Encontrada explicação para “paradoxo climático”?

Depois de dizer que o calor se escondeu nos fundos dos oceanos agora os genios climatologistas que não querem perder a mamata imponente de grana para as pesquisas inuteis tem outra explicação para a pausa de 17 anos no aquecimento global apesar do aumento do “Pericolosissimo” gas da vida… o CO2.

vulcão, erupção, aquecimento global, temperatura, terra, planeta, fenômeno, paradoxo, clima

Não são apenas as erupções vulcânicas poderosas, mas até mesmo as erupções pequenas, retardam o processo de aquecimento global, anunciaram os cientistas do Laboratório Nacional de Livermole nos EUA.

Isso terá de ser tido em consideração numa modelagem mais precisa do clima terrestre. Contudo, mesmo o modelo aprimorado continua a ter demasiadas incógnitas.

Essa conclusão foi o resultado de uma estatística rigorosa das alterações climáticas ao longo de várias décadas. Foi assinalado que de 1970 a 1998 o aquecimento se dava a um ritmo de 0,17 graus Celsius por cada 10 anos. Mas de 1998 a 2012, e contrariando os cálculos prévios, o seu ritmo abrandou significativamente – até aos 0,04 graus por década.

Os cientistas supõem que esse paradoxo climático esteja associado de alguma forma à atividade vulcânica. Os cientistas já conhecem há muito tempo a sua influência sobre o clima. Durante as erupções as partículas de poeiras são transportadas para as camadas altas da atmosfera, mas o principal são os compostos de enxofre. O climatologista Alexander Ginzburg explica:

“Os compostos sulfurados se transformam em gotículas de solução de ácido sulfúrico ou sulfuroso. Essas gotículas funcionam como uma camada de nuvens adicional que reflete a luz solar. O resultado é que a superfície terrestre recebe menos luz e o efeito estufa resulta em um aquecimento menor do que seria se essa camada refletora na estratosfera não existisse. Assim, as erupções dos vulcões criam uma espécie de “efeito antiestufa.”

Assim, depois da erupção do vulcão Krakatoa na Indonésia em 1883, muitas regiões do globo resfiaram e houve grandes nevascas. Esse fenômeno durou quatro anos. Temos um exemplo mais recente: em 1991 o vulcão Pinatubo, nas Filipinas, reduziu as temperaturas médias globais durante três anos.

Contudo os ritmos do aquecimento ainda eram mais elevados que no período seguinte, entre 1998 e 2012, quando não houve quaisquer descargas vulcânicas fortes. Entretanto, durante o mesmo período, houve 17 erupções de força média. Quando os cientistas introduziram a sua componente ácida nos cálculos, tudo começou fazendo sentido. Graças ao fator vulcânico conseguiu se reduzir a diferença entre a teoria e os ritmos reais do aquecimento.

Na história da Terra houve épocas inteiras em que o clima se alterou sobretudo devido à ação dos vulcões, explica o geofísico Viktor Bokov:

“Se eles forem muito ativos, então o resfriamento será grande. Há 60 mil anos os vulcões expeliram muitas cinzas. Todo o planeta estava coberto com cinzas e se iniciou mais um resfriamento. Isso é visível nas análises feitas às amostras de solos recolhidas a grande profundidade. Nessa altura foi descoberta uma camada de cinzas.”

O trabalho dos investigadores norte-americanos esclarece que para influenciar o clima, as erupções devem ser frequentes, mesmo que fracas, porque isso provoca a presença de compostos sulfurosos na atmosfera. As nuvens ácidas demoram muito tempo a se decompor e reduzem o aquecimento.

Contudo os vulcões apenas explicam uma parte do “paradoxo climático” que é os ritmos do aquecimento serem inferiores aos previstos em teoria. Os cientistas de Livermore pensam que também se deve considerar a prolongada baixa atividade solar, assim como a subida dos níveis dos oceanos provocar um aumento na absorção do calor atmosférico.

Só que ainda não é possível incorporar todos esses aspetos no modelo climático por haver muitas incógnitas. Por outro lado, apesar de o papel dos vulcões nesse modelo se ter tornado mais perceptível, isso ainda não permite elaborar previsões do clima a longo prazo, porque a humanidade ainda não aprendeu a prever as erupções vulcânicas.

Atualmente os parasitas climatoligistas aquecementistas tem essas tentativas de explicação para o NÃO aumento das temperaturas em mais de 17 anos:

# 11. ??

# 10. atividade solar baixa significa menos aquecimento

# 9. O aquecimento é “escondido” nos reinos mais profundos dos oceanos do mundo

# 8. poluentes provenientes da queima de carvão chinês bloqueou o aquecimento

# 7. As conseqüências não intencionais de Protocolo de Montreal para o ozono diminuiu o aquecimento

# 6. Poucas estações meteorológicas do Ártico estão relatando o aquecimento previsto

# 5. Grandes erupções vulcânicas menores de alguma forma, estão agora a bloquear o aquecimento

# 4. diminuição inesperada de vapor de água na estratosfera retarda a tendência do aquecimento global

º 3. A mudança, anti-aquecimento dos ventos alísios do Pacífico não previstos em modelos globais de mudanças climáticas

# 2. sinais de onda do clima  interrompido previu padrão do aquecimento global

# 1. Liderando clima governo “experts” colocar tudo para baixo como “coincidência”

Enquanto os milionários aquece mentistas buscam alguma coisa para manter os $$$$$ no bolso a temperatura global continua descendo assim em fevereiro:

UAH_LT_1979_thru_February_2014_v5

YR    MON   GLOBAL   NH    TRÓPICOS    SH
2013  1            0,497      0,517      0,478         0,386
2,013   2           0,203       0,372      0,033      0,195
2,013     3         0,200       0,333      0,067      0,243
2,013    4        0,114         0,128      0,101       0,165
2,013     5        0,082       0,180    -0,015         0,112
2,013      6       0,295         0,335     0,255       0,220
2,013      7       0,173          0,134       0,211      0,074
2,013     8        0,158          0,111       0,206      0,009
2,013     9      0,365         0,339       0,390      0,190
2,013   10      0,290         0,331         0,249       0,031
2,013   11      0,193         0,160        0,226       0,020
2,013   12     0,266        0,272        0,260         0,057
2,014    1      0,291         0,387       0,194         -0,028
2,014    2      0,172         0,325       0,019         -0,102

Fevereiro 2014 (1).

Quero lembrar para alguns que o quintal da casa no Brasil onde tivemos  um mes de fevereiro bastante quente não è tudo o hemesferio  sul nem tudo o planeta….. assim em fevereiro o sul do planeta tive um resfriamento de -0,102 C….

SAND-RIO

 

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: