Manipulação de dados globais da temperatura

Falei um monte de vezes das fraudes sobre a coleta dos dados das temperaturas globais. Cada mês do ano é sempre  mais quente do ano anterior.  E sempre a mesma farsa.

Temos outras tentativas no momento que tendem a distorcer os dados das temperaturas globais para a detecção no chão. Este processo é particularmente evidente nos dados de temperatura para o solo dos EUA. Não é suficiente a troca e de mails entre os diversos pesquisadores que se mostraram preocupados com o fato de que as temperaturas realmente medidas não se encachavam com as  suas teorias do cada vez mais poderoso aquecimento global iminente?

Imagem 1 artigo 44734

Porque existe esse desejo de convencer a qualquer custo a opinião pública mundial  que a Terra está caminhando para um aumento inexorável de temperatura? O que está por trás disso? Quais os  interesses inconfessável querem a preservar? E porque a maioria dos meios de comunicação estão sempre falando sobre o aquecimento global como algo já adquirido, quando na verdade, existem muitos cientistas e estudiosos que discordam sobre este fato?

Os dados climáticos dos GOVERNOS  não são confiáveis

Segunda-feira, junho 29, 2015 – Press Release 4-2015

Com efeito imediato, o Espaço e Ciência Research Corporation (SSRC), líder na formulação de previsões climáticas,  excluí do seu conjunto de dados a temperatura global relevada  do governo dos EUA de sua lista de fontes confiáveis.

Esta etapa sensacional e significativa foi tomada pelo SSRC depois de analisar a extensa revisão dos dados de temperatura da superfície do governo dos EUA para a sua grande divergência das fontes mais confiáveis sobre dados climáticos, nomeadamente os sistemas de satélites.

O SSRC encontrou várias falhas que tornam os dados climáticos do Governo dos Estados Unidos, basicamente inutilizável . O SSRC também observou a forma como o governo dos Estados Unidos e, especialmente, o presidente Barack Obama , têm sistematicamente enganado o público no que diz respeito às condições meteorológicas reais, suas causas, e onde se dirige o clima global.

A partir de hoje, o SSRC deixarão de utilizar o conjunto de dados das temperaturas terrestres da NASA e do NOAA por causa de sérias dúvidas sobre sua credibilidade e acusações de manipulação de dados em apoio das políticas de mudanças climáticas do presidente Obama. O uso do HADCRUT  também será suspensa por razões semelhantes.

De acordo com o SSRC, através do Presidente, John L. Casey, diz: “É claro que, durante a administração do presidente Barack Obama, se desenvolveu uma cultura de corrupção científica permitindo a alteração ou modificação de dados sobre as temperaturas globais, de modo a promover o mito do aquecimento global causado pelo homem. Esta situação ocorreu por causa de ordens executivas presidenciais, agências de ciência que processam informações meteorológicas não confiáveis e imprecisas, e mesmo com as declarações do Presidente relacionados com o clima que são descaradamente tendenciosas.

Por exemplo, o Presidente informou que o aquecimento global não é apenas uma ameaça global, mas que se entende de  “aceleração” (Georgetown Univ. Junho 2015). Além disso, ele informou que “o ano de 2014 provou ser o ano mais quente já registrado no planeta” (Discurso do Estado da União, em janeiro de 2015). Nós simplesmente dizemos que ambas as afirmações são falsas. Ele também colocou publicamente na ridículo aqueles que relataram corretamente que não houve aquecimento global durante dezoito anos, removendo, portanto, qualquer necessidade das ações que o governo dos Estados Unidos quer para o controle das emissões de gases de efeito estufa, por qualquer motivo .

As falsidades no clima  parece ser a regra e não a exceção a esta administração. “Como resultado, parecem politicamente manipulados os conjuntos de dados da temperatura publicado do governo dos Estados Unidos tramite NASA e NOOA, e esses dados já não podem ser considerados credíveis em termos de análise climáticas.  Até quando a integridade científica não será restaurada para a Casa Branca e o resto do governo federal, teremos que passar a ter de confiança apenas nas medições de satélite.

“Mais preocupante é, naturalmente, o fato que o Presidente não está pronto para preparar o país para os próximos tempos difíceis por causa das mudanças perigosas que estão acontecendo na atividade solar. Não só o sol é a principal fonte das alterações climáticas, mas diminuindo a energia irradiada, teremos meno calor, portando assim a um novo período climático frio. Todos nos teremos de afrontar um futuro mais difícil e o Presidente tem o dever de garantir  o nosso futuro sem a fraude de um aquecimento que não existe.

O Dr. Ole Humlum, Professor de Geologia e Física na Universidade de Oslo, Noruega, é um especialista em atividade glacial global, e é o co-editor do Relatório do SSRC Global do Clima (GCSR). Ele acrescenta aos comentários do Sr. Casey, “É lamentável observar a mudança politicamente forçada dos dados de temperatura que, naturalmente, vai nos levar a falsas conclusões sobre as causas e os efeitos das mudanças climáticas. Recentemente, o NOAA tem referido como o mês de maio 2015 ambos resultam como o mais quente desde 1880. No entanto, isso pode ser verificado com as medições por satélite que mostram que o mês de maio permaneceu na mídia ao longo da última década. além disso, na página 41, 10 de junho, 2015, o GCSR, nós é notado que a diferença da temperatura entre os conjuntos de dados de satélite, com base na temperatura detectada na superfície é agora expandida para um ponto problemático.
A média em graus centígrados entre os conjuntos dos três sistemas com base na detecção das temperaturas de superfície, mostram um aquecimento de 0,45 ° C desde 1979. em contraste com o sistema de satélite, muito mais fiável, que em vez disso mostra um resultado de um aumento de 0,17 ° C desde o 1979 e 2015. Essa diferença entre +0,45°C e + 0,17°C corresponde exatamente a 264% mais (0,45 / 0:17) e esta diferença é inaceitável para cientificamente garantir a dependência do conjunto de dados das temperaturas da superfície, até que uma investigação seja conduzida por uma estrutura independente para resolver a questão. Só o uso de dados de satélites, irá limitar a profundidade do relatório de qualidade sobre o estado global da atmosfera, e ao mesmo tempo, será assim possível ainda fornecer a melhor avaliação nas possíveis previsões climáticas disponíveis usando apenas os dados mais confiáveis “.

2 Comments

  1. leonardopires28
    Posted 22 setembro 2016 at 4:12 PM | Permalink

    O editor da revista americana Science perguntou aos candidatos à Presidência dos Estados Unidos sua visão sobre a mudança climática, ao que Trump respondeu: “ainda se precisa pesquisar muito no campo da ‘mudança climática'”.

    Sua oponente na corrida à Casa Branca, Hillary Clinton, discordou: “A Ciência é clara como a água”. E continuou:”A mudança climática é uma ameaça urgente e um desafio definidor do nosso tempo, e seu impacto já pode ser sentido aqui e no resto do mundo”, defendeu a candidata democrata

  2. Posted 26 setembro 2016 at 1:20 AM | Permalink

    Estimado Sandcarioca
    La respuesta a tus primeras cuatro lineas es muy clara y solamente tiene una respuesta el Club Bilderberg. Busca y veras. Saludos. Guillermo


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: