Comparsa uma mancha do novo ciclo solar 25

No site  solen.info hoje encontramos uma frase que para muitos isso pode não significar nada, mas é um significado muito importante para a continuação dos futuros ciclos solares:

“A primeira mancha do ciclo solar 25 observável em uma resolução de 1K foi detectada durante as primeiras horas da manhã de 28 de Agosto. Ao meio-dia, a posição da região (S5775) foi N43W14. No final do dia, a região tinha caído e, portanto, ela não tinha mais pontos internamente. O aparecimento das manchas  do ciclo 25 sugere um possível mínimo  solar  durante a segunda metade de 2018. ”

A AR com claro magnetismo invertido do corrente ciclo 24

 

A mancha nasceu e depois de algumas horas desapareceu mas com claro magnetismo do ciclo de 25, que poderia ser um primeiro sinal de uma possível sobreposição de os ciclos 24 e  25  próximo em  entrada, conduzindo assim a anular-se mutuamente e depois trazer como resultado um campo magnético da nossa estrela para zero.

Se foi confirmada esta única dinâmica nos próximos meses / anos as consequências seriam dramáticas para a continuação normal dos ciclos futuros como nós os conhecemos.

Tenho repetidamente informado, com artigos específicos aqui site “Sol e mudanças climáticas”, como a baixa atividade do ciclo solar, até mesmo em um hemisfério não pode criar as condições para um bom andamento do ciclo. Isto é porque a migração em direção aos pólos dos campos magnéticos solares (ms-1), depende apenas da força que assume a atividade solar.

Para quantificar a atividade solar, tomarmos como referência uma quantidade variável independente da soma do número anual média de Wolf, a partir de um mínimo de atividade (início do ciclo), até a inversão magnética do campo polar, com o máximo numero de Wolf (Wmáx).

Os astrofísicos de renome russos Makarov, Tlatov e Callebaut em seus estudos acadêmicos sobre a dinâmica solares, concluíram que a taxa de migração para os pólos dos campos magnéticos do Sol, diminui ainda mais para baixo quando se cria a assimetria hemisférica. A partir deste ponto, surgem ciclos mais longos do que o normal, assim, consequentemente mais fracos, com uma transferência magnética para os pólos que ocorre de um modo retardado em comparação com os ciclos solares tradicionais a cerca de 0,7 ms-1.

https://sandcarioca.wordpress.com/2014/12/08/assimetria-n-s-dos-hemisferios-solares/

https://sandcarioca.wordpress.com/2010/07/08/ciclo-solar/

Nestes casos, o campo magnético solar migra para latitudes polares por mais de 20 anos e este processo longo, em seguida, determina a duração de um ciclo solar. De acordo com Beer et al. (1998), a intensidade do ciclo solar determina a taxa de migração para os polos determinando também a latitude que atingerá o limite zonal. Quanto maior for o numero de Wolf, (manchas) quanto maior a latitude que será atingida. De acordo com Makarov e Callebaut (1999), o mínimo de intensidade do ciclo solar para reversão magnética requer um Wolf  max ~ 40 ± 10. De acordo com Hoyt e Schatten (1998), Nagovitsyn (1997) contando o numero de Wolf o máximo  foi significativamente menor do que 40 entre os anos 1640 e 1715 no mais famoso mínimo solar que é conhecido … o mínimo de Maunder.

Esta fraqueza, tenho repetido muitas vezes, é principalmente devido a uma atividade solar assimétrica, em relação aos dois hemisférios solares e aos dois Máximos Solares que ocorreram  em completamente diferentes tempos (hemisfério norte Solar Max em novembro de 2011 – fevereiro 2014 Solar Max hemisfério sul ). A nova situação surgida e que se tornará cada vez mais acentuada nos próximos anos, não vai permitir que o próximo ciclo (como nós aprendemos a conhecer) poderá realizar a sua normal atividade geomagnética.

https://sandcarioca.wordpress.com/2016/06/04/o-campo-magnetico-solar-mostra-uma-diferenca-entre-norte-e-sul/

Além disso, a assimetria conclamada nos últimos anos e que, gradualmente, vai se amplificar, não permitirá que o GMF (Campo Magnético Global) tinha uma reorganização no curto prazo, como que normalmente deveria ser, criando assim as condições para uma diminuição na força do campo magnético em direção dos dois pólos, especialmente no hemisfério norte, que resulta de um longo período ser muito fraco. Por esta razão, o desequilíbrio (distância) que é causada entre o Norte e o Sul nos campos magnéticos, comportará  um consequente atraso significativo no eventual conclusão do cronograma do SC 24 com um inevitavelmente aumento da duração, condicionando assim inevitavelmente a dínamo Solar. Este processo físico que tem a tarefa de gerar o campo magnético, mecanismo pelo qual se origina o magnetismo da nossa estrela, aumentando os fracos campos poloidal, para criar uma forma toroidal mais intensa, a área em que é gerado vários anos antes a atividade magnética do Sol em suas profundezas!

https://sandcarioca.wordpress.com/2012/09/14/variabilidade-solar-e-o-dinamo-solar/

Não sabemos com certeza se o Sol vai continuar a manifestar este tipo de manchas de ciclo novo, mas sabendo um pouco a dinâmica solar, acredito que em breve haverá novas reviravoltas.

SAND-RIO

Anúncios

5 Comments

  1. Jeison
    Posted 30 agosto 2017 at 1:53 PM | Permalink

    Parabéns pelo site, sempre acompanho suas postagens..

    Aluns links que podem te ajudar, ou se já conhece..
    https://ccmc.gsfc.nasa.gov/cgi-bin/display/RT_t.cgi
    http://www.tesis.lebedev.ru/en/sun_flares.html
    https://helioviewer.org
    http://www.hamqsl.com/solar3.html#hfprop
    http://www.lmsal.com/solarsites/

  2. Posted 30 agosto 2017 at 3:29 PM | Permalink

    Parabéns, sand-rio! Seu português tem melhorado muito! Obrigado! Continue o ótimo trabalho!!!

    • Posted 30 agosto 2017 at 3:51 PM | Permalink

      Muito obrigado querido amigo que segue esse pobre site a vários anos… mas ainda penso em italiano depois traduzo mais ou menos para o português e escrivo no idioma com muito erros dos vários acentos que esse idioma prescreve, concordância dos verbos, plural e muitas palavras técnicas não sei traduzir não tendo um vocabulário adequado.

      • Posted 30 agosto 2017 at 4:08 PM | Permalink

        É que, sou professor de inglês e francês e tenho familiaridade com as dificuldades inerentes à aquisição da língua estrangeira! kkkkkkkk adoro o italiano, meu facebook está há anos em italiano, mas falar italiano que é bom, niente! E posso garantir que o senhor, meu chapa, progrediu muuuito, isso é inegável! Grande abraço!


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: