CLIMA, AGW e a lógica do amendoim ….

Cada vez mais, colocados na frente das inconsistências inevitáveis ​​de seus raciocínios, os seguidores da nova religião conhecida como AGW (aquecimento global antropogênico), se jogam em controvérsias inúteis, e fúteis tentativas de subir em vidros lisos e molhados.
A base é, talvez, (tomara), a vergonha para ver que todas as previsões do IPCC … que realmente não são previsões, mas apenas “Cenários” (ou, se isso acontecer, e este outro acontece, então talvez você vai experimentar este cenário …) … até agora têm provado ser erradas.
O problema, de facto, parece ser de “interpretação” dos termos e raciocínio … sempre que aqueles que apoiam incontestadamente a AGW está disposto a interpretar corretamente as reivindicações dos “negadores”, como eu de “Sol e mudanças climáticas” e os meus 4 seguidores aficionados.

A primeira coisa que eu quero enfatizar é que ninguém nunca sonhou, mesmo remotamente, dizer que não, não é, e nunca vai existir um certo aquecimento global. Esto eu estou seguro   tenho escrito milhares de vezes …
Em 1850 mais ou menos, se completou o período climático conhecido como pequena idade do gelo … durou vários séculos, entre altos e baixos. Neste período, a temperatura foi mais baixa do que a de hoje de um par de graus. E isso, espero, é inegável. A evidência científica, medidas diretas e os testemunhos escritos de rios como o Tâmisa e o Sena congelados são provas conclusivas (espero).
A partir desse momento, as temperaturas subiram, atingindo os níveis dos últimos 15-20 anos que todos nós conhecemos .
Eu não vou nem considerar o qual poderia ser a causa …
… mas pensar sobre o conceito de “variabilidade” que evidentemente os monges do AGW  deliberadamente ignoram.
Antes de 1300, período durante o qual começou a refrigeração que produziu a Pequena Idade do Gelo, a temperatura média global foi maior do que os séculos seguintes. O período climático conhecido como “Máximo medieval” foi caracterizado por temperaturas semelhantes, se não mais, para as atuais e é demonstrado pelos milhares de documentos e registros escritos na época … E eu espero que isso é uma verdade irrefutável.
Mesmo antes daquele tempo tivemos períodos frios … séculos vividos pelos romanos em um “dramático” período para que o Império Romano se desfez em favor dos povos indígenas … especialmente no norte da Europa e as Ilhas Britânicas. E aqui … existem registos que certificam a autenticidade escrito.
Antes disso,  entre 250 aC e 400 dC, o Império Romano foi estendendo-se  para o seu tamanho máximo graças ao clima extremamente favorável … muito quente, conhecido como ” óptimum Romano “, bastante semelhante ao atual e a aquele medieval.

E mesmo antes desse período o clima era frio … e  antes era muito frio … muito frio.
O que isso significa?
Significa que no período de 10.000 anos, foram alternando-se quente e frio … NÃO houve, como os seguidores e adeptos da nova religião AGW  querem  acreditar, um aquecimento constante e contínuo. E a causa não são as emissões provenientes da queima de combustíveis fósseis … CO2 porque este parece ser uma prática recente.

-GISP-last-10000 novo

Portanto, aos adeptos do AGW  que afirmam em termos inequívocos, que não é aceitável quem não acredita no AWG, quero oficialmente: como você explica todas as fases de “aquecimento” e “resfriamento” visível no gráfico em cima?
E eu estou limitado aos últimos 10.000 anos ou assim … porque ir mais para trás você iria encontrar os Dryas recente e antes  o período interglacial Frio.

O que, talvez, essas pessoas (definitivamente inteligentes mas nada credíveis) não conseguem perceber (ou não querem fazê-lo?)  que o planeta Terra é, na verdade, um planeta rochoso imerso em um ambiente, espaço, extremamente frio. E a única fonte de energia que temos para aquecer, é o nosso querido SOL … e não o aquecedor de madeira ou lareira da avó …
Portanto fazer o que eles estavam pensando … que venham a atribuir a atividade solar  uma percentagem INSIGNIFICANTE da energia total recebida pelo sistema climático do planeta Terra, não tem sentido. Nem é lógico …e muito menos científico. Ele simplesmente não faz qualquer sentido!

Alguns deles vai me dizer, neste momento, que  não é isso o problema … No sentido de que nós temos que nós preocupar com o aumento excessivo de CO2 no ar … que atingiu e ultrapassou 400 ppm e isso nunca, até agora, este limiar foi atingido. E volto a perguntar, na esperança de obter uma resposta concreta (nunca, até agora, um adepto do AGW da empresa me forneceu um): o CO2 detectada em amostras de gelo realizadas na Antártida e na Groenlândia, é o CO2 TOTAL no ar, ou melhor, uma parte dele, ou aquele presente em  um  único ponto em que se depositou a neve e, é claro, na Antártida e na Groenlândia?

Responder a esta pergunta é extremamente importante. E dependendo do que resposta será fornecida para aqueles que juram pelo AWG, você vai ver se essas pessoas usam ou não o seu cérebro.
Motivo?

Simples … existem diferenças, enormes, entre a concentração de CO2 na Antártida ou na Groenlândia, e a concentração  presente, em vez nos EUA, Europa, África, Ásia e América do Sul.
Como existem enormes diferenças de temperatura entre essas áreas do planeta. Você não pode comparar uma determinada média, encontrado em todo o mundo, com uma única peça de dados que compõem a média. É um absurdo matemático-estatístico. E eu desafio qualquer um a argumentar o contrário.
Para todos aqueles que querem fazê-lo … para tentar entender por que, eu convido vocês a refletir e ler, e vou pedir para fazer uma pesquisa em qualquer motor de busca, se vai encontrar das todas as supostas “previsões” que foram cogitadas, de uma forma muito catastrófica, nos últimos 20 anos pelo IPCC, e seus seguidores, ver quantos desses “previsões” (mas lembre-se que eles eram apenas cenários) tornaram-se realidade. A resposta é: NENHUMA!!!. Mas  a farsa continua a dezembro a Paris….

E dizer que as temperaturas irão a aumentar como nunca foi feito em 5 bilhões de anos de paleoclima, é um verdadeiro absurdo.

UPDATE: E falando de Groenlândia com certeza NINGUÉM irá falar para nos que entre  setembro 2014 e agosto 2015 a massa de gelo na Groenlândia cresceu de 200 gigatoneladas ou 200 quilômetros cúbicos .

http://www.dmi.dk/en/groenland/maalinger/greenland-ice-sheet-surface-mass-budget/

Mas naturalmente o Ministério da Verdade Unica com sede na Nasa/Noaa irá dizer a mando do Obama, que o aumento de massa de gelo na Groenlândia  foi a causa do aquecimento global….já dizem o mesmo para o aumento de gelo na Antártida…. é assim que funciona.

2 Comments

  1. Luís Alberto Guedes
    Posted 4 setembro 2015 at 9:35 AM | Permalink

    Estas abordagens devem servir de alerta para a necessidade da realização de intensos estudos de cariz claramente “científico” que propiciem a criação de novos conhecimentos despidos de preconceitos

  2. Antônio Gomes
    Posted 6 setembro 2015 at 4:36 PM | Permalink

    Já passou da hora de acabar com essa estória da nova religião conhecida como AGW (aquecimento global antropogênico), se a terra esfriar de modo irreversível vamos levar as populações para um fome terrível, com muito frio e seca.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: