Quente ou frio. A escolha não está lá. Essa é a grande ilusão da liberdade …

a_or_b_which_one_800_clr_14215

Escolhe! Escolhe! Porque você é livre e pode escolher entre A e B.
Entre uma coisa e outra. 2 dados elementos e preconcebidos que no nosso caso são:
  1. Rescaldamento mundial
  2. Geada mundial
Agora, como sempre, e como seria de esperar bem testado e com base no que no tempo fica claro que dois campos formaram mais ou menos sutil. Faz sentido, certo?
Como é lógico  isso é absolutamente encorajados pelos sistemas não tão escuros e como sempre o equilíbrio pende para … o que é mais conveniente para o sistema com precisão. Agora não me pergunte quem é o “sistema” palavra muito utilizada é verdade, mas eu faço é diferente e, além disso eu não tenho nomes e sobrenomes.
O fato é que, enquanto nós brigamos entre A e B, no máximo, C (sempre elementos de dados de outras pessoas e não suportados por nós), alguns não identificados tornar-se rico, eles só seria o mínimo de dinheiro (acreditem), mas deixa o Poder embalado … mais e mais, mais e mais e o mesmo poder vai nos colocar na frente de outras opções entre A e B e o máximo C.
As pessoas tomam os lados como o estádio. Coloca no campo as armas que os poderosos colocam voluntariamente para eles: filmes, fotos, documentos, testemunhos, focas-monge em agonia, ursos afetados por desastres naturais, lobos sarnentos perdidos e mudos, os corpos de milhares de milhões de boiantes humanos ou intermináveis ​​desertos onde até mesmo um Bedouin um perito não queria andar nem seu camelo, cidades que desaparecem sob os oceanos, onde o asfalto ou no fogo ou onde a geada cristaliza mesmo as antenas de TV e as associações notórias de salvação da natura (que todo mundo mais ou menos acredita na sua palavra, como um profeta) sem fazer a pergunta “mas o que realmente acontece, mas principalmente porque eu tenho que tomar partido?”, “O que eu escolho?”, “Que escolha?” e para provar uma tese ou o outra (lembramos: A ou Brescaldamento mundial ou geada mundial) eu vou para o meu jardim e fotógrafo uma flor de mimosa que floresceu cedo ou uma abelha que vibra, o termômetro da minha entrada ou do meu carro (eu também faço isso) … o medo.
Temos de escolher entre morrer por aquecimento ou morrer de frio. Mas quem disse isso?!
Uma vez que sabemos que não estamos realmente  escolhendo nada, porque as respostas já estão “dadas” como sempre, mesmo nas partes como ele funciona e o resto embalados corretamente talvez nós devemos inventar outras rotas de fuga, outras respostas, outras possíveis soluções e começar a pensar e observar e ouvir com todos os nossos sentidos. Lembramos brevemente, vai ser util de volta: tacto, cheiro, gosto, audição, visão e o sexto, sétimo, oitavo melhor não classificados sentidos, mas que existem e provavelmente salvou a vida de muitos de nossos antepassados ​​nos séculos passados.
Então, tudo isso para enfatizar que esta guerra, porque é uma guerra  (pode fazer um passeio na web e nas lutas sociais, e você verá que  há de tudo, insultos  incluídos) com tudo deliberado, premeditado, planejado,  tudo é … menos  que esclarecido. O WEB e a praça agora é tudo um insulto para quem não pensa como nos (mesmo nas ideias politicas). Isso se chama com uma palavra: FASCISMO, COM OS MÉTODOS DOS NAZISTAS.
Então o que? Agora, melhor seguir, para melhor nos informar, as ‘vozes’ de fora, vozes que oferecem várias possibilidades, as vozes que nos ajudam a compreender as vozes daqueles que também nos dá ferramentas e interpretações inesperadas para não tomar partido, mas para ser vigilante e também um pouco ‘mais livre’. Entre A e B … nós que somos ‘curiosos’ e que usamos o nosso cérebro, NOS LIVRES, NÃO escolhemos  NUNCA! NOS PENSAMOS LIVREMENTE!!!

One Comment

  1. José Martins
    Posted 29 dezembro 2015 at 4:54 PM | Permalink

    O brilhantismo natural dos seus textos, é conquistador. Há no entanto, um vazio que se agiganta pela desconsideração aos profetas, e aos escritos que vão da Lei de Moisés a Apocalipse. Livros que abraçam de forma harmoniosa, a história do homem e dos povos.
    Há profecias em religiões e culturas bem divergentes, que apontam para alguns fenômenos comuns, como, o sol escurecer e a Lua se tornar da cor de sangue, como também as mudanças de lugar e de altitude dos montes. O afloramento da pês e das chamas nos montes é encontrado em Isaías, o Grande Profeta. Se olhar com atenção para todos os sintomas e fatos relatados, faz nos lembrar as consequências de uma inversão polar, ou magnética.
    Há uma profecia que não haverá gelo nem frio antes do grande dia. Quanto a dicotomia se vai esquentar ou esfriar, ela não existe. Segundo a profecia, O sol ficará sete vezes mais quente, à certa altura do agravamento da devastação. Ora se temos de sobra os cenários descrito pela ciência que espelha o que está registrado nos profetas, é bom ampliar os horizontes. Até porque, Eles nos deixam seguros quanto a continuidade das nações, e dos homens de bem.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: