ICE AGE-BRETANHA: O rio Tamisa vai dar os primeiros sinais da chegada deste período – milhões em risco

 

O resfriamento global “vai chegar dentro de alguns anos” inaugurando assim um “Mini Era Glacial” que vai durar cerca de 100 anos e que poderia levar ao congelamento do rio Tamisa. Este relatório dos cientistas do clima ao Daily Star Online.

Por Joshua Nevett – Posted 7 de maio de 2017

 

Os especialistas em clima confirmaram que o nosso planeta está a caminho de uma nova “Pequena Idade do Gelo” dentro dos próximos três anos, graças a um coquetel de alterações climáticas e uma atividade solar muito reduzida.

A investigação mostra um ciclo de refrigeração natural que ocorre cada 230 anos e que começou em 2014 e que irá reduzir ainda mais as temperaturas até 2019.

Os cientistas também esperam que a “enorme redução” da energia da atividade solar por um período equivalente de cerca de 33 anos, entre 2020 e 2053 vai trazer o colapso da temperatura.

Ambos os ciclos sugerem que a Terra está entrando em um ciclo de arrefecimento global que poderia levar a consequências devastadoras para a economia global, para o ser humano e para a sociedade como a conhecemos.

Se as previsões hipotéticas dos cientistas do clima, por este grande resfriamento global, se tornam  realidade, o enredo do filme 2004 “The Day After Tomorrow” não iria muito longe da realidade durante as próximas temporadas de inverno.


Grande congelamento: Grã-Bretanha está caminhando para um Mini Ice Age de duração de cem anos.

Durante o inverno, inteiros grandes cidades – como Londres, Paris e Nova York – estariam sujeitas a frio, com gelo e neve persistente por meses.

Milhões de pessoas estariam em risco com cortes de energia prolongada, falta de  alimentos e com problemas de saúde relacionados com o tempo frio.

David Dilley, CEO do Global Weather Oscilações, disse ao The Daily Star Online que os ciclos de aquecimento e resfriamento global são determinados pelas forças gravitacionais da Terra, lua e sol.

Cada ciclo dura cerca de 120.000 anos, com sub ciclos de 230 anos.

Pista de gelo: O rio congelado Tamisa, Londres, 1895

“O Ártico irá congelar rapidamente até 2020 e, portanto, permitirá que o ar ártico extremamente frio se expanda e irá  para baixo para nossas latitudes incorporando ainda a Grã-Bretanha”. David Dilley, CEO da Global Oscilações Tempo

David Dilley, CEO do Global Weather Oscilações disse: “Tivemos cinco ciclos de aquecimento desde cerca de 900 AD, cada um deles seguido por um ciclo de arrefecimento dramático. “O último ciclo de aquecimento global acabou em 1790 e adicionando 230 anos chegamos a 2020 – para que os nossos cálculos nos levam a crer que o resfriamento rápido ocorrerá partir de 2019”.

Ele também informou que a próxima refrigeração  vai baixar a temperatura similar à década de 1940 – quando o mercúrio no inverno no Reino Unido caiu para -21C. “O resfriamento a partir de 2019 vai trazer as temperaturas globalmente como para o período entre 1940 e 1960.

“O Ártico vai expandir-se rapidamente até 2020 e permitirá que o ar frio do Ártico se expanda e irá para baixo para nossas latitudes incorporando ainda a Grã-Bretanha. Além disso, desde meados de 2020, a temperaturas de inverno irá tornar-se ainda mais frias do que nos anos 40 e 60.

“Este Mini Ice Age vai durar de 60 a 100 anos, e depois voltará a aquecer gradualmente para o próximo ciclo do aquecimento global, mas não vai ser mais quente do que a atual, onde, no entanto, vamos saindo.”

 

gelo bretanha idade
Cooldown: diz-se que a baixa atividade solar é um dos principais factores que levam à grande frio.

A pesquisa da professora Valentina Zharkova mostra como a baixa atividade solar pode causar temperaturas inferiores globais por mais de 350 anos. Dentro de três anos as reduções drásticas nas emissões de calor solares poderiam levar a um arrefecimento substancial na Europa, América do Norte e Ásia.

De 1650 a 1710, as temperaturas na maior parte da Europa, incluindo Grã-Bretanha, entrou em colapso durante o período em que o sol entrou numa fase tranquila conhecido como o Mínimo de Maunder.

A Zharkova acredita que uma longa temporada extremamente longa e fria está prestes a chegar – dando início a novas geleiras, aumentando a extensão do gelo marinho e o congelamento de rios e lagos.

Entrevistado pelo Daily Star Online a Zharkova diz: “Nós não temos calculado as mudanças de temperatura na Terra, mas podemos especular o que poderia acontecer, baseando-se na experiência anterior do Maunder Minimum que ocorreu no período 1645-1705. “Naquele tempo o gelo durou 60-65 anos.

“A próxima grande baixa irá durar pelo menos três ciclos solares, ou 33 anos a partir de 2020 a 2053, como esperamos.

“Por causa da redução enorme em atividade solar , esperamos que a temperatura vai cair como ocorreu no século 17”.

Thames congelar
FRIO: A Tamisa com o gelo grosso em 1984, com Tower Bridge visível

A Prof.  Zharkova, da Universidade de Northumbria, tem essas previsões estudando os novos modelos matemáticos adequados disponíveis para prever a atividade solar , alegando que as elaborações de seus modelos podem prever a tendência de ciclos solares com uma precisão de 97%, deixando apenas espaço para pequenas margens de erro.

O Met Office (sempre aquece mentista) informou o Daily Star Online que uma nova Mini-Ice-Age seria a “pior previsão”, acrescentando que enquanto as temperaturas tendem a cair, eles ainda vão fazer pouco para combater o aquecimento global causado pela ação do homem.

George Feulner, do Instituto Potsdam (outro instituto que recebe milhões de dolares para tentar provar o aquecimento global causado pelo homem) na investigação das alterações climáticas, concorda com este ponto de vista, acrescentando: “A diminuição previsível da temperatura global seria no maximo de 1 décimo de grau em 2030, em comparação com cerca de 1,3 graus Celsius da era pré-industrial. ”

Fonte: Daily Star

 

Anúncios

6 Comments

  1. Oriom Sabino
    Posted 18 maio 2017 at 1:59 PM | Permalink

    Então os refugiados europeus serão recebidos pelos Africanos . . .😔

    • Leandro Leite
      Posted 18 maio 2017 at 2:04 PM | Permalink

      E os paulistas vão migrar pro nordeste?

  2. Antonio Muniz Gomes
    Posted 21 maio 2017 at 3:56 PM | Permalink

    Calma muita calma nessa hora. As coisas vão acontecer de forma gradual , mas já há sinais pois cada ano que passa fica mais forte os invernos. E tinha gente dizendo que íamos ter saudade da neve.

  3. Rita Sorensen
    Posted 23 maio 2017 at 9:13 PM | Permalink

    Então o aquecimento global é realmente uma farsa??? …

  4. Luiz Carlos
    Posted 2 julho 2017 at 11:36 PM | Permalink

    Vivo numa das áreas mais quentes do País (Petrolina – PE, Região Nordeste do Brasil).
    Venho acompanhando com interesse os comentários e reportagens sobre essas possíveis mudanças climáticas e, pelas observações que venho fazendo (E também sentindo na pele as mudanças), notei que, de 2014 em diante, as temperaturas aqui vêm se tornando mais amenas, nossos verões estão menos quentes e nossos invernos mais frios, o que parece confirmar o ciclo de 60 anos de atividade solar.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: