O clima de quem têm memória curta … pela própria escolha!

Durante anos, acompanhei e estudei o clima e a atividade solar .
No início, foi à procura de respostas para as muitas perguntas que tinha … então, graças a alguém que explicou as coisas como eram cientificamente, que comecei a procurar confirmação do que havia encontrado. Estou falando dos estudos daquele que chamo de meu mestre. Timo Niroma. Podem encontrar nesse blog os estudos do matemático e estatístico: Timo Niroma, que sempre falava: Eu não sou físico solar mas os meus estudos estatísticos são uma resposta para entender os ciclos solares e as suas variabilidade junto com a influencia do gigante gasoso e gigante magnético Júpiter. E dizia: agora é com vos, físico solares encontrar a lei física que eu matematicamente tenho encontrado.

Todo mundo sabe que a variabilidade climática tem o seu próprio … e o testemunho dessa variabilidade estão lá para todos verem.
Roma e seu grande império tinha atingido o seu pico durante um longo período de aquecimento.  Em seguida, a “mudança climática” colocou uma pressão sobre a máquina de guerra daquele vasto império. E lentamente, ano após ano, década após década, os “bárbaros” tinham recuperado e vencido varias guerras. Ou melhor … os romanos tinham perdido posições importantes porque já não era possível para eles assegurar alimentos suficientes para a milícia.

Em um ponto houve um colapso … com Roma que  tinha dificuldade em encontrar o trigo … alimento precioso que nem sequer amadurecia a latitude da própria Roma.

O tempo passou, os séculos tinham passado  e um novo período de prosperidade começou.
A Idade Média foi muito quente … e tinha garantido a abundância de alimentos para todos.
Então, quase dois séculos depois, o frio tinha começado a bater fortemente em todo o mundo conhecido.

Com altos e baixos, as temperaturas caíram por uma média no mundo de 2 ° C … atingindo diferentes “mínimos” profundos como o Maunder e Dalton. No final de 1800, início de 1900, as temperaturas estavam a subir de volta … com um pico nos últimos 20 anos.

Agora, se vamos projetar para frente no tempo esta tendência puramente histórica, ninguém diria que as temperaturas vão continuar a subir … porque a alternância de períodos quentes e frios são matemáticas.

Ainda assim … muitos começaram a dizer que “um ano frio não tem nenhuma tendência” … enquanto um ano quente caracterizado por um evento completamente natural, como El Nino, é a prova “provada” de um aquecimento global de origem antrópica.

É estranho … porque quando os “negadores”, aqueles que acreditam que o relacionamento “Sol-clima”, fazem uma previsão errada, os “aquece mentistas” que acreditam no relacionamento “homem-clima”, os acusam de superficialidade e ignorância. Quando são eles que cometem erros, então é a variabilidade do clima.

Dois pesos e duas medidas.

No entanto, seria o suficiente  voltar algumas décadas atras para encontrar períodos muito semelhantes … com temperaturas baixas e em muitos que acreditavam que uma idade do gelo estava começando. Em seguida, as temperaturas foram de volta a subir e ninguém, ou poucos, se perguntam por que!

Quando a fraude colossal no aquecimento global antrópico foi orquestrada e configurada,  simplesmente se tomou o gráfico das temperaturas médias do planeta … e verificou-se que desde que o sol tem, para eles, nenhuma influência sobre o clima da Terra, e verificar que a única variável conhecida foi o CO2, que aumentou a partir da Revolução industrial em diante, era lógico para fazer 2 + 2 e estabelecer claramente que a causa do aquecimento global era apenas esse gás. Daí os vários impostos e leis … para favorecer este ou aquele e empurrar o mercado mundial a investir fortemente em fontes de energia renováveis. Um passeio colossal de milhares  de bilhões de dólares por ano.

Aos poucos “negadores” ficou claro desde o início que a suposição de que o Sol não tem influência sobre o clima da Terra foi totalmente errada. Se isso fosse verdade, como explicar as variações de temperatura ao longo dos séculos? Com base em que era possível explicar um clima tão frio, forçando os romanos, no auge da sua expansão, para ir para o Norte de África para cultivar trigo para alimentar seus soldados?

Eles … porque o Optimum Roman, ou seja, o período durante o qual a temperatura foi aumentada, foi totalmente explicado por “especialistas” como consequência da enorme entrada de CO2 para a atmosfera produzida pelos romanos acendendo fogueiras para alimentar seus numerosos spas, cozinhar e limpar a terra.
Mas … se o império estava em expansão e com ela aumentou a produção de CO2, porque, então, a temperatura, em vez de aumentar, diminuiu provocando o colapso do Imperio?

Indo ainda mais para trás no tempo,  tinha sido outra grande mudança climática … que nos colocou fora do último  período interglacial  frio. Um aumento de cerca de 8 ° C!
Bem … alguns “Expert”, dissem, sem sombra de dúvida, que a causa do enorme aumento da temperatura foi certamente devido ao CO2 produzido pelos incêndios que os neo-agricultores faziam para limpar a terra para a agricultura. Uns poucos milhões de agricultores, em todo o mundo, tinha situado fogo a direita e à esquerda, de modo a cultivar … e como resultado, a temperatura, devido ao aumento de CO2, foi aumentada por, pelo menos, 8 ° C! WOW !!!!! Incrivel!!!!

Então, hoje, na sequência de várias controvérsias sobre a fiabilidade dos modelos climáticos, verifica-se que algumas variáveis não são ainda suficientemente “modelados” … e também acontece que, no caso de uma diminuição,  no entanto, o modelo daria como um resultado de um aumento da temperatura global.

Isso é … vamos entender uns aos outros …
… levamos duas variáveis A e B … vamos supor que A é uma quantidade conhecida e B um número aleatório que pode mudar cada vez que recalcular o significado da discussão acima, é que qualquer que seja o valor B, o resultado será sempre apenas  maior do que A.
Aparentemente não há nada de errado … exceto que … por exemplo, se temos a = 2 e B = -2, o resultado é 0 (zero) e não 3 ou 4 ou 5 ou seja o que for!

Portanto, sabemos que os modelos estão errados …. mas, apesar disso, sobre eles é colocada uma confiança cega!

Por quê?
Simples … interesses econômicos são tão numerosos e de grande alcance, que só para continuar com o seu trabalho e ganhar um salário fixo, muitos estariam dispostos a fazer documentos falsos. Como, de fato, eles estão fazendo!

Em conclusão …

… O que podemos esperar do clima nos próximos anos?

A resposta é muito simples:

  1.  A atividade solar está caindo, como vimos nos artigos anteriores. O declínio não é para ser considerado apenas para o ciclo de onze anos, mas também no médio e longo prazo. Sabemos que a atividade magnética do Sol é caracterizada por um número de ciclos, de um poucos anos de idade até de muitos séculos. Como descrito amplamente nesse blog, para os próximos 2 décadas há uma enorme probabilidade de ter uma muito baixa atividade solar … seguido, talvez, por uma recuperação parcial no fim do seculo.
  2. A temperatura da estratosfera está em declínio. Esta redução foi devido ao declínio da atividade solar. E a queda de temperatura nestas unidades, se por um lado favorece um aquecimento parcial a baixas altitudes, por outro lado, promove uma variabilidade considerável dos ventos estratosférico e, por conseguinte, particularmente eventos de tempo variáveis.
  3. A temperatura dos oceanos vem caindo há vários anos. Basta olhar para a SST (Sea temperatura da superfície) no mundo para perceber que este é decrescente, de altas latitudes, assim fortes e contínuas. O Blob no Atlantico  é apenas uma consequência!  https://sandcarioca.wordpress.com/2015/11/04/blob-atlantico-abrandamento-da-corrente-do-golfo-risco-pequena-idade-do-gelo/
  4. A temperatura da troposfera inferior está mudando radicalmente. Notamos pouco dessa mudança porque somos demasiados escravos da televisão. Se na TV dizem que é quente, e este calor não é apenas quente, mas também anormal, então em muitos nos encontramos ofegante convencidos de que estamos a assar. Há alguns dias, às 13h00, na minha cidade, havia exatamente 30,7 ° C. Em muitos, frente ao bar, juravam que a temperatura era de pelo menos 40-42 ° C assim como havia dito a TV. Nada poderia estar mais errado … era apenas a humidade! E, no entanto …

Com base nestes pontos 4 e considerando que o calor do ar é fornecido a partir dos oceanos, se estes são arrefecidos é inevitável que o ar começa a arrefecer. É apenas uma questão de tempo. Não é uma questão de preferência, de negação, de estupidez ou o que quer. É apenas física. Simples e básica  física!

SAND-RIO

4 Comments

  1. João Inácio
    Posted 20 julho 2016 at 3:41 PM | Permalink

    Olá!
    Os romanos produziam vinhos a partir de videiras espalhadas pelas ilhas britânicas…. A Escócia e a Irlanda eram dois dos celeiros agrícolas da parte norte do império. Até que a Escócia começou a esfriar e esfriar…, a fome a aumentar, a revolta popular…. Não está nos “livros” do pessoal do IPCC, mas está nos livros de HISTÓRIA de qualquer criança britânica ou irlandesa…

    A produção de vinho ainda seguiu pela Idade média, quando ainda havia como manejar videiras em locais hj improváveis, como o Norte da Inglaterra…. A produção de frutas na Escócia atualmente é uma ficção, não existe, é impossível.

    Deve ser o “aquecimento global”…

    A história ou HISTÓRIA da conquista de ilhas e territórios árticos mostra que houve um florescimento da ocupação humana de locais no extremo norte da Europa, baseada numa agricultura de subsistência e da pecuária. Até que essas regiões foram esfriando, esfriando… Até que as pessoas foram abandonando esses assentamentos. E que só foram retomados em meados do século XX, graças à tecnologia e à procura de minérios e/ou expansão militar.

    Tenho uma coleção algo famosa de livros chamada “Mundo Pitoresco”, editada originalmente no começo dos anos 40. Num dos livros, na parte em que fala sobre a Groelândia, diz que os dinamarqueses montaram vários entrepostos de caça e pesca na costa da ilha que foram sendo paulatinamente abandonados devido às mudanças climáticas. Aquecimento? Claro que não. Um resfriamento tão intenso que impossibilitou qualquer atividade econômica que não fosse no sul da ilha, o que mais ou menos se mantém hj.

    Há uma série de exemplos HISTÓRICOS que poderiam ser citados como a colonização das Ilhas Faroe, e de outros territórios nórdicos que teve um período de florescimento (com as mais rudimentares tecnologias) e outro de intensa decadência (só recentemente revertido) devido ao claro resfriamento, empurrando a população cada vez mais ao sul.

    Será que o pessoal do IPCC e seus seguidores tb vão “reescrever” a história, criando um novo passado e uma nova verdade?

    • Posted 20 julho 2016 at 6:36 PM | Permalink

      Publiquei vários artigos no blog sobre esse assunto (clima na historia) . Dados científicos mas que o IPCC e que os pseudocientistas que olham só para o próprio bolso não querem nem ver. Se vc quer pode fazer uma pesquisa no meu blog e terá a confirma de quanto vc está certo no assunto. Obgd pelo comento.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: