Corrente do Golfo, teme-se glaciação

Londres – A Circulação do Atlântico Sul ( Atlântico Meridional Circulação capotar, AMOC ), uma das principais correntes marítimas do mundo, que também depende da corrente do Golfo está a abrandar, um fenômeno que alguns especialistas dizem que pode levar a uma idade do gelo de forma relativamente rápida. Ela diz um estudo realizado pelo Centro Nacional de Oceanografia em Southampton publicado na revista Ciência Oceano.

http://www.ocean-sci.net/10/29/2014/os-10-29-2014.html

O estudo é baseado na observação continua de corrente  até o vigésimo sexto paralelo ao norte de abril de 2004 a outubro 2012 as medidas conseguidas através de uma combinação de diferentes sensores, incluindo submarinos ao longo do caminho da corrente do Golfo.

No segundo período de quatro anos, escrevem os autores, a AMOC  “provou ser mais ‘lento para 2,7 milhões de metros cúbicos por segundo, enquanto que a Corrente do Golfo a redução’ foi de 0,5 milhões de metros cúbicos por segundo. A causa do fenômeno, de acordo com alguns pesquisadores, pode ser, paradoxalmente, o aquecimento global, com o derretimento do Ártico, que tem um impacto sobre todo o sistema de correntes oceânicas. As conseqüências, diz o climatologista Vincenzo Ferrara, poderia ser desastroso. “Aí vem a confirmação de que a Corrente do Golfo e ‘abrandar – diz Ferrara – Isto significa que aumenta o risco de um novo periodo como o” Youger Dries “que” causou uma súbita mudança de clima para uma idade do gelo milenar no Norte da Europa . e parte do hemisfério norte . Como se dissesse: era do gelo devido a taxa de aquecimento excessivo. ” O cenário, parecido com o filme “O Dia Depois de Amanhã, não é” imediato no entanto de acordo com o especialista. “A era do gelo não se trata de qualquer um de nós, o processo e ‘ lento em comparação com a vida humana, mas muito rápido, em comparação aos tempos normais (geológica) do planeta – diz Ferrara – Você se lembra do filme”. The Day After Tomorrow “Esse filme foi muito acelerado :. tudo aconteceu em questão de semanas, ao invés de dentro de pelo menos uma centena de anos, mas “a substância e ‘mais’ ou menos do que isso.

Corrente oceano atlantico norte em 15/02/2014

E a corrente em 26/04/2013

Pra ver as correntes maritimas e a corrente do Golfo em especial, eu uso estes sites o primeiro para mim é o mais importante porqué é “indipendente” dos aquecementistas do NOOA.:

http://bulletin.mercator-ocean.fr/html/welcome_fr.jsp

http://rads.tudelft.nl/gulfstream/

http://polar.ncep.noaa.gov/sst/ophi/Welcome.html

http://hurricane.accuweather.com/hurricane/index.asp?partner=accuweather

http://www.cpc.ncep.noaa.gov/products/analysis_monitoring/enso_advisory/index.shtml

3 Comments

  1. JOSE SMOKOVICZ
    Posted 16 fevereiro 2014 at 12:10 PM | Permalink

    Santo Deus…ainda se fala em AQUECIMENTO GLOBAL… quem manda no clima por aqui é o SOL… os oceanos são os maiores reservatórios de energia solar (calor) e este armazenamento é que provoca mudanças…Aquecimento global ora essa??!?!!?

  2. Antonio Gomes
    Posted 16 fevereiro 2014 at 12:33 PM | Permalink

    Agora com o sol em decaindo em manchas solares, e o máximo não é nem a metade do que o esperado para o período, estando agora as correntes do Golfo em redução de velocidade, juntando a isso a queda de temperatura do Pacífico, só sobra o Atlântico como a última fonte de calor. Porém é bom lembrar que ele já parou de aquecer. As boias já indicam certa queda de temperatura nas altas Latitudes. Agora é o tempo, que vai dizer.

  3. vália regis
    Posted 16 fevereiro 2014 at 8:26 PM | Permalink

    É curioso como as coisas andam.
    Faz 3 anos que eu bato em cima da corrente do golfo.
    Como não sou especialista nesta área, ninguém dá ouvidos.
    Agora, como não tem mais como “esconder” que a coisa é por aí, tudo mundo bate no peito e concorda.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: