CONTINUAÇÃO DO BLOQUEIO DE CAMPO MAGNÉTICO SOLAR! – ciclo solar 25 ainda mais “fraco?

Como prática nos últimos meses, dado o tempo muito delicado através da SC 24 (ciclo solar), vamos dar uma olhada na situação da última atualização do Campo Polar (WSO) sobre os dados recolhidos a partir do Observatório de  Wilcox Observatório Solar, da Universidade de Stanford, na Califórnia, EUA, sobre a situação do campo magnético solar.

Nesta última atualização relato a negatividade continuada do Hemisfério Norte que avança por um ponto e ficou em -2Nf.
O hemisfério sul se move, embora  muito lento, e passa de -19Sf para -20Sf.

Os dados quase estáveis ​​em ambos os hemisférios, tem como particularidade  de abrandar  a média geral do campo magnético, que se situou em 9Avgf.

2014-10-15_202249 1

Fazendo algumas comparações do que se entende por ciclo fraco, observando-se a numeração de Campo Polar, podemos determinar-lo com a comparação com os ciclos do passado 21 SC – SC 22 – SC 23 SC 24 com o presente Já faz mais de 18 meses desde que a polaridade global, ou seja, os dados Avgf (última coluna de dados de imagem em vermelho acima) tem polaridade invertida. Em cerca de 18 meses, os dados são avançados por apenas 9 pontos Avgf. Os ciclos últimos 21 – 22 – 23 bem 18 meses após a reversão, já tinha adquirido muitos outros dados.

Ciclo solar 21: Tomando o mesmo período de 18 meses, uma vez que é levada a cabo inversão de polaridade do ciclo, que pode ser observada a partir da inversão dos dados a 21 de Janeiro 1980, com o número de Avgf 1, chegamos de 1981/07/24 com o campo polar em -53 Avgf.

2014-10-15_203255 2

Ciclo Solar 22: Levando em consideração o mesmo período de 18 meses, observa-se, como no presente caso, uma vez que a inversão 28/01/1990 -0 Avgf, chega-se a data de 22/07/1991, com Campo Polar em 48 Avgf.

2014-10-15_203821 3

Ciclo Solar 23: Mais uma vez, analisando o mesmo período de 18 meses, uma vez que a inversão magnética 15/02/2000 -0 Avgf, chega-se a data de 28/08/2001, com campo Polar a – 45 Avgf.

2014-10-15_204241 4

Então, resumindo os dados extrapolados a partir da tabela de Campo Polar, temos estes resultados surpreendentes!

SC21 -53 Avgf – SSN 157
+48 Avgf SC22 – SSN 154
SC23 -45 Avgf – SSN 110
+9 Avgf SC24 – SSN 80 (momentaneo)

Analisando-se os dados sobre campos magnéticos relacionados acima, eles nos dizem, sem sombra de dúvida, que até agora o atual SC 24 é muito mais lento e mais fraco dos ciclos anteriores que a precederam. Estes dados, para o propósito da ciclicidade solares resultam muito pesado, mostrando como o dínamo solar produz pouca atividade. Na verdade, o que foi descoberto por estudos acadêmicos, é que quanto mais fraco o ciclo solar, mais ele se estende ao longo do tempo.

Assim, mais os ciclos solares são mais fracos  e longos, mais  temos a chance de entrar em um mínimo solar prolongado, que pode durar algumas décadas. Para completar, também podemos dizer que a data de início do SC 24 foi oficializada em janeiro de 2008, o Solar Max de um ciclo normal, pelo menos, dos últimos, normalmente ocorre após cerca de 3,5 anos. Fazendo as contas, desde o início do SC 24 foram  mais de 80 meses (o dobro do tempo que normalmente leva), e  ainda não temos a data oficial da Solar Max.

Se, em seguida, tentamos encontrar uma data aproximada para o fim deste ciclo, podemos supor que a conclusão, pelo menos, será em 2021/22, com uma duração total de cerca de 14-15 anos. Um tempo infinito!

Mas há mais, se analisarmos os dados à nossa disposição e compará-los com os dados anteriores do Campo Polar, de um ponto de vista histórico, pode-se concluir que o próximo SC 25 pretende ser ainda muito mais fraco do corrente SC 24.  De um cálculo grosseiro, é possível que o valor máximo do próximo SC 25 não pode ir além de 25-30 SSN.
Se a previsão é mais próxima da realidade, o próximo SC 25 será menor do 1/3 que a média de corrente SC 24, que no mês de setembro ainda é com um  80,8 SSN (Março de 2014).

Em artigos anteriores escrevi sobre como a baixa atividade da energia solar, principalmente a partir de 2 máximos distintos em dois períodos diferentes (por esta razão chamado de assimétrico), levou a uma fraqueza acentuada dos dois hemisférios, não permitindo que a GMF (campo magnético global) para se reagrupar, para aumentar a força dos campos magnéticos polares e se movendo rapidamente em direção aos pólos, NÃO cria as condições para uma conclusão dentro do cronograma para o atual SC 24!

Aliás, lembre-se que tem sido menos de 7 meses a partir controinversione do Hemisfério Norte, que ocorreu 21 de fevereiro de 2014 (o que nunca aconteceu na história da física solar moderno), que ajudou a trazer o Sol a uma fase unipolar, ou seja, com dois pólos magnéticos negativos. Este controinversione irá provavelmente resultar em sérias conseqüências ao campo magnético polar, como vai enfraquecer ainda mais o campo magnético solar, com efeitos já a partir deste SC 24, mas que provavelmente será mais visível no próximo SC 25 e provavelmente também abrangerá o próximo SC 26.

Esta dinâmica que poderia ser implementada nos próximos anos, de fato apoia a teoria de cientistas russos Tlatov e Makarov, uma possível reversão polar incompleta, assim como parece estar a acontecer com o ciclo atual, que por estudos científicos realizados nos últimos anos por dois cientistas, se eles deduzem uma forte semelhança com o que poderia ter acontecido no mínimo de Maunder (1645.1715), um dos mais famosos como mínimo solar profundo que o homem já conheceu, no mentre este fenômeno não aconteceu  em todos os importantes minimos e em particular de Dalton (1790-1830) e Damon (1855-1910), completando o seu intervalo de tempo regular, mesmo que isso resulte muito fraco e ampliado ao longo dos anos.

Por fim, o SC 24 realmente parece se comportar de uma forma muito anormal em comparação com as transições de ciclo anterior, razão pela qual,  os métodos determinísticos têm lutado, sob pena de entender  a verdadeira força e a duração da SC 24. Por isso o grandes “gênios” da NASA tem errado feio no prognostico da duração e força desse ciclo 24.

http://wso.stanford.edu/Polar.html

 

3 Comments

  1. Antonio Gomes
    Posted 27 outubro 2014 at 10:11 PM | Permalink

    Essa mancha pode vir a trazer problemas em breve para terra.

  2. danilo da silva mota
    Posted 11 fevereiro 2015 at 1:31 PM | Permalink

    pode aumentar p 25 o ciclo e as horas 25 hrs por dias. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. danilo
    Posted 2 março 2015 at 12:57 PM | Permalink

    procure o motivo aqui, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    arma biologica ou climatica. http://www.dsmota1.blogspot.com.br/ cascola tradicional faz chover, tempestade, esfria quarde bem isso, pra eternidade


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: