Mas quando chega a idade do gelo? (1ª parte)

Esta é a pergunta feita muitas vezes…

Olhando para as temperaturas divulgadas pelo NOAA/NASA com a cumplicidade da mídia nós não pensamos que temos o inicio de um arrefecimento em curso.
As pessoas mal possam acreditar que as coisas estão se movendo na direção diametralmente oposta ao que é anunciado na televisão e nos meios de comunicação em linha com o único pensamento (aquecimento antrópico Global)  do AGW. Mas os dados mostram claramente que em altas latitudes está tomando forma aquele que em poucos anos vai ser descrito como um “resfriamento global”.

Em paralelo, os chamados “especialistas climáticos”, aqueles que falam com facilidade e sem vergonha de AGW (muitas vezes) sem saber (ou talvez sabendo e ignorando deliberadamente) que está realmente por trás dessa sigla, gozam como loucos ao ver temperaturas declaradas “anômalas”. Anormalidades que, no entanto, já ocorreram muitas vezes no passado, mas, evidentemente, muitos já esquecerem.

Mas o que está acontecendo realmente no mundo raramente é  passado  nas notícias, talvez com serviço relâmpago … apenas algumas palavras para o registro … mas nada mais … e, entre outras coisas, sem deter-se sobre ele também! Até agora é de moda o AGW e em poucos anos será a moda do resfriamento global… assim vive e se alimenta a mídia no mundo.

Primeiro de tudo … uma clarificação necessária.

Quando se fala de “baixa atividade solar “, refere-se a um contexto em que a atividade magnética da nossa estrela está abaixo da média dos últimos séculos e isto independentemente da intensidade do ciclo de onze anos em andamento.

No artigo abaixo ‘diferenças entre clima e tempo’ está explicado basicamente o andamento das ondas senoidais.

https://sandcarioca.wordpress.com/2017/01/02/clima-e-tempo-as-diferencas/

Fazendo uma comparação com ondas senoidais, podemos imaginar o seguinte:

Aqueles representados são ondas sinusoidais. Especificamente, temos uma onda senoidal com uma freqüência fundamental, vermelho, e seu “terceiro harmônico” (Para aqueles que querem estudar e entender mais temos o Google) desenhado com a cor azul. No segundo gráfico existe a resultante das duas ondas.
O que isso significa?
A atividade magnética do Sol (mas, de facto, também o clima da terra), resulta por um complexo ciclo formado pela sobreposição de vários ciclos e sub-ciclos.
Agora imagine que chamamos esses ciclos na forma de ondas senoidais. O resultado é muito mais complexo do que este exemplo simples que vemos …

Olhando bem a aparência do gráfico de manchas solares acima,  principal “espelho” da atividade magnética da nossa estrela, vocês  podem ver uma forma de onda semelhante ao do segundo gráfico da imagem anterior, mesmo se limitado a  parte positiva.
Cada um “forte ciclo de atividade solar ” leva cerca de 100 anos e é interrompido por um período de baixa atividade solar que dura cerca de 20 anos.
As “anomalias” neste ciclicidade são o mínimo de Maunder e o minimo de Dalton, ocorrendo, respectivamente, entre 1645 e 1715 o Maunder e entre 1790 e 1830, a segunda. A partir deste gráfico podemos ver perfeitamente que o Mínimo de Maunder foi muito mais profundo do que Dalton … mas vocês também podem ver os três períodos de forte atividade magnética … a partir do fim do começo do Maunder  e do Dalton, até o final de 1870 e desde cerca de 1930 até aos nossos dias.

Apenas a título de exemplo a seguir reproduzo um gráfico da temperatura global média (fonte NASA):

 

Eu escolhi este gráfico para a simplicidade de leitura e o fato de que cobre os últimos cerca  130 anos.

O  convite que faço a vocês é para comparar o desempenho da temperatura média com aquelo da manchas solares. No gráfico anterior de manchas solares podem ser vistos todos os ciclos até e incluindo o ciclo 24 (primeira parte do ciclo). Mas para esta comparação “elementar” obviamente vocês devem referem-se ao ciclo  23.
Pode-se observar como o ciclo solar entre o início de 1900 até 1940 procedeu-se a aumentar a temperatura média. Então, apesar de haver um ciclo 19 muito forte, a temperatura média entre os anos 40 e o 70 é primeiro diminuída, e em seguida, manteve-se mais ou menos constante.
O motivo deve ser procurado na dinâmica do clima da Terra.

Um aquecimento muito intenso dos oceanos, envolve uma fusão da massa de gelo do Árctico. A água de degelo, fria e doce,  retarda o progresso das correntes quentes provenientes da região equatorial desencadeando uma reação negativa que leva a um arrefecimento progressivo. Este arrefecimento começa quase sempre da América do Norte e da Sibéria, e depois se espalha para todo o Hemisfério Norte sempre a partir de latitudes mais elevadas.

Mas porque há um atraso entre a atividade magnética e a mudança de temperatura?

A resposta é simples: depende do calor especifico da água.

Ou seja de quanta energia é necessária  fornecer para uma massa de água para obter um aumento bem de preciso de temperatura.

Os oceanos do mundo são 4: Oceano Pacífico, Oceano Atlântico, Oceano Índico e o Oceano Ártico.

O oceano Ártico neste caso não faz  texto … está parcialmente congelado …

O Oceano Índico se estende aproximadamente entre o equador (na verdade, um pouco mais ao norte) e o Círculo Polar Antártico, enquanto os outros 2 oceanos tocam ambos os pólos.
A diferença entre o Oceano Pacífico, o maior do planeta, e o Atlântico não é só no tamanho, mas também  no fato de que o Atlântico tem uma muito maior conexão com o Oceano Ártico. Isso faz com que a troca de calor entre a corrente Equatorial e a região polar (norte), ocorre quase exclusivamente  próprios no Oceano Atlântico.

A acumulação de calor no Oceano Pacífico é, portanto, maior por vários fatores, em comparação com o que acontece no Atlântico.

Em ambos, com o aumento da atividade magnética solar, há uma acumulação gradual de calor, mas antes que a temperatura realmente começa a crescer, as águas começam a mover-se e o calor é distribuído por toda a superfície do oceano. Para contribuir, positivamente ou negativamente, para a redistribuição de calor do oceano, os ventos também ajudam com mecanismos complexos que eu não estou aqui a explicar.

Analisando os dados da temperatura oceânica e da atividade solar , concluiu-se que o atraso com que o Oceano Pacífico aquece, é cerca de três anos. Para o Oceano Atlântico sobe para cerca de 6/8 anos. Para chegar no Oceano Índico com cerca de 10 anos de atraso. Seria muito mais simples se a temperatura dos oceanos aumentasse na mesma maneira nos 3 oceanos com o aumento da  atividade solar mas infelizmente não é assim… o clima é bem vario e os fatores interligados são muito complexos. A tendência da temperatura (e não só) do Oceano indico e Oceano Pacifico, pode ser observado e medido com os índices AMO e DOP …. importantes para compreender o curso, no futuro, das temperaturas no hemisfério norte e depois na Europa. Estes índices, nós já conversamos sobre isso muitas vezes, têm um ciclo de 60-70 anos, ou 30 anos para o índice estar “positivo” … o que significa um aumento da temperatura na área do Atlântico Norte, e os restantes 30 anos ou mais, existe um arrefecimento na mesma área.

 

 

 

Tudo isso é conhecido e estudado por séculos.

Ao longo das últimas 2 décadas, o aumento no índice de AMO, devido a uma série de ciclos solares muito fortes e, em seguida, para uma acumulação substancial de energia nos oceanos, estes índices foram positivos e, de facto, as temperaturas são aumentadas. Agora ambos os índices estão se movendo negativamente.

Ainda não posso explicar, porém, por que a ciência decidiu atribuir à atividade humana o aumento da temperatura média global…. ou posso explicar com os trilhões de dólares que os governos investiram para ter sob controle o petróleo e carvão (ENERGIA) dos países em desenvolvimento e países africanos pobres mas ricos em reservas de petróleo… o Brasil com a venda a preço de banana das reservas de petróleo no pre sal aos industrias americanas e europeias é um exemplo claro.

Neste discurso eu  não fiz nenhuma menção de CO2.
Para mim não é um problema …. Ou … A ciência nos diz que  a solubilidade de um gás na água,  diminui  com o aumento da temperatura .

https://sandcarioca.wordpress.com/2013/10/15/a-mudanca-climatica-e-dominada-pelo-ciclo-da-agua-nao-o-dioxido-de-carbono/

Isto significa que, quando a temperatura dos oceanos aumenta, o dióxido de carbono é libertado. Quando a temperatura diminui, o dióxido de carbono é absorvido. Há muitos fatores que determinam a absorção. O ciclo do carbono é muito complexo, mas uma coisa é simples, inviolável e inalterável: ao longo dos últimos milhões de anos, a variação da quantidade de CO2 presente na atmosfera, tem sempre seguido a variação da temperatura. Precisamente porque o CO2 (mas não só) é absorvida (armazenada para dizer a verdade) nos Oceanos de preferência quando estes são mais FRIOS . Hoje eles querem nos fazer crer o contrário. Mas  bem … vamos em frente…

Fim da primeira parte.

Anúncios

12 Comments

  1. Duanny D. P. Neves
    Posted 16 julho 2017 at 1:19 PM | Permalink

    Acompanho o seu blog há 2 anos.
    Se você estiver certo é a maior fraude da história do planeta.

    • Antonio Muniz Gomes
      Posted 17 julho 2017 at 9:55 PM | Permalink

      Bem a Rainha do noticiário do Aquecimento Global teve que noticiar que 65¢ da Argentina esta amargando temperaturas abaixo de 0°, e nos pontos mais elevados e na Patagônia a temperatura chegou na casa de -26°. O Chile tem sua capital debaixo de neve e boa parte do país. E para piorar a Globo disse para o povo do sul se preparar pois virá uma frente glacial que vai deixar os estados do sul bem branquinhos. Finalizou dizendo que no Sertão de Pernambuco o frio também chegou a 13° com sensação de 11°. E os matutos todos cheio de agasalhos.

  2. Leandro Leite
    Posted 16 julho 2017 at 10:56 PM | Permalink

    Recorde de frio em Bariloche, Argentina, – 25 C, depois eu posto o link, a onda de frio chegará ao estado do Amazonas.

    • Posted 17 julho 2017 at 12:57 AM | Permalink

      Eu sei. Hj falei com amigos em Buenos Aires e tinha as 11 de manha 2°C… e Santiago cheia de neve como grande parte da Argentina… Mas isso é o aquecimento global….

  3. Anonimo
    Posted 17 julho 2017 at 7:51 AM | Permalink

    O Norte da Europa e o Leste Asiático tiveram 4 Invernos seguidos acima da média entre 2014 e 2017. Fica difícil acreditar em idade do gelo assim.

  4. Leandro Leite
    Posted 17 julho 2017 at 11:46 PM | Permalink

    Matéria preocupada com o comprometimento das viagens aéreas por conta do aquecimento global depois do ocorrido no Arizona/EUA, https://noticiaalternativa.com.br/viagens-aereas/, mas olha que tá fechando aeroporto na Argentinahttp://www.deolhonotempo.com.br/index.php/internacional/8074-frio-de-22-4-c-e-o-mais-intenso-dos-ultimos-54-anos-e-congela-ate-estacao-meteorologica-em-san-carlos-de-bariloche-rio-negro-argentina

  5. leonardopires28
    Posted 18 julho 2017 at 1:13 PM | Permalink

    Talvez no futuro vamos ter que deslocar algumas culturas para o latitudes mais próxima ao Equador, pois o frio começará atingir a nossa agricultura nos estados do Sul e Sudeste. Geadas com maior frequência podem diminuir a nossa produtividade no campo. O negocio é se adaptar o quanto antes.

    • Leandro Leite
      Posted 19 julho 2017 at 1:49 PM | Permalink

      Seria a oportunidade para levar o desenvolvimento ao norte e nordeste brasileiros.

      • leonardopires28
        Posted 19 julho 2017 at 10:38 PM | Permalink

        Pois é Leandro. Eu particularmente acho que devemos nos concentrar no agronegócio. Com tecnologia de ponta , uma boa logística e segurança jurídica esse país tem tudo pra se tornar o celeiro do mundo. Temos todos os recursos naturais e um planeta com poucas terras agricultáveis durante todo o ano seria uma excelente vantagem.

  6. Anonimo
    Posted 20 julho 2017 at 11:58 AM | Permalink

    Ô resfriamentistas aprendam! Parem de viver no fantástico Planeta de São Nunca. Acordem pra realidade pelamor de Deus. Há tempos falam dessa balela de que o mundo está esfriando e a teoria de vocês nunca se confirma. O aquecimento global é fato! O resfriamento é apenas uma teoria alienada.

    • Anonimo
      Posted 20 julho 2017 at 12:00 PM | Permalink

      Tô relendo os posts de 2015 e rindo pra caramba. kkkkkkkkkkkk. Qualquer coisa houve naquele ano, menos um “resfriamento em andamento”. Resfriamentistas são cômicos!


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: