Atualmente o ciclo solar 24 é in déficit de 56% sobre a mídia ..

P. Gosselin – 17 de novembro de 2015
Os dois professores alemães, Bosse Frank e Fritz Vahrenholt, apresentaram o relatório da atividade solar em outubro de 2015: O ciclo atual continua a ser muito fraco.
======== ===============================

O Sol no mês de outubro 2015

Bosse Frank e Fritz Vahrenholt

Em outubro de 2015, a nossa estrela tem sido menos ativa do que em setembro. O número de manchas solares (SSN) foi 61,7, apenas 72% da atividade solar do que a média dos ciclos observados desde 1755.

Em detalhe:

fuss1

Fig. 1: O SC24 atual, que começou em dezembro de 2008. E ‘indicado pela curva de vermelho e é comparado com a média de todos os ciclos anteriores (1-23) (linha azul), e que é muito semelhante ao SC5 (Dalton Minimum) mostrado pela curva preta.

 

O que realmente se destaca são as anomalias negativas que ocorreram durante a ascensão do ciclo (ramp-up) e a fase de platô resultante. Até o mês 54 sua actividade permaneceu ativa apenas para 47% sobre a média dos 23 ciclos anteriores até agora catalogados. Enquanto o 62 ° mês, o número de NHS manteve-se abaixo da média. Desde então, o ciclo, se analisarmos, foi cerca de 73% da média. Durante todo o período do ciclo, até agora, o ciclo  corrente é inferior à média de 56%.

A imagem abaixo é uma comparação de todos os ciclos solares:

fuss2
Fig. 2: A comparação entre todos os 24 ciclos solares. As barras vermelhas representam as anomalias de manchas solares (SSN) da média dos 83 meses passados ​​até agora.

 

A partir do gráfico acima, podemos ver claramente o aumento da atividade solar a partir de meados do século 20, exatamente a partir SC 17 a SC 23. Isto foi recentemente apresentado na conferência no final de outubro deste ano, elaborando o forcing solar,  para uma nova geração de modelos climáticos (CMIP6):

fuss3
Figura 3: A energia solar forçamento inserido nos novos modelos climáticos, source: Matthes & Funke 2015.

 

A contribuição por Katja Matthes de Geomar Center, em Kiel, na Alemanha, e Bernd Instituto Astrofísico Funke em Granada têm visto um aumento, em média, cerca de 1W / m, entre 1880 e o período de 1950 a 2000 (linha azul, A Figura 3). Agora, a previsão de até 2075 teve um declínio no valor igual à de 1880 (linha cinzenta na Fig. 3). No entanto, devemos sempre ser cautelosos ao lidar com as previsões dos ciclos solares. O sol é uma estrela muito dinâmica… eu sempre digo que é anárquica. No entanto, a hipótese de que a radiação solar é constante, e isso foi introduzido nos modelos anteriores (CMIP5 em verde claro), agora foi completamente abandonado.

A forcante de energia solar  é assumido hoje a ser maior por um fator de 5 em que foi assumido apenas alguns anos atrás (por exemplo Feulner e Rahmstorf 2010), quando a ciência do clima convencional e o IPCC também tinha representado uma variação da radiação solar única 0.2W / m².

Claramente, o sol ganhou muito mais influência no mundo dos modelos climáticos, como tem sido sempre negligenciado, não pelos modelos atuais. No entanto, não ouvimos nada desses resultados pela mídia no programa da próxima Conferência de Paris: Que o sol não terá nenhum efeito sobre o nosso clima atual. A única coisa que se preocupam com Paris são os vestígios de CO² e o dinheiro que podem arrecadar com pesquisas inúteis.

SAND-RIO

 

6 Comments

  1. marco
    Posted 15 dezembro 2015 at 2:27 PM | Permalink

  2. Adalberto
    Posted 16 dezembro 2015 at 11:14 AM | Permalink

    Olá

    Tenho uma dúvida …. Alguém pode me esclarecer ?

    O El Nino acontece de quanto em quantos anos ( qual é o seu ciclo ?) ?
    Quando o El Nino acaba , isto quer dizer que teremos um inverno rigoroso ?????

    Grato

    • Posted 16 dezembro 2015 at 8:19 PM | Permalink

      El Niño e la Niña não tem um ciclo estabelecido. È um evento natural que sempre aconteceu. Eu acho, mas é uma minha opinião, que tem a ver com a corrente circumpolar antártica e as 4 ‘piscinas’ que se encontram ao redor do continente gelado, 2 ‘piscinas quentes’ e 2 mais ‘frias’ e que seguindo a corrente se deslocam ao redor da Antártida e que quando encontram o continente sul americano deslocam uma parte da agua calda o fria da ‘piscina’ seguindo a costa até chegar ao equador. Pode ver nesse blog tudo ao que se refere a El Niño e a Niña e a corrente circumpolar antartica. È só fazer uma pequena pesquisa.

  3. Antonio Gmes
    Posted 16 dezembro 2015 at 9:03 PM | Permalink

    Esse El Niño vai decair quando, isso esta virando um grande problema para o Nordeste.

    • marco
      Posted 17 dezembro 2015 at 11:28 PM | Permalink

      O problema do Nordeste pode ser o El niño, ou pode ser o resfriamento global, não dá pra saber.

    • Posted 19 dezembro 2015 at 11:07 AM | Permalink

      O pico do NIÑO foi o dia 10 de dezembro. Agora a temperatura no setor Niño 3-4 em uma semana foi abaixo de 0,1 C°. Todas as previsões mostram uma atenuação do el Niño nas proximas semanas. O maximo da anomalia termica foi de 2,48 C° bem comparavel com o forte Niño do 1998… mas não foi um Niño monstro como alguem desejava. Mesmo nas temperaturas globais tivemos um pico nos primeiros 10 dias de dezembro com um pico de +0,62 C° e agora depois de 1 semana a anomalia da temperatura global caiu para +0,39 C° uma caida de 0,23 C° em uma semana.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: