Os aerosóis marinhos resfriam o clima

Um comunicado de imprensa muito interessante do CNR: Algumas nuvens refletem mais .

É o lançamento de um estudo publicado recentemente no nature, em que foi confirmado por meio de testes experimentais que os compostos orgânicos tensioativos de  origem marinha conduzem a um aumento significativo do número de gotas de água nas nuvens – mesmo por um fator de dez; por isso um aumento significativo da capacidade destas nuvens  afetam o balanço de radiação do planeta através de uma mudança no albedo.

Tensão Superficial prevalece sobre o efeito na activação nuvem de gotículas influenciado-soluto orgânica

Nem o papel das substâncias tensoativos de origem marinha, nem os efeitos sobre a dinâmica de nucleação e do albedo, são consideradas nesta perspectiva nas simulações climáticas com os mega computadores dos pseudo cientistas aquece mentistas, para que essas inovações estão  bastante interessantes.

Só para lembrar, a dinâmica das nuvens estão entre os aspectos da operação do sistema, em que o nível de compreensão científica e a consequente capacidade de reproduzir os processos de forma eficaz dentro da simulação ainda é bastante baixo. Neste contribui para a escala microscópica em que esses processos ocorrem, longe várias ordens de magnitude dela resolução espacial das simulações.

Sempre para  um lembrete, lembrei-me de um artigo escrito por Roy Spencer de 2008:

Aquecimento Global como uma resposta ao Natural Nuvem mudanças associadas com a Oscilação Decenal do Pacífico (PDO)

Com um modelo extremamente simples, ele deu uma explicação robusta de como poderia ser possível  colocar  uma parte significativa da tendência de temperatura para as oscilações da nebulosidade  que circunda o planeta, oscilações que ocorrem em resposta às  variações multidecadal das temperaturas da superfície do oceano.

O problema também é intrigante também em relação aos mecanismos de feedback  que de fato governam o funcionamento do sistema. Pergunto-me: se um aumento na temperatura dos oceanos leva a uma maior evaporação, o resultado é uma maior disponibilidade de aerossóis de origem marinha, e imagino há também aqueles surfactantes. Em seguida, o sistema naturalmente  iria reagir para o aquecimento com um efeito de auto-regulação típico, isto é, com o formação  de nebulosidade capaz de refletir uma maior quantidade de radiação recebida, ajudando assim a manter as condições de equilíbrio.

E a melhor parte é que há ainda aqueles que andam por aí dizendo que a ciência está “resolvida” … temos ainda tanto mas tanto de estudar e aprender…. nunca a gente acaba de aprender…

SAND-RIO

Anúncios

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: