São Joaquim (SC) sem verão.

Recorde estabelecido! Geada no Caminhos da Neve marca o Novembro com mais dias de geadas da história da meteorologia na região de São Joaquim

11 Geadas de novembro

O amanhecer desta última terça-feira, dia 28 de Novembro, em São Joaquim, no alto da Serra Catarinense, seria uma outra manhã peculiar de primavera, já beirando o verão se não fosse pelo fato de que os primeiros raios de luzes da alvorada brotassem no horizonte a uma temperatura de apenas 3.4ºC na altura do Caminhos da Neve, no vale do Santo Antão, com uma relva negativa trazendo minúsculos cristais de gelo em formação e lá estava mais uma surpreendente geada: a “décima primeira” do mês de novembro e que estabeleceu um recorde não visto pelos últimos 63 anos de história da medição meteorológica em São Joaquim.

De acordo com o Climaterra, o recorde pertencia aos anos de 2011 e 2016 que assinalaram justamente 10 geada no mês de Novembro. Porém em 2017 esse recorde é mais significativa, pois pela primeira vez na história São Joaquim registra um Novembro mais frio que Setembro na média.

Curiosidade: a média de geadas de São Joaquim no mês de Novembro é de apenas 03 geada – 2017 foram 11 geadas – 3x a mais e fechando também, pela primeira vez, um Novembro mais frio que Setembro. Dois recordes estabelecidos na região de São Joaquim e nos campos de cima da Serra!

Ainda de acordo com o Climaterra o mês de Dezembro marcará temperaturas e chuvas abaixo da média.

As mínimas do estado foram: 

3,4 S.Joaquim/F.Keiser
4,7 Urubici/Joel Faria
4,7 B.Jardim/Epagri
5,5 Urupema/Epagri.

Décima primeira geada em novembro no topo da serra/SC, recorde! (anterior era de10 dias em 2016/2011). Também será a primeira vez que novembro terminará mais frio que setembro e com mais geada em 63 anos de dados!!

Recorde de dias com geada batido em novembro em S.Joaquim, hoje tivemos a décima primeira geada , o recorde era de 10 dias em 2016/2011, no ano já soma 114 dias. A mínima foi de 3,4°C S.Joaquim/F.Keiser, também 4,7°C Vacas Gordas/Urubici/Joel Faria, 4,7°C B.Jardim/Epagri.

São Joaquim tem novo registro de geada durante o amanhecer de dezembro

A Cidade de São Joaquim, no alto da Serra Catarinense voltou a registrar geada durante o amanhecer desta segunda-feira (11). A geada se formou novamente no Vale do Santo Antão, no Caminhos da Neve, há cerca de 3km do centro da cidade.

Com o frio que estacionou durante a madrugada, uma fina camada de gelo cobriu o vale, na baixada de 1.221 m. de altitude, proporcionando uma paisagem exuberante, digamos que foi uma geada de verão na cidade da neve.

De acordo com o Climaterra, a temperatura registrada na estação local S.Joaquim foi de 5,8°C nos Caminhos das Neve/F.Keiser, porém a temperatura da selva atingiu a marca negativa causando o congelamento e formando finíssimos cristais de gelo.

Vale do Caminhos da Neve, em São Joaquim, registra mais uma geada de verão

A cidade de São Joaquim registrou a terceira geada de fevereiro durante o amanhecer gelado desta última quinta-feira 15.

Já é a décima geada da temporada de verão 2017/2018 (verão de 2008/2009 foram 13). A temperatura mínima foi registrada no Vale do Caminhos da Neve há cerca de 3km do centro de São Joaquim onde as temperaturas chegaram na casa dos 3.9°C (Estação Fernando Keiser).

E o resultado foi novamente uma geada isolada nos pontos mais gélidos e remotos do vale, deslumbrando a natureza típica da Serra Catarinense.

Geada no topo da serra, 5 neste ano e 10 neste verão!

Mínimas abaixo dos 10°C em SC

3,6 B.Jardim*

3,9 S.Joaquim/F.Keiser

4,5 Urubici/Joel Faria


6,5 Painel/G.Hugen


6,8 Urupema*


8,3 Fraiburgo*


8,4 Rio Rufino*


8,8 Bom Retiro*


9,3 Lages*


9,3 Lebon Régis*


9,6 Caçador*

 

 

4 Comments

    • Marcio dos Santos Te
      Posted 22 fevereiro 2018 at 11:11 PM | Permalink

      Talvez quando o frio intenso no sul matar em suas casa algumas dezenas de pessoas tenha essa campanha. Mesmo assim com a política de evitar o aquecimento global a todo custo haverá uma barreira para isso acontecer.

  1. Leandro Leite
    Posted 23 fevereiro 2018 at 10:42 PM | Permalink

    E esse link é bem antigo, tem 10 anos, mas continua atual, por que o Sul não calafeta as suas casas, é uma região desenvolvida, boa parte da população é classe média, de repente é porque a energia ficaria muito cara.

  2. Antonio Muniz Gomes
    Posted 24 fevereiro 2018 at 11:57 PM | Permalink

    É mudança climática, mas não aquecimento.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: