Teremos um NIÑO extraforte?

El Niño está se intensificando muito mais cedo do que o habitual neste verão e pode se tornar o mais forte já registrado na era moderna ainda este ano. Isso pode desempenhar um papel significativo no  tempo durante o verão 2015 e outono 2016.

Prolongar

 Anomalias de temperatura da superfície do mar semanal de 05-11 julho de 2015 em graus Celsius. A assinatura clássico do El Niño de anomalias quentes é mostrada nas áreas encaixotadas.  (NOAA / ESRL / PSD)

Os modelos de previsões do El Niño

Previsões do modelo de anomalias de temperatura da superfície do mar na região Niño 3.4 a partir de meados de julho de 2015. A maioria dos modelos mostram a previsão de um forte El Niño. Uma série de soluções ainda esta previsão El Niño no topo da força moderna registro El Niño de 1997 (2,3 graus Celsius anomalia).   (IRI / CPC)

El Niño, um anômalo, ainda periódico aquecimento da parte Central e Oriental do Oceano Pacífico equatorial, foi firmemente entrincheirado em meados de julho em uma ampla faixa da bacia do Pacífico equatorial do largo da costa noroeste da América do Sul para a Linha Internacional de mudança de Data. Anomalias de temperatura semanais da superfície do mar na chamada região Niño 3.4  subiu para 1,5 graus Celsius acima da média no início de julho, o limiar para um forte El Niño se persistindo isso por um prazo de três meses. 00 NINO3.4 aTSM Além disso, este El Niño é esperado que continue a intensificar-se na próxima primavera e verão e pode persistir até o outono de 2016. Modelo de longo alcance das previsões de NOAA, o Reino Unido Met Office, da Austrália Bureau de Meteorologia, e o Centro Europeu de Previsão de médio alcance do tempo, entre outros, todos sugerem que o atual El Niño não é somente um bloqueio virtual para ser forte, mas pode, eventualmente, rivalizar com o mais fortes nos registros modernos que datam de 1950, com anomalias aproximando ou excedendo os 2,3 graus Celsius ou como aquelo observado no final de 1997 que fez que o 1998 é o ano mais quente dos registros. Assim o 2015 será mais quente do 1998 (como quer o NOAA/NASA) ou poderá ser ou segundo mais quente, mas acho que com todos os ajustes que estão fazendo nos dados da temperatura, com certeza o ano 2015 será o mais quente em absoluto!! Aceito apostas!! Isto pode colocar o El Niño de 2015-2016 na discussão com os “Super El Niños” de 1997-1998 e 1982-1983. De fato, os últimos disponíveis três meses mostram anomalias de temperatura da superfície do mar em 3,4 região Niño – abril a junho – que passeavam 0,3 graus Celsius mais quente do que o período correspondente em 1997 e 1982. Em geral, as anomalias oceânicas mais quentes espalhadas sobre uma área maior enfia  uma mais forte  força para a atmosfera.

O CPTEC/INPE no 1 de julio escreveu:
No decorrer do mês de maio, observou-se que as águas superficiais permaneceram mais aquecidas em praticamente toda a extensão do Oceano Pacífico Equatorial, onde ocorreram anomalias positivas de Temperatura da Superfície do Mar (TSM) de até 4°C próximo à costa oeste da América do Sul. Na região do Niño 4 (próximo à costa da Indonésia), as anomalias positivas de TSM variaram entre 0,5 °C e 3°C. Já na porção central, as anomalias positivas de TSM variaram entre 0,5°C e 2°C. Comparando-se as anomalias de TSM observadas no mês de maio com as anomalias de TSM observadas no mês de abril, houve um aumento da área com anomalias positivas, principalmente próximo à costa oeste da América do Sul e na porção central do Pacífico Equatorial. Sobre a região do Niño 4, houve uma diminuição das anomalias positivas de TSM.Essa condição de águas mais aquecidas em toda a extensão do Pacífico Equatorial persistiu nos primeiros dias do mês de junho, inclusive com aumento das áreas com anomalias positivas de TSM próximo à costa oeste da América do Sul e na porção central do Pacífico Equatorial, o que indica a intensificação do fenômeno El Niño-Oscilação Sul (ENOS).Os modelos de previsão climática sazonal ainda indicam a atuação do fenômeno El Niño, atualmente em curso no Pacífico Equatorial, pelo menos até o início do próximo ano. Com o estabelecimento deste fenômeno, a maioria dos modelos climáticos indica um comportamento de precipitação típico para este tipo de evento no trimestre JAS/2015, com chuvas abaixo da normal nos setores norte da Região Norte e leste do Nordeste e acima da normal no extremo oeste da Região Norte e no sul de SC e no RS. Entretanto, é importante ressaltar que existe um padrão de TSM anomalamente positivo adjacente à costa da Região Sul do Brasil, em conjunto com anomalias anticiclônicas na circulação da média e alta troposfera, que vem sendo observado nos últimos meses. Este pode ser um fator relevante para o comportamento da precipitação entre os estados de SC e RS, influenciando de forma contrária ao esperado em anos de El Niño. Desta forma, embora com menor probabilidade, ainda existe possibilidade da chuva ficar abaixo da normal, como foi observado em boa parte da Região Sul do Brasil no último mês.Texto atualizado em 01/07/2015

EFEITOS GLOBAIS

http://enos.cptec.inpe.br/~renos/common/img/imp_elnino.jpg O forte Niño aumenta a temperatura global do planeta. Mas o El Niño é um fenomeno natural que sempre existiu no passado e sempre teremos no futuro. O aumento das temperaturas globais a causa do aumento da temperatura do Oceano Pacifico Equatorial NÃO tem nada a ver com o aquecimento global. O homem não é capaz de aquecer o oceano… o SOL SIM! SAND-RIO

3 Comments

  1. Carlos Varginha
    Posted 8 agosto 2015 at 12:19 AM | Permalink

    Falou certo mas está errado… o homem por si só não aquece o oceano… mas suas acões danosas ao meio ambiente intensificam as transformações e os fenômenos naturais que ocorrem na terra… É um tremendo absurdo (até infantil) achar que desmatamentos, queimadas, agressão ao meio ambiente não interferem em nada… já perdemos praticamente toda mata atlântica que tínhamos… perderemos também o Amazonas??? A ganância, a conveniência… cega os olhos, os sentidos… depois que acontencem catástrofes… culpam DEUS… Sem a fauna e a flora não há vida… Tudo interage para manter a terra saudável… só o ser humano é que é o “vírus” destruidor do planeta… Até quando???

  2. Posted 14 agosto 2015 at 11:40 AM | Permalink

    Concordo com as afirmações do Sr. Carlos Varginha, e, aproveitando a oportunidade, direciono este as-
    sunto às Escrituras Sagradas, que o culpado dessas generalizadas oscilações climáticas, é sem dúvida, o ho
    mem do pecado, da transgressão, que por conveniência, a cobiça, a inveja, etc…, infectam suas mentes!!!

  3. Clovis jarochewski
    Posted 28 agosto 2015 at 1:55 PM | Permalink

    Ambos comentarios muito oportunos ….saudações…..


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: