O Mainstream das bolas

Hoje falo sobre bolas. Dos demônios…. e de filosofia e história. Mesmo sendo eu de esquerda não concordo com a esqurda mundial sobre o AGW. Para mim existe a CIENCIA (maiuscolo) e mais, a ciencia galileana onde para fazer uma teoria o acusar alguém o alguma coisa temos que ter PROVAS E FATOS… naturalmente em isso são excluídos os PF de Curitiba…. para eles como para os seguidores do AGW basta ter a convicção.

palle1Ok,  também falo sobre o aquecimento global, mas só aquelo antropogênico, então eu gosto de imaginar que este artigo tem pleno direito de viver neste site. De qualquer forma, o artigo foi publicado, e em seguida, ir fora do tópico é um privilégio para o qual eu não pretendo desistir.

É frequente ouvir sobre o aquecimento global na grande imprensa, e muitas outras coisas aparentemente não relacionadas. Aparentemente, no entanto, porque na realidade os megafones do politicamente correto conta a mesma história, embora em diferentes áreas. Aqui, lido hoje para investigar os mecanismos que estão por trás da narrativa convencional: por  que todos  na mídia dizem as mesmas coisas? E porque soam tão artificiais, longe dos problemas reais das pessoas? E por que as soluções propostas aparentemente irrelevantes para estes problemas parecem estar em desacordo com o senso comum?

Gestão Estratégica: Estudar o ambiente!

Os fundamentos de gestão estratégica ensinam que você não pode elaborar para fora uma estratégia sensata, se você não estuda o ambiente em primeiro lugar. No caso do AGW (Antropogenic Global Warming) identificarei, como regulamento, um ambiente interno : que se refere, por exemplo, o conteúdo dos artigos publicados em revistas científicas; um ambiente competitivo em que por exemplo, se inclui a corrida para agarrar os milionários financiamentos para a investigação científica com um senso único aquelo que pretende divulgar a falsa noticia do AGW; um ambiente externo , que é tudo o que gira em torno dos dois ambientes mencionados anteriormente e que, em última análise, o influenciam de forma determinante.

Quando penso ao AGW vem à mente a imagem de uma esfera de vidro preenchidos de criaturas mais ou menos conhecidas e regulamentada pela dinâmica sempre igual a si mesmos. As partes interessadas são os habituais, ou seja, aqueles já identificados como: cientistas-especialistas, megafones jornalísticos, juízes politizados, todos juntos subservientes à causa. Mas se tentarmos olhar para fora da bola do AGW, percebemos que isso é parte de um ambiente externo : um universo maior, mais complexo e composto, por sua vez, de outras bolas, tudo arrastado por uma causa comum, um leitmotiv que flui incessantemente, porque, essencialmente, sem contestação.

É um único fluxo, uma corrente de pensamento … O Mainstream. O Mainstream  das bolas.

O Big Bang

Como nosso universo, até mesmo o mainstream das bolas  nasce com um big bang, que para mim pode coincidir com a queda do Muro de Berlim. É 1989, quando o Muro caiu, junto com a Cortina de Ferro. Este é o início de uma nova era. Talvez não seja coincidência que, no final dos anos 80 inicia a teoria do AGW. Ou talvez não. Certamente, em 1989, Margaret Thatcher deu um famoso discurso sobre as alterações climáticas, e as Nações Unidas, no mesmo ano alertam que nações inteiras serão eliminadas em 2000 devido ao AGW ( Dailycaller.com de 2015 ). Então, nós estamos provavelmente todos mortos e não sabemos, como os protagonistas de The Others.

 

os-outros

Fig. 1: Expressão de quem descobre consternado por um funcionário da ONU estar morto há 16 anos.

O fato é que os protagonistas da época, o chefe da ONU, declarou todos nós morreríamos ” a menos que….”. Isto é, talvez, o AGW nasce com a queda do Muro de Berlim e, com a descoberta da fórmula mágica ” , todos morrem, a menos que… . “ Uma descoberta política, e bipartidária. Se Thatcher, o ícone conservador, implicava ” a não ser que fechamos as minas de carvão “, logo após o cetro do salva-mundismo iria passar para as mãos da esquerda mundial que, sendo forçada a mudar a pele, como resultado da Glasnost, descobriu com suo grande alívio que o salva-mundismo poderia preencher o vazio deixado pela queda dos ídolos comunistas. Ele precisava de algo para definir contra os redutos da direita: o tríptico Deus-Pátria-Família que sobreviveu sem muitas preocupações a Guerra Fria.

O resto é história, com os americanos liberais que se tornam como única baliza da corrente principal a partir do qual você pode ser arrastado, com o entusiasmo do náufrago resgatado das águas, a esquerda  do meio mundo, iniciando pela esquerda Europeia. Órfãos, ainda mais do que outros, das ideais caidas com a queda do Muro de Berlin.

 

O ponto de viragem final é o  Prémio Nobel  concedido pela Real Academia Sueca de Ciências ao Sg. Al Gore (e ao IPCC) em 2007 por seu compromisso ambiental, salva-mundista e anti-serrista resultado no polêmico documentário ” Uma Verdade Inconveniente “. Al Gore não é qualquer um: é o  vice-presidente de Bill Clinton, e no mesmo modo, o grande perdedor da corrida presidencial de 2001, vencida por Bush. Perdeu a eleição e se mudou como campeão do meio ambiente, Gore se tornou o progenitor da próxima geração de liberais americanos dos democratas dedicados à causa salva-mundista em oposição à suposta ganância republicana, toda  armas e petróleo. É o início de um confronto político todo-americano, que continua até hoje, pelo calor branco. Que de política trata-se, e nada mais.

O antropocentrismo (e salvar o mundo)

Se a lei da gravidade determina o fluxo dos rios no nosso planeta, é o ” antropocentrismo a verdadeira força motriz das bolas Mainstream . O homem está no centro de tudo, principalmente para o pior:

  • O homem polui
  • O homem assa o planeta
  • O homem eleva o nível do mar
  • O homem causa ciclones e desertificação
  • O homem arruinou o patrimônio da UNESCO
  • O homem ameaça as espécies animais
  • O homem oprime as minorias
  • O  homem  sêmea as guerras…

E assim por diante.

O antropocentrismo é fundamental por uma razão simples: se um problema é causado pelo homem, em seguida, os outros homens (e mulheres) serão capaz de enfrentá-lo e resolvê-lo. Isto assim é  simplesmente votar no partido certo: aquele que resolve os problemas. Sempre politica é….

O jogo  é claro, mas perigoso . Porque é reconhecido apenas a um  partido político salvar o mundo, e outro partido para ser causador das ruínas, então é a própria democracia que está em perigo, em sua manifestação mais elevada: o sufrágio universal. Não é coincidência que os campeões do mainstream (inter) nacionais foram uma fúria depois do Brexit, de fato questionando a oportunidade que as pessoas são chamadas a expressar-se através do voto.
Mas o pico mais alto é atingido por um artigo, através da boca de um filósofo Inglês “liberal”, que diz que seria apropriado para votar apenas os educados e para os ignorantes seria melhor manter-se   longe das urnas. Não por acaso que a direita ultraconservadora brasileira quer o mesmo. Porque isso teria evitado o Brexit, talvez.

 

Saturno

Fig.2: Save the World in Action (Francisco de Goya: Saturno devorando um hijo, 1823)

Esperando para passar no exame de conhecimentos gerais que amanhã vai escancarar as portas das urnas, a verdade é que o antropocentrismo salva-mundista ameaça devorar seus próprios filhoscomo Saturno , chegando a propor o apartheid na base cultural, com anexado privação de direitos democráticos até ontem considerados fundamentais. Isso não deveria ser surpreendente, porque entre salva-mundismo e o niilismo é um pequeno passo, e uma linha fina.

 

O niilismo antropocêntrico

Tentando resumir, o mainstream quer que o homem é a causa de todos os males: o mundo é uma merda por causa do homem, mas podemos  poupar-lhe mais tempo para ficar nas mãos dos Iluminatis, e salvar o mundo. Por exemplo, por votação. Porque eles sabem o que é melhor para nós, tem o Sol em seu bolso e vai nos salvar. Porque o sistema atual de valores deve ser rejeitado e substituído por algo novo, melhor.

Isso não é particularmente um novo conceito. Basicamente, é o niilismo puro e simples. Niilismo nietzschiano do Super-homem que na política nunca trouxe frutos  particularmente saborosos. Um niilismo que alimenta mais ou menos falsos  ou irrelevantes problemas, mas apresenta-se como atraente e dramático. É resolvido, graças à intervenção dos melhores…. eles.

Mas uma vez que as soluções para os presumíveis problemas, muitas vezes tem resultado no agravamento dos mesmos, ou na criação de novos problemas reais, a necessidade de resolver a dissonância cognitiva inevitável e sem fim leva-se à utilização de imperativos categóricos, não ainda caveis e por isso dogmáticos. E quem não concorda com isso é um negador do Holocausto . E pena que não existe (ainda) uma pira em que se queime ou se garrote na praça pública os heréticos do AGW para desencorajar qualquer imitador.

Mas como age  o neo-niilismo do Mainstream das bolas ? Através de uma série de negações, dogmas, imperativos, as piores ameaças e soluções piores dos supostos males  porque sofrem de dissonância cognitiva insolúvel.

Alguns exemplos:

  • O mundo é uma porcaria porque é muito quente . Ergo você não deve consumir o óleo, porque aumenta o aquecimento global. Se você não fizer o que dizemos, será o fim. Claro, você vai pagar a eletricidade duas vezes mais cara, você terá que ficar sem o carro (a menos que você tem dinheiro suficiente para comprar um híbrido), sua indústria vai perder em competitividade, provavelmente você vai permanecer desempregado, mas você ainda vai ser feliz, você está sereno. Você não acredita em nós? Você é nojento, você é um negador do Holocausto, você é uma pessoa  que quer destruir o mundo.
  • O mundo é uma merda por causa das religiões. Estamos  pela liberdade religiosa. Mas temos que esconder todos os símbolos religiosos, por que aqueles que professam uma religião diferente podem ficar ofendidos. Nada símbolos religiosos e nada de  burkinis. E de qualquer maneira, o crente não é melhor do que os outros, porque se eles acreditam ou não acreditam, nada muda, por que o Estado é laico, e depois é suficiente a moralidade comum. Você não concorda? Você é nojento: você é um fundamentalista católico, a pior raça. Propomos por este promulgar uma lei contra a islã-fobia.
  • Ter filhos não é uma coisa necessária e não é apropriado , pois somos muitos, e Malthus estava certo no final. Se você convida as pessoas a fazer  crianças pode ofender aqueles que não o fazem, ou aqueles que não podem ter, porque de outra forma conjugado ou casado. Sim, pode haver um problema demográfico, a longo prazo. Mas podemos resolvê-lo com a imigração. Portanto, promover a mistura genética, o que é justo, porque, basicamente, você é de uma raça condenada  e remendada, especialmente se você não vota em nos…. Você não concorda? Você é nojento: você é egoísta, sexista, homofóbico e racista. Você vai direto  na ” cesta dos déplorables “.

Poderia continuar e continuar, que há milhares  de bolas Mainstream e todos respondem a mesma força motriz: o niilismo antropocêntrico.

Os demônios

Como mencionado, o tema não é particularmente original: basicamente, a história se repete porque a classe dominante no mundo não tem muita imaginação e, acima de tudo, não se alimenta das experiências do passado. No entanto, seria muito pouco: por exemplo, ler The Demons por Fyodor Dostoevsky, o trabalho que tem sido definido como a maior expressão da forma literária do romance do século XIX, enriquecido com diálogos filosóficos perdendo apenas para  Platão.

Um grupo de niilistas, decepcionado e aborrecido com a sociedade em que vivem, propõe a criação de um novo mundo, que subverte o sistema existente de valores, a partir da fé cristã. O problema básico é que ninguém sabe como substituí-lo. A fúria iconoclasta assume a falta de um sistema de valores em oposição aos anteriores. O mundo perfeito cobiçado assume então uma nova realidade de conspirações, manipulações, estupros, assassinatos, suicídios: a descida ao inferno em que o ideal dá lugar ao horror. Um horror vazio , porque não há nada mais assustador do que para descobrir que por trás de qualquer coisa supostamente se esconde nada de verdadeiro no qual não há salvação, nem esperança.

O protagonista do romance, Nikolai Stavróguin, depois de pregar a negação dos valores do seu tempo chega à conclusão trágica que não há nada a opor-se, no vazio de valores. Como as soluções, desde que eles existem, são os piores dos supostos males. Exausto, cancela a sua própria essência do homem, Stavrogin chega à conclusão de que ” de tudo se pode discutir eternamente, mas eu não saio dessa recusa, sem magnanimidade e nenhuma força. Não é emitida na verdade, mesmo a negação “.

É o fruto envenenado do niilismo: o nada que gera nada.

O romance niilista e duro, o jovem engenheiro Aleksjej Kirillov, em seu delírio final, chega à conclusão de que, se Deus não existe, então o homem é Deus. E como para comemorar o triunfo do Homem-Deus, ou Deus-homem? Simples: através do suicídio, por que tirar a própria vida é a expressão máxima do triunfo do homem sobre Deus, um tiro de pistola no cranio, um jato de sangue e miolos espalhados no chão.. Aqui é servido, o triunfo dos salva-mundo.

Estamos rodeados por Kirillov , os inventores de supostos mundos melhores  e sistemas de valores alternativos fundados sobre a negação de remédios anteriores e que imediatamente se revelam ser pior do que os supostos males. Mas com a diferença de que, considerando-se, obviamente, mais inteligentes, os Kirillov de hoje preferem a arma apontando-la para a cabeça dos outros : decremento feliz ,aceitação indiscriminada , sincretismo tolo , perdoar  injustificado , neo-malthusianismo . Aqui eles são servidos, as balas dos novos Kirillov.

Talvez fosse o suficiente para ler mais Dostoiévski nas escolas, para nos poupar um final que parece ser já escrito. No entanto, os nossos políticos, nestes dias, estão trabalhando porque na escola eles ensinam mais sexo, dinheiro, arroz e feijão e samba.

Aqui, talvez, o problema é este: que o final já está escrito.

 

kirillov

Figura 3: O triunfo do Deus-homem (Edouard Manet, The Suicide, 1883)

SAND-RIO

 

Manipulação de dados globais da temperatura

Falei um monte de vezes das fraudes sobre a coleta dos dados das temperaturas globais. Cada mês do ano é sempre  mais quente do ano anterior.  E sempre a mesma farsa.

Temos outras tentativas no momento que tendem a distorcer os dados das temperaturas globais para a detecção no chão. Este processo é particularmente evidente nos dados de temperatura para o solo dos EUA. Não é suficiente a troca e de mails entre os diversos pesquisadores que se mostraram preocupados com o fato de que as temperaturas realmente medidas não se encachavam com as  suas teorias do cada vez mais poderoso aquecimento global iminente?

Imagem 1 artigo 44734

Porque existe esse desejo de convencer a qualquer custo a opinião pública mundial  que a Terra está caminhando para um aumento inexorável de temperatura? O que está por trás disso? Quais os  interesses inconfessável querem a preservar? E porque a maioria dos meios de comunicação estão sempre falando sobre o aquecimento global como algo já adquirido, quando na verdade, existem muitos cientistas e estudiosos que discordam sobre este fato?

Os dados climáticos dos GOVERNOS  não são confiáveis

Segunda-feira, junho 29, 2015 – Press Release 4-2015

Com efeito imediato, o Espaço e Ciência Research Corporation (SSRC), líder na formulação de previsões climáticas,  excluí do seu conjunto de dados a temperatura global relevada  do governo dos EUA de sua lista de fontes confiáveis.

Esta etapa sensacional e significativa foi tomada pelo SSRC depois de analisar a extensa revisão dos dados de temperatura da superfície do governo dos EUA para a sua grande divergência das fontes mais confiáveis sobre dados climáticos, nomeadamente os sistemas de satélites.

O SSRC encontrou várias falhas que tornam os dados climáticos do Governo dos Estados Unidos, basicamente inutilizável . O SSRC também observou a forma como o governo dos Estados Unidos e, especialmente, o presidente Barack Obama , têm sistematicamente enganado o público no que diz respeito às condições meteorológicas reais, suas causas, e onde se dirige o clima global.

A partir de hoje, o SSRC deixarão de utilizar o conjunto de dados das temperaturas terrestres da NASA e do NOAA por causa de sérias dúvidas sobre sua credibilidade e acusações de manipulação de dados em apoio das políticas de mudanças climáticas do presidente Obama. O uso do HADCRUT  também será suspensa por razões semelhantes.

De acordo com o SSRC, através do Presidente, John L. Casey, diz: “É claro que, durante a administração do presidente Barack Obama, se desenvolveu uma cultura de corrupção científica permitindo a alteração ou modificação de dados sobre as temperaturas globais, de modo a promover o mito do aquecimento global causado pelo homem. Esta situação ocorreu por causa de ordens executivas presidenciais, agências de ciência que processam informações meteorológicas não confiáveis e imprecisas, e mesmo com as declarações do Presidente relacionados com o clima que são descaradamente tendenciosas.

Por exemplo, o Presidente informou que o aquecimento global não é apenas uma ameaça global, mas que se entende de  “aceleração” (Georgetown Univ. Junho 2015). Além disso, ele informou que “o ano de 2014 provou ser o ano mais quente já registrado no planeta” (Discurso do Estado da União, em janeiro de 2015). Nós simplesmente dizemos que ambas as afirmações são falsas. Ele também colocou publicamente na ridículo aqueles que relataram corretamente que não houve aquecimento global durante dezoito anos, removendo, portanto, qualquer necessidade das ações que o governo dos Estados Unidos quer para o controle das emissões de gases de efeito estufa, por qualquer motivo .

As falsidades no clima  parece ser a regra e não a exceção a esta administração. “Como resultado, parecem politicamente manipulados os conjuntos de dados da temperatura publicado do governo dos Estados Unidos tramite NASA e NOOA, e esses dados já não podem ser considerados credíveis em termos de análise climáticas.  Até quando a integridade científica não será restaurada para a Casa Branca e o resto do governo federal, teremos que passar a ter de confiança apenas nas medições de satélite.

“Mais preocupante é, naturalmente, o fato que o Presidente não está pronto para preparar o país para os próximos tempos difíceis por causa das mudanças perigosas que estão acontecendo na atividade solar. Não só o sol é a principal fonte das alterações climáticas, mas diminuindo a energia irradiada, teremos meno calor, portando assim a um novo período climático frio. Todos nos teremos de afrontar um futuro mais difícil e o Presidente tem o dever de garantir  o nosso futuro sem a fraude de um aquecimento que não existe.

O Dr. Ole Humlum, Professor de Geologia e Física na Universidade de Oslo, Noruega, é um especialista em atividade glacial global, e é o co-editor do Relatório do SSRC Global do Clima (GCSR). Ele acrescenta aos comentários do Sr. Casey, “É lamentável observar a mudança politicamente forçada dos dados de temperatura que, naturalmente, vai nos levar a falsas conclusões sobre as causas e os efeitos das mudanças climáticas. Recentemente, o NOAA tem referido como o mês de maio 2015 ambos resultam como o mais quente desde 1880. No entanto, isso pode ser verificado com as medições por satélite que mostram que o mês de maio permaneceu na mídia ao longo da última década. além disso, na página 41, 10 de junho, 2015, o GCSR, nós é notado que a diferença da temperatura entre os conjuntos de dados de satélite, com base na temperatura detectada na superfície é agora expandida para um ponto problemático.
A média em graus centígrados entre os conjuntos dos três sistemas com base na detecção das temperaturas de superfície, mostram um aquecimento de 0,45 ° C desde 1979. em contraste com o sistema de satélite, muito mais fiável, que em vez disso mostra um resultado de um aumento de 0,17 ° C desde o 1979 e 2015. Essa diferença entre +0,45°C e + 0,17°C corresponde exatamente a 264% mais (0,45 / 0:17) e esta diferença é inaceitável para cientificamente garantir a dependência do conjunto de dados das temperaturas da superfície, até que uma investigação seja conduzida por uma estrutura independente para resolver a questão. Só o uso de dados de satélites, irá limitar a profundidade do relatório de qualidade sobre o estado global da atmosfera, e ao mesmo tempo, será assim possível ainda fornecer a melhor avaliação nas possíveis previsões climáticas disponíveis usando apenas os dados mais confiáveis “.

Voos aéreos e o aumento da turbulência na alta altitude

Autor: Theodore Branco Data de publicação: 13 de setembro de 2016 Fonte Original:https://www.facebook.com/theodore.white1/posts/10154498701939872

Voos aéreos  e aumento da turbulência na alta altitude

aviãoO artigo tem o objetivo de colocar em relação a fase de arrefecimento do clima com as turbulências frequentes e graves relatados por vários pilotos nos últimos anos.

O último episódio ocorreu em 31/08/2016 quando um Boeing 767-300, voando de Houston para Londres, teve que fazer um pouso de emergência em Shannon (Irlanda), como 23 passageiros ficaram feridos durante uma turbulência enorme – de acordo com suas histórias, a turbulência era tal que as coisas estavam voando sobre a cabine e os passageiros sem cinto ligado foram para o teto da cabine.

aereo_1aereo_2

 

aereo_3

 

Este tipo de turbulência está custando aos EUA mais de US $ 500 milhões por ano.

 

jetstream

 

O autor explica que estes fenômenos são cada vez mais frequentes com a mudança na corrente de jato: em particular, a 10-12 km de altitude (zona dos voos dos jatos modernos), está ocorrendo há alguns anos uma mudança na direção do ventos da corrente de jato e das temperaturas da atmosfera da Terra. O todo contido em um amplo quadro  de resfriamento global.

jetstream_differenze
O que ele se vê é uma mudança na corrente de jato, a partir de um padrão de fluxo zonal para um meridiano – por isso, se cria uma turbulência.

turbulênciaOs pilotos, no entanto que eles voam, não têm parâmetros que podem avisá-los da turbulência que está por vir  e, em seguida, o avião em que está com  você, está no meio dele instantaneamente.

Ainda de acordo com o autor, estes incidentes estão em ascensão devido ao resfriamento global, relacionado com o declínio da atividade solar e a alteração da corrente de jato.

Ele dá o exemplo de como até mesmo o padrão de oscilação quase-bienal  está mudando.

Em particular, os ventos equatoriais leste e oeste sempre se alternaram a cada 28-29 meses, sendo, portanto, facilmente previsível. Parece que isso não está acontecendo e não será mais.

Tudo isso é devido à mudança na atividade solar que atinge a mais alta atmosfera, a  estratopausa que é aquecida devido ao ar polar que fui forçada a migrar para o sul a partir da mudança da corrente de jato no hemisfério norte.

Devido a alteração da corrente de jato visto antes, o ar frio e densa  das altas latitudes é forçada para a atmosfera cheia de umidade da tropopausa  nas latitudes médias, onde a maioria das pessoas vivem.

Como resultado, de acordo com o autor, todo o discurso sobre o aquecimento global ligado à atividade humana é  estúpido  e quem o diz  não tem ideia do que está acontecendo no mundo.

 

O que está acontecendo – pergunta o autor?

O Sol está entrando em um fase ‘dormente’ – o Grande minimo – com uma redução significativa de manchas solares – “O Sol branco”.

O declínio do aquecimento da estratopausa  da Terra vê temperaturas chegar perto de zero – e é por isso, diz ele, o Ártico estava aquecendo, não pela atividade humana.

Desta forma, a umidade se evapora e cai para fora da sua zona de reação.

cristalEsta umidade é super-arrefecida no ambiente e os cristais que se formam  assumem uma forma hexagonal – “pó de diamante”. Estes cristais são altamente reflexivos e refratam a luz solar como um prisma.

Estes cristais são muito leves e podem flutuar durante meses, causando a formação de ar frio e denso por baixo deles.

Por causa do declínio da atividade solar , área atmosférica está encolhendo.

O autor conclui o artigo, especificando que a estrutura meridiana da corrente de jato vai se tornar o principal motor da variabilidade extrema e das tempestades severas que caracterizam a época de resfriamento global.

Toda essa variabilidade tornará muito mais difícil fazer previsões confiáveis, mesmo no curto prazo.

 

O tempo vai crescer rapidamente e vai trazer muita queda de neve e chuva, com os ventos mais fortes.

Voltando à utilização de aeronaves, ele diz que, de acordo com ele, as viagens aéreas se tornarão mais perigosos.

 


Estes são conceitos que conhecemos e de que falamos há algum tempo. Este testemunho, no entanto, é mais uma prova de que a mudança está ocorrendo.

https://sandcarioca.wordpress.com/2013/06/18/o-que-e-um-jet-stream-ou-corrente-de-jato/

https://sandcarioca.wordpress.com/2015/03/07/corrente-de-jato-polar-e-ciclogenese/

No texto  há definitivamente algumas etapas que muitos de vocês dificilmente vai entender …. um de todos é porque, como resultado do arrefecimento estratosférico, é esperado que o ar quente caia de altitude. Mecanismos são conhecidos há algum tempo … Quando a estratosfera é fria, a baixa altitude é quente. Quando se aquece a estratosfera (statwarming), a baixa altitude é fria.
Infelizmente, desde cerca de 1980, a estratosfera está a arrefecer muito desde a temperatura nessa área, em média, tendem a seguir a tendência da atividade solar com vários meses em atraso em relação a ele. Trata-se de uma perda considerável de energia e, portanto, de “estabilidade” … fazendo com que o Jet Stream seja muito “agitado” … com numerosas e muito grandes ondas de Rossby. Estes, naturalmente, transportam o ar frio das latitudes altas para  as latitudes médias … e, simultaneamente, transportam o ar quente e úmido em direção das altas latitudes.

 

Rossby

Neste mapa acima do dia  13 setembro, são visíveis os ventos na estratosfera, na quota correspondente a 250 hPa (aproximadamente 10.000 metros). As ondas de Rossby … (especialmente aquela sobre o Atlântico,  cria uma calha profunda que desce desde a Islândia até Portugal)…, são claramente visíveis, uma “contraria” que traz ar quente para a Escandinávia, seguido de onda muito grande em relação à Rússia e ásia central. Do outro lado do mundo, temos uma “positiva” do Oceano Pacífico e uma muito particular na Costa Oeste … o que está trazendo frio no Yellowstone, mesmo na área do norte da Califórnia.

Vamos ver, enquanto nós podemos ver a entrada de um bloqueio canadense de ar ártico na zona centro-oeste dos Estados Unidos, com mais neve cai sobre o Parque Nacional de Yellowstone, como visto na webcam ligada:

13 de 16 de setembro de Yellowstone

E talvez isso vai se espalhar mais a sul, e vai também afetar as partes mais altas da Califórnia!

Observem o movimento frio de madrugada no norte de Canadá, onde as isotérmicas já passou por cima do limiar de -15 ° C a 850 hPa.

13 setembro 16 gfs_T2ma_namer_113 setembro 16 gfs_T850_namer_1

 

O mapa a seguir mostra as quedas de neve de fato previsto para os próximos cinco dias, e se destacam, assim como as de Wyoming, Califórnia, Colorado para os altos picos, o casaco branco e espesso que é esperado para formar sobre o Canadá e norte do Alasca.

13 setembro 16 gfs_asnow_namer_23

E ‘este é o sinal principal no início da estação fria na América do Norte!

Este tipo de oscilações nas correntes de jato, num regime de aquecimento global simplesmente não podem existir!

TEMER quer privatizar a água do povo brasileiro. Aquífero Guarani e Amazonas

Nesse blog já falei algumas vezes da importância das reservas de água doce que se encontra no Brasil. A maior reserva de água doce do mundo. A água no futuro próximo será mais importante do petróleo, ouro e minerais raros. Querem vender para as empresas estrangeiras o maior tesouro brasileiro a ÁGUA!!!

https://sandcarioca.wordpress.com/2015/01/22/contra-a-seca-aquifero-na-amazonia-pode-ser-o-maior-do-mundo-dizem-geologos/

https://sandcarioca.wordpress.com/2014/12/14/a-natureza-nao-tem-preco-capitalismo-verde-e-neocolonialismo/

https://sandcarioca.wordpress.com/2015/02/09/a-logica-perversa-do-capitalismo-verde/

http://www.revistamissoes.org.br/2016/09/multinacionais-querem-privatizar-uso-da-agua-e-temer-negocia/

Se é isso o futuro de Brasil, parabéns a quem bateu panelas e agora fica calado com o roubo que acontece a cada dia na vossa casa…. no Brasil.

Setembro a -80 ° C no Planalto Antártico

Assim como era previsto as temperaturas na Antártida caíram em modo brusco.

https://sandcarioca.wordpress.com/2016/09/03/forte-novo-arrefecimento-no-oceano-antartico-e-as-temperaturas-globais-caindo-novamente/

Setembro é o mês do retorno do Sol no Pólo Sul geográfico (em 22 de setembro por ser preciso), mas, não raramente, no Planalto Antártico, é também o més  em que se pode atingir o mínimo anual. No horario de 23,25 UTC em 10 de setembro na base franco-italiana Concordia (3.233 m) os termômetros caíram para -81,0 ° C, que não é o record do ano, mas é o valor mensal mais baixo desde 3 de Setembro de 2007. Na base russa Vostok (3.488 m) tivemos -80,4 ° C em 06 de setembro que não excedeu os -81,7 ° C do 11 de julho, mas nós temos que voltar a ano 2012 para encontrar um ponto mais baixo.Em vez disso, a base americana Amundsen-Scott (2.836 m), no Pólo Sul geográfico tivemos o mínimo anual, atingindo um valor mensal que não é experimentado desde 1997. A progressão para além do limiar de -70 ° C foram as seguintes:
04 de setembro = -72,8 ° C
em 5 de Setembro = -75,2 ° C
em 6 de Setembro = -76,8 ° C
em 07 de setembro = -77,7 ° C

Os  -80 ° C foram obtidos em algumas estações automáticas. Estes são dados provisórios, uma vez que transmissões via satélite não incluem os dados analíticos: com a publicação do relatório, portanto, é possível que essas dicas são arredondados para baixo por alguns décimos de grau. Em qualquer caso em Dome A (4.284 m), o lugar mais alto da calota da Antártida, em 01,09 UTC do 10 de setembro fui tocado os -80,3 ° C e em Dome Fuji (3.810 m) em 9 de setembro, os sensores tem registrado os  -82,2 ° C. Estes valores são aqueles medidos a 2 m da superfície do gelo.

Naturalmente as mídia vai esconder esses dados…. assim como outra tantas coisas que estão acontecendo no mundo e  na politica  brasileira…..

Imagem 1 artigo 44742

Os raios cósmicos continuam a crescer!

Continuando a nossa monitorização dos raios cósmicos  galácticos  temos  um forte aumento, um aumento agora de 12,5% a partir de 2015, e provavelmente irá continuar a crescer, dado o próximo mínimo solar, e nós sabemos que, de acordo com alguns estudos científicos, isso terá a consequência de um aumento das  nuvens, mas não só.

Atualizado: 03 de setembro de 2016 // próximo vôo: 10 de setembro de 2016

03 de setembro de 2016: Em 2 de setembro, Spaceweather.com e estudantes de Terra para Sky Calculus fez um   lançamento transcontinental bem sucedido com dois balões meteorológicos – um em New Hampshire e outro na Califórnia. O balão lançado em New Hampshire tem registrado os mais altos níveis de radiação atmosférica do nosso programa de monitoramento que começou há dois anos.Os alunos estão novamente coletando os novos dados, e vamos relatar os resultados na próxima semana.

Durante a espera, aqui está uma imagem da costa do Atlântico do Maine tomado durante o segundo vôo do balão neste mês de setembro a partir de uma altitude de 118.000 pés (cerca de 36 km):

 

atlantic0

 

Mais ou menos uma vez por semana, Spaceweather.com e os estudantes de Terra para Sky Calculus lançam balões meteorológicos na estratosfera sobre a Califórnia. Estes balões são equipados com sensores que detectam os raios cósmicos, uma forma surpreendentemente de “Down to Earth” espaço-tempo. Os raios cósmicos podem gerar nuvens , o gatilho para o relâmpago , e penetrar em aviões comerciais . Além disso, há estudos ( # 1 , # 2 , # 3 , # 4 ) que ligam os raios cósmicos com arritmias cardíacas e morte súbita cardíaca na população em geral. Nossas últimas medições mostram que os  raios cósmicos estão se intensificando, com um aumento de quase 13% a partir de 2015:

 

stratosphere_14aug16

 

Porque os  estão os raios cósmicos estão intensificando? A principal razão é o sol. Tempestades solares, como ejeções de massa coronal ( CME ) varrem os  raios cósmicos quando estão em direção à Terra. Durante o máximo solar, a CME são generosos e os raios cósmicos são escassos. Agora, no entanto, o ciclo solar está indo para o seu valor mínimo, permitindo assim que os  raios cósmicos  aumentem o fluxo novamente. Outra razão pode ser o enfraquecimento do campo magnético da Terra, que nos ajuda a proteger a Terra da radiação do espaço profundo.

Os sensores de radiação que estão a bordo de nossos balões detectam raios X e raios Gama na energia intervalo de 10 keV a 20 MeV.
Estas energias cobram a gama de máquinas para os raios X nos sistemas médicos e scanners de segurança do aeroporto.

Os pontos de dados no gráfico acima correspondem ao pico de máxima RENEGER-Pfotzer , que é de cerca de 67.000 pés (20 km) acima do centro da Califórnia. Quando os raios cósmicos que deixam de funcionar na atmosfera da Terra, produzem um fluxo de partículas secundárias que é mais intenso na entrada da estratosfera. Os físicos Eric RENEGER e Georg Pfotzer conseguiram descobri-los usando balões em 1930, e é isso que estamos medindo atualmente .

Fonte: Spaceweather

O Sistema Solar está aquecendo …. SERÁ POR CAUSA DO AQUECIMENTO GLOBAL?

TEMPESTADES têm obscurecido o rosto normalmente plácido de Urano. Em 2013 o planeta gasoso já foi palco de enormes sistemas de nuvem tão brilhantes que até mesmo os astrônomos amadores podem vê-los a partir da Terra – e sua causa é um mistério. “Nós não temos idéia. É muito inesperado”, diz Imke De Pater, da Universidade da Califórnia, Berkeley. De Pater observou Urano em 5 e 6 de Agosto, 2014, e foi surpreendido para detectar características excepcionalmente brilhantes, com marca de nuvens de condensação na atmosfera superior do planeta. “Foi mais brilhante do que qualquer coisa que já tinha visto antes na atmosfera de Urano “. O clima do planeta geralmente brilha nos equinócios de primavera e outono a cada 42 anos, quando o sol brilha sobre o equador. Mas o último equinócio tinha acontecido á 7 anos, de modo que o recente aumento na atividade é difícil de explicar .

O grupo de De Pater espalhou a palavra e amadores de todo o mundo colocaram os seus telescópios em Urano. Coincidentemente, os amadores tem visto uma tempestade que De Pater tinha imaginado em um comprimento de onda diferente em 5 de agosto. Usando o telescópio espacial Hubble, De Pater e seus colegas viram tempestades que abrangem uma variedade de altitudes (arxiv.org/abs/1501.01309~~number=plural), que poderiam ser ligados a um vórtice profundo na atmosfera de Urano. O aquecimento global, eh? Há um ingrediente para o aquecimento global que ninguém fala. Não é no noticiário da noite, em qualquer um dos principais artigos em torno da web, no rádio, ou em qualquer talk shows, no entanto, é o fato mais importante de todos. É literalmente sobre  considerar as implicações do fato científico seguinte: Cada planeta Individual em nosso sistema solar está experimentando exatamente as mesmas alterações que a Terra está experimentando.

O aquecimento global não é um efeito exclusivo para a terra,  é um fenômeno universal que está acontecendo em todo o sistema solar de maneiras que foram documentadas pelo Hubble, da NASA, BBC, CNN, e professores universitários tradicionais e cientistas de todo o mundo . Cada corpo celeste em nosso sistema solar está passando por mudanças dramáticas, o que significa que o aquecimento global na Terra ainda estaria acontecendo mesmo que e desabitada por seres humanos. Aqui alguns fatos rápidos Antes de nos aprofundarmos um pouco mais:

Sol : O sol teve mais atividade desde 1940 do que em 1150 anos anteriores combinados

Mercúrio :  teve tempestades  magnéticas e teve camada de gelo polar,uma inesperada descoberta, juntamente com um campo magnético intrínseco surpreendentemente forte. Isso tudo está acontecendo em um planeta supostamente “morto”

terra

Venus : teve um aumento de 2.500% no brilho auroral e mudanças atmosféricas globais substantivas em menos de 30 anos

terra1

Marte : Mars está a ter “Aquecimento Global”, grandes tempestades, o desenvolvimento de novas nuvens e o desaparecimento de calotas polares

terrra

Júpiter : Júpiter teve um aumento superior a 200% no brilho da circundantes nuvens de plasma

terrrra

Saturno : Saturno teve uma grande diminuição na equatoriais velocidades de corrente de jato em apenas 20 anos, acompanhado por um aumento surpreendente de raios-X

Urano : Urano está experimentando “Realmente grandes, grandes mudanças” no brilho e aumento da atividade de suas nuvens

terras

Netuno : Netuno tem tido um recente aumento de 40% no brilho atmosférico

terrass

Plutão : Plutão teve um aumento de 300% da pressão atmosférica e está esquentando, ao mesmo tempo que se afasta mais longe do Sol

terra2

 . Aqui está uma breve lista de algumas das principais relatórios científicos que exploram ainda mais este fenômeno fascinante:

1) Saturno

NASA diz que a sonda Cassini registrou o rescaldo de uma enorme tempestade em Saturno que soltou como um “arroto sem precedentes de energia.” Não só foi o tamanho da tempestade incomum, mas o que a tempestade foi feito por cientistas deixaram intrigado. A fonte do grito cósmico, que rapidamente mudou a temperatura da atmosfera, foi o gás etileno, um gás inodoro e incolor que foi raramente observado em Saturno, segundo a Nasa.

terra3

“Este aumento de temperatura é tão extremo é quase inacreditável”, disse Brigette Hesman, autor principal do estudo que trabalha no Goddard. “Para conseguir uma mudança de temperatura da mesma escala na Terra, você estaria indo das profundezas do inverno em Fairbanks, Alaska, à altura de verão no deserto de Mojave,” Hesman disse em um comunicado divulgado pela NASA.

Os cientistas ainda não descobriram de onde o gás etileno veio.

2) Venus

Os astrônomos observam o lado noturno de Vênus foram surpreendidos ao encontrar emissões de átomos de oxigênio tão forte quanto os de aurora na atmosfera da Terra. A descoberta é intrigante porque a atmosfera venusiana é muito diferente da nossa – que contém muito pouco oxigênio e é dominado por dióxido de carbono.

terra4

Os astrônomos esperam ver muito maiores níveis de emissão vermelha, porque eles acreditam que a energia solar durante o dia rompe as moléculas de dióxido de carbono na alta atmosfera venusiana para produzir oxigênio atômico que é principalmente em seu estado mais baixo animado. No entanto, eles descobriram que a emissão verde é oito vezes mais forte do que a emissão de vermelho.

Além disso, um vulcão entrou em erupção massiva recentemente lá.   observações espectroscópicas do Hubble de Vênus mostram que a atmosfera continua a recuperar de uma sessão intensa de ácido sulfúrico “chuva ácida” desencadeado pela erupção suspeito de um vulcão no final de 1970. Isto é semelhante ao que acontece na Terra, quando as emissões de dióxido de enxofre de usinas a carvão são quebrados na atmosfera para fazer a chuva ácida.

3) Marte

Astrônomos usando o telescópio Hubble descobriram um enorme sistema de tempestade ciclônica que assola as regiões polares do norte do planeta Marte. Quase quatro vezes o tamanho do estado do Texas, a tempestade é composta por nuvens de gelo de água, como sistemas de tempestades na Terra, ao invés de poeira normalmente encontrados em tempestades marcianas.

terra5

O sistema é semelhante à chamada “espiral” tempestades observadas mais de 20 anos pela Viking Orbiter da NASA, mas é quase três vezes mais gigantesco como o maior sistema de tempestade em espiral Marciana detectado anteriormente. A tempestade está cerca de 1.100 quilômetros de diâmetro na direção leste-oeste e 900 quilômetros na direção norte-sul. O olho da tempestade é cerca de 200 quilômetros de diâmetro.

Mais chocante, o aquecimento global está realmente acontecendo em Marte conforme relatado pelo National Geographic . Em dados de 2005 das missões Mars Global Surveyor e Odyssey da NASA revelou que as calotas de dióxido de carbono  perto do polo sul de Marte tinha vindo a diminuir por três verões consecutivos.

Habibullo Abdussamatov, chefe da investigação espacial no Observatório Astronômico Pulkovo de São Petersburgo, na Rússia, diz que os dados de Marte é uma prova de que o atual aquecimento global na Terra está sendo causado por mudanças no sol. “O aumento a longo prazo na irradiação solar é o aquecimento da Terra e de Marte”, disse ele.

4) Jupiter

Um filme caleidoscópico feito a partir de cerca de 1.200 imagens de Júpiter tiradas pela sonda Cassini da NASA revela padrões de tempo polares inesperadamente persistentes do planeta gigante.

Tempestades de longa duração e cintos-circulando globo de nuvens são características familiares em torno de barriga de Júpiter, facilmente visto, mesmo em imagens estáticas. Mais perto dos pólos, no entanto, ainda imagens mostram manchas generalizada que parece caótico.

“Você esperaria movimentos caóticos para ir com a aparência caótica, mas isso não é o que vemos”, disse o cientista planetário que colocou o filme juntos, Dr. Ashwin Vasavada do Instituto de Tecnologia da Califórnia, em Pasadena. “O filme mostra que as pequenas manchas durar um longo tempo e se movem em padrões organizados.”

terra6

De acordo com as últimas imagens,  há provas de que Júpiter está no meio de uma mudança global que pode modificar as temperaturas em até 10 graus centígrados em diferentes partes do globo. O estudo foi conduzido em conjunto por Imke de Pater e Philip Marcus, da Universidade da Califórnia, em Berkeley. Em entrevista por telefone, Marcus disse SPACE.com como ele acha que as mudanças estão relacionadas com períodos de calma atmosférica e caos alternado.

“A tempestade está crescendo na altitude”, disse de Pater. “Antes quando ainda eram ovais eles não se destacam acima das nuvens. Agora, eles estão subindo. “Este crescimento sinaliza um aumento de temperatura na região, disse ela.

Além disso, há uma enorme quantidade de raios X pulsando de Júpiter a partir de locais que são inesperados. Isso ainda permanece um mistério, de acordo com a NASA .

5) Io

Este par de imagens da lua vulcânica Io de Júpiter, tomada com o telescópio Hubble , informou sobre o local Hubble , mostra o surgimento surpreendente de uma largura de 200 milhas característica, branco-amarelado, perto do centro do disco da lua [foto à direita ]. Isto representa uma mudança mais dramática em 16 meses do que qualquer visto ao longo dos últimos 15 anos, dizem os pesquisadores.

terra76

“Intenso vulcanismo de Io, esperamos diferenciação extrema”, disse McEwen. “A evidência sugere que estamos vendo magma pesado em erupção para a superfície. Como explicar isso? “

Os cientistas ainda não sabem explicar o que está acontecendo em Io.

terra8

6) Plutão

Os astrônomos disseram que Plutão está passando por aquecimento global em sua atmosfera fina mesmo  ele se movendo mais longe do Sol em sua órbita por muito tempo, de forma estranha. A pressão atmosférica de Plutão triplicou nos últimos 14 anos, o que indica um aumento de temperatura Stark, disseram os pesquisadores. A mudança é provável que de um evento sazonal, tanto quanto temporadas na mudança da Terra como os hemisférios alteram sua inclinação para o Sol durante a órbita anual do planeta.

Eles suspeitam que a temperatura média da superfície terrestre aumentou cerca de 3,5 graus centígrados, ou um pouco menos de 2 graus Celsius. “Este é um processo muito complexo, e nós simplesmente não sabemos o que está causando esses efeitos” os astrônomos disseram em uma conferência como relatado pelo MIT.

Um relatório do Daily Mail mostra também que Plutão também está mudando de cor! As fotos mostram um mundo manchado  de amarelo-laranja, mas os astrônomos dizem que é 20 por cento mais vermelho do que costumava ser. Ao mesmo tempo, seu hemisfério norte iluminado está ficando mais brilhante, enquanto o hemisfério sul escureceu.

terra9

A foto abaixo foi tirada em 1994 pelo fraco Camera objeto a Agência Espacial Europeia. A imagem de fundo foi feita em 2002-2003 pela Advanced Camera for Surveys. Elas mostram a região polar norte iluminou enquanto o hemisfério sul escureceu. Este ainda é inexplicável.

terra0

7) O Sol

Este é o lugar onde tudo começa . Há 11 anos, a BBC informou em grande atividade de explosão solar que nunca tinha sido visto antes. Alguns especialistas dizem que o Sol está mais ativo do que tem sido de que há memória.

terra02

Dr Paal Brekke, vice-cientista do projeto para o satélite Observatório Solar Heliosférico (Soho) Sun-monitoramento, disse à BBC: “É bastante surpreendente que as regiões  continuam lançando essas erupções fortes. Acho que a última semana vai entrar para a história como um dos períodos de atividade solar mais dramáticos que temos visto nos tempos modernos. “

Outro cientista informou a NASA , “Com o alargamento veio esta versão explosiva de uma enorme nuvem de plasma magneticamente carregado chamado de ejeção de massa coronal. Nem todas as ejeções de massa coronal  em direção à Terra. Aqueles que costumam levar de três a quatro dias para chegar aqui.  “.

Dr. Mike Lockwood, do Laboratório Rutherford Appleton, no Reino Unido, perto de Oxford, disse à New Scientist que “Estamos vivendo com um sol muito incomum no momento”, em referência ao fato de que o sol tem sido o mais ativo na história.

Mas isso é onde fica interessante. A atividade do Sol durante os últimos 11.400 anos, ou seja, até ao fim da última idade do gelo na Terra, tem agora pela primeira vez,  reconstruído quantitativamente, alega um grupo internacional de pesquisadores liderada por Sami Solanki K. do Max Planck Instituto para Pesquisa do Sistema Solar (Katlenburg-Lindau, Alemanha). Os cientistas analisaram os isótopos radioativos em árvores que viveram há milhares de anos.

Como os cientistas da Alemanha, Finlândia, Suíça  relatóram na edição atual da revista científica “Nature” de 28 de outubro, é preciso voltar mais de 8.000 anos, a fim de encontrar um momento em que o Sol estava tão ativo como nos últimos 60 anos. Com base em um estudo estatístico de períodos anteriores de aumento da atividade solar, os pesquisadores prevêem que o nível atual de alta atividade solar provavelmente continuarão somente por mais algumas décadas.

Isso significa que o Sol produziu mais manchas solares, mas também mais alargamentos e erupções que ejetam enormes nuvens de gás no espaço, do que no passado. Não é preciso ser um astrofísico para ligar os pontos e perceber que a maioria de todas as mudanças planetárias que acontecem dentro de cada corpo celeste em nosso sistema solar está sendo influenciado por essa hiper-atividade do sol.

Aqui está um vídeo que resume alguns dos principais pontos listados neste artigo:

Então, a próxima vez que alguém tenta dizer-lhe sobre o aquecimento global e como estamos causando isso, basta lembrar que Marte, Júpiter e Plutão estão experimentando o aquecimento global também. Eles têm sido há décadas e tem sido documentados por cientistas  a partir dos níveis mais altos da comunidade científica. E a coisa horrível é que estamos a pagar mais em impostos por causa de toda a histeria criada em torno do aquecimento global.   Se eles estivessem realmente preocupados com as alterações climáticas e não sobre o lucro, eles simplesmente poderiam começar a olhar para desenvolver dispositivos de energia livre,  liberar patentes em dispositivos que tenham sido confiscados por ser muito eficiente de energia, carros seriam executado em hidrogênio e painéis solares  estariam em toda parte, e teriam injetado muito dinheiro na pesquisa das centrais atômicas a fusão e não em fissão. Mas aqui estão os fatos.

 

Forte novo arrefecimento no Oceano Antártico, e as temperaturas globais caindo novamente!

Após o frio de junho, a temporada de inverno no Hemisfério Sul se apresentou substancialmente acima da norma nos  meses de julho e agosto, embora com flutuações.

Mas agora, o mês de setembro começa com um forte arrefecimento do continente antártico, que vai produzir uma caída nas temperaturas globais nos próximos dias.

As temperaturas vão cair no Antártico especialmente ao longo do sul e leste, onde ele irá levar a temperatura a -3,8 ° C abaixo da norma.

3 16 de setembro ANOM2m_mean_antarc

Um declínio similar teremos também na Groenlândia, onde as temperaturas será a mais de 3 ° C abaixo da norma.

Será mais quente na Ásia, Europa e Norte de África, enquanto  vai ser mais frio da norma na América do Sul.

E´por isso que, enquanto o Hemisfério Sul irá apresentar uma anomalia negativa de -0,14 ° C, o Norte permanecerá cerca de 0,9 ° C acima do normal.

A projeção dos dados médios mensais em 10 de setembro põe a temperatura global a + 0385 ° C, cerca de -0.12 ° C a menos na anormalidade dos níveis em Julho e Agosto.

A partir daqui emerge a importância, na “Guia” das temperaturas globais, tanto das fases do ciclo Nino – Nina, que o forte efeito de arrefecimento do continente antártico!

3 16 de setembro ANOM2m_fcstMTH_equir

Relatório mensal ciclo solar 24: agosto 2016

No gráfico os dois ciclos solares 23 e 24 com o método antigo de contagem (vermelho) e o novo método de contagem (azul).

untitled-800x482-1

Relatório mensal Atividade solar CICLO 24: agosto 2016
A atividade solar no mês de agosto fecha contando SSN (Sunspot Number), isto é, a contagem média mensal de manchas solares 50,7 SSN número oficial SILSO (Índice de Sunspot e longo prazo Observações solares), centro de recolta de dados global com sede em Bruxelas, Bélgica.

Em comparação com julho, ele fechou em 32,5 NHS, houve um aumento de 18,2 pontos.

EISNcurrent
A contagem final do mês de agosto de 2016 (SILSO).

 

Separando a contagem dos dois hemisférios, o hemisfério norte fechou o mês de agosto com a SN (N) de 41,2 pontos, enquanto o hemisfério sul fecha a contagem SN (S) 9.50 pontos. No gráfico, o ‘desempenho do SC 24 de setembro de 2015 até o período atual: a linha preta refere-se ao fluxo solar, a de cor vermelha para a contagem de manchas solares, enquanto que a de cor azul para’ o indice AP.
solar

 

O máximo SC 24, na nova v2.0 SILSO, atualmente é o mês de abril de 2014, com um valor de 116,4 SSN.

Enquanto o máximo do SC 24 com o método v1.0 contagem anterior é sempre o mês de abril de 2014, com um valor de 81,9 NHS, portanto, com uma diferença de 34,5 pontos bem entre o novo método de contagem SILSO v2.0 . e o método anterior
e chegamos a outro índice solar, um dos mais importantes, se não o mais importante de ‘ atividade solar : o

O fluxo solar (SFU).

O mês de agosto fecha a contagem com um determinado média de 85,0 pontos (dados oficial NOAA ), uma ligeira diminuição em comparação com o mês de julho, que por sua vez tinha fechado em 86,0 pontos, uma queda de 1 ponto.

SC24 valor máximo permanece firmemente no mês de fevereiro de 2014, com um valor médio de 170,3 pontos.

O índice AP em julho fecha a contagem para 9,4 pontos (valor provisório). O mês de julho tinha fechado 9,43 pontos, um ligeiro decréscimo de 0,03 pontos.

 

O sistema contemporâneo adotado pela contagem das manchas solares é totalmente enganosa e longe de qualquer realidade com as contagens do passado, isto por razões óbvias de melhoria em equipamentos de detecção cada vez mais sofisticados, e com uma resolução melhor usado do que no passado. Por esta razão eu acredito que as contagens atuais não são comparáveis com o passado, portanto, não é comparável com qualquer ciclo dos séculos passados.

Por esta razão, a partir de agosto de 2013, para uma comparação mais correta e para obter informações completas, é relatada a cada mês o resultado da contagem do Conde Sunspot do Layman (sistema concebido e mantido por Geoff Sharp), o método de contagem usado para uma melhor comparação com ciclos do passado.

Em agosto, a contagem do Conde Sunspot do Layman (LSC) é um resultado de 18,23 SSN, durante a contagem SILSO V2.0 conclui o mês de agosto para 50,7 SSN contagem, portanto, LSC que é um resultado de menos de 32, 47 NHS inferior para os dados do método de contagem oficial SILSO V2.0. a comparação do ciclo 5 (Dalton mínimo) e 24 segundo ciclo de contagem do LSC.
sc5_sc24_1

 

http://www.landscheidt.info/?q=node/50

Quantificar a Natural Mudança do Clima

(artigo não revisado no testo, desculpem)

Aqui o artigo original: http://globalclimatedrivers.blogspot.com.br/

A base para a avaliação da AGT (Average Global Temperature) é a primeira lei da termodinâmica, conservação de energia, aplicado a todo o planeta como uma entidade única. Grande parte dos dados disponíveis são forcings ou proxies para forcings que devem ser integrados (matematicamente como no cálculo, ou seja, acumulados ao longo do tempo) para calcular a mudança de energia. Mudança de energia dividida pela capacitância térmica eficaz é a mudança de temperatura. Mudança de temperatura é expressa como anomalias que são as diferenças entre as médias anuais de temperaturas medidas e algumas temperaturas de referência de linha de base;geralmente a média ao longo de um período de tempo ano múltipla anterior. (Anomalias mensais, que não são utilizados aqui, são referenciados média anterior para o mesmo mês a conta para normas sazonais.)

Neste ponto, parece razoável considerar dois conjuntos de dados de temperatura anomalia que se estendem até 2015. Estes são co-plotados na Figura 8.

Slide8lrg

1) O conjunto usado anteriormente [12] até 2012 com extensão 2013-2015 set na média 2002-2012 (quando a tendência era plana) a 0,4864 K acima da temperatura de referência. 2) Conjunto atual (5/27/16) de dados HadCRUT4 [13] até 2012 com 2013-2015 set na média 2002-2012 em 0,4863 K acima da temperatura de referência.

A precisão do modelo é determinada utilizando o coeficiente de determinação, R2, para comparar AGT calculada com AGT medido.

Oceânicas Impactos do Clima

Aproximação da temperatura da superfície do mar anomalia oscilação pode ser descrito como variando linearmente de -A / 2 K em 1909 para cerca de + A / 2 K em 1941 e linearmente para o valor 1909 em 1973. Este ciclo repete-se antes e depois com um período de 64 anos.

Slide1

Figura 1: oscilações de temperatura da superfície do mar (α-tendência) não afetam significativamente a energia maior parte do planeta.

Comparação com DOP, ENSO e AMO

Os ciclos do oceano são percebidos de contribuir para AGT de duas maneiras: A primeira é a medida direta da temperatura da superfície do mar (TSM). A segunda é mais quente SST aumenta o vapor de água atmosférico que atua como uma força e, portanto, tem um efeito de tempo-integrante da temperatura. A aproximação, (A, y), é responsável por ambas as maneiras.

A contabilidade de sucesso para oscilações é alcançada para DOP e ENSO ao considerar estes como forcings (com fatores de proxy apropriado) em vez de medições diretas. Como forcings, sua influência se acumula com o tempo. Os fatores de proxy deve ser determinado separadamente para cada forçante.

slide2

Figura 2: Comparação de aproximação idealizada do efeito ciclo oceano e o efeito calculado a partir DOP e ENSO.

O índice AMO [9] é formado a partir de dados de TSM ponderada da área e tenderam-DE.Mostra-se com duas quantidades diferentes de alisamento na Figura 3, juntamente com a aproximação de dente de serra para todo o planeta acordo com a equação (2) com a = 0,36.

slide3

Os altos coeficientes de determinação na Tabela 1 e as comparações das Figuras 2 e 3 corroboram a hipótese de que o perfil de dente de serra com um período de 64 anos fornece aproximação adequada do efeito líquido de todos os ciclos do oceano nomeados e não nomeados nas anomalias AGT calculados .

Connection Solar-Clima

Uma avaliação desta situação é que as manchas solares estão de alguma forma relacionados com a energia líquida retida pelo planeta, como indicado por alterações da temperatura global média. Menos manchas solares  estão associados com arrefecimento, e mais manchas solares estão associadas com o aquecimento. Assim, a hipótese de que é feita SSN são substitutos para a taxa na qual se acumula o planeta (ou perde) de energia radiante ao longo do tempo.Portanto, o tempo-integral das anomalias SSN é um proxy para a quantidade de energia retida pelo planeta acima ou abaixo de equilíbrio.

Além disso, um ciclo solar inferior, durante um período mais longo poderia resultar no mesmo aumento em energia retida pelo planeta como um ciclo solar mais elevado durante um período mais curto. Ambos magnitude e tempo são contabilizados por tomar o tempo-integral das anomalias SSN, que é simplesmente a soma de SSN média anual (cada menos Savg) ao longo do período de estudo.

Os valores para Savg estão sujeitas a duas limitações. Inicialmente, eles são determinados como a que resulta em coeficientes derivados e R2 máxima. No entanto, os valores calculados também devem resultar em valores racionais para AGT calculados com base nas profundezas da Pequena Idade do Gelo. A necessidade de calcular um racional LIA AGT é uma restrição pouco mais sensível. Os valores selecionados para a Savg em calculado LIA AGT de aproximadamente 1 K inferior à tendência recente que parece racional e é consistente com a maioria das avaliações LIA AGT.

O número de manchas solares anomalia de tempo integral é um proxy para um driver principal da anomalia de temperatura β-tendência. Por definição, a mudança de energia dividida pela capacitância térmica eficaz é a mudança de temperatura.

Slide10

Figura 10: 5 anos média de execução de temperaturas medidas com as tendências anteriores e futuras calculadas (conjunto de dados 1) usando 34 como o número de manchas solares diária média e com V1 SSN.R2 = 0,978887

Projeções até 2020 usar a tendência número de manchas solares esperado para o restante do ciclo solar 24, como previsto [6] pela NASA. Depois de 2020 dos casos limites ‘ou são assumindo manchas solares como de 1924 a 1940 ou para o caso de manchas solares, que é semelhante ao Mínimo de Maunder.

Alguns vulcões notáveis e no ano em que ocorreu também são mostrados na Figura 9. Sem resposta consistente AGT é observado para ser associado com estes. Qualquer perturbação da temperatura global, que pode ter sido causado por vulcões deste tamanho é perdida na flutuação natural das temperaturas medidas.

Embora a ligação entre AGT e o número de manchas solares anomalia de tempo integral é demonstrado, o mecanismo pelo qual isto ocorre permanece pouco especulativa.

Vários artigos têm sido escritos que indicam como o campo magnético solar associado com as manchas solares podem influenciar o clima na Terra. Estes papéis posit que diminuiu manchas solares estão associados com a diminuição do campo magnético solar que diminui a deformação dos e, por conseguinte, aumenta o fluxo de raios cósmicos na terra.

Estes papéis [14,15] associados o aumento das nuvens de baixa altitude com maior albedo levando a temperaturas mais baixas. Aumento de baixa altitude nuvens também resultaria em menor altitude média nuvem e, portanto, maior a temperatura média nuvem. Apesar de as nuvens são comumente reconhecido para aumentar a albedo, eles também irradiar energia para o espaço de modo a aumentar a sua temperatura aumenta a radiação SB ao espaço que faria com que o planeta esfriar. Aumento albedo reduz a energia recebida pelo planeta e o aumento de radiação para o espaço reduz a energia do planeta. Assim, os dois efeitos funcionam em conjunto para alterar o AGT do planeta.

Resumo

análises simples [17] indicam que, quer um aumento de aproximadamente 186 metros de altitude média nuvem ou uma redução de albedo médio de 0,3 ao valor ligeiramente reduzida de 0,2928 seriam responsáveis por todo o aumento do século 20 em AGT de 0,74 K. Devido os efeitos nuvem trabalhar juntos e parte da mudança de temperatura é devido à oscilação do oceano (baixo em 1901, 0,2114 superior em 2000), substancialmente menor mudança nuvem seria suficiente.

Tudo isso deixa pouco o aquecimento deixou de atribuir ao aumento de CO2. Pangburn estima CO2 forçante poderia ser, no máximo, 18,6% ou 0.23C adicionados desde 1895. Dado as incertezas  em proxies do passado, a estimativa pode ser tão baixo quanto 0.05C, e a correlação com fatores naturais ainda seria 0,97 R2.

No entanto, nem tudo está perdido para o CO2. Ele ainda é um jogador importante na atmosfera, apesar de sua impotência como um agente de aquecimento.