ATIVIDADE SOLAR: A MAIS BAIXA EM 100 ANOS.

As previsões de que 2013 veria um aumento na atividade solar e tempestades geomagnéticas interrompendo redes de energia e sistemas de comunicação têm-se revelado um falso alarme. Em vez disso, o pico  no ciclo solar é o mais fraco durante um século.

Atividade solar moderada levou comparações polêmicas com o Mínimo de Maunder, que ocorreu entre 1645 e 1715, quando uma prolongada ausência de manchas solares e outros indicadores de atividade solar coincidiu com o período mais frio do último milênio

As comparações têm suscitado uma troca furiosa de pontos de vista entre os observadores que acreditam que o planeta pode estar à beira de um novo período de resfriamento, e os cientistas que insistem a dizer que não há nenhuma evidência de que as temperaturas estão prestes a cair.

A revista New Scientist criticou aqueles que previram uma mini era do gelo, abrindo um artigo recente sobre a surpreendente falta de manchas solares este ano com a declaração ousada: “Aqueles que esperam que o sol pode nos salvar das mudanças climáticas parecem prontos para a decepção.”

“O lapso recente na atividade solar não é o início de uma décadas de ausência de manchas solares, um mergulho que poderia  esfriar o clima. Vez que representa uma desaceleração mais curta, menos pronunciada que acontece a cada século ou mais”, (“Sol tranquilo  não é o início de uma mini era do gelo “12 de julho).

O número anormalmente baixo de manchas solares nos últimos anos “não é uma indicação de que estamos entrando em um Mínimo de Maunder” de acordo com Giuliana Detoma, uma cientista solare do Observatório de Alta Altitude em Colorado.

Mas Detoma admitiu que “nós não sabemos como ou por que começou o Mínimo de Maunder, por isso não podemos prever o próximo.”

Muitos especialistas solares acham que a recessão está ligada um fenômeno diferente, o ciclo de Gleissberg, que prevê um período de atividade solar mais fraca a cada século. Se isso acaba por ser verdade, o sol poderia permanecer estranhamente quieto no meio da década de 2020.

Mas desde que os cientistas ainda não entendem por que o ciclo Gleissberg ocorre, a evidência é inconclusiva. A linha de fundo é que o sol é extraordinariamente tranquilo e ninguém sabe realmente por que ou quanto isso vai durar.

Contando as manchas solares

Flares solares e ejeções de massa coronal (CMEs), quando bilhões de toneladas de plasma solar entram em erupção a partir da superfície do Sol e são arremessados ​​para o espaço a uma velocidade de até 3.000 quilômetros por segundo, representam o maior risco para as redes de energia e sistemas de comunicação.

As manchas solares são menos dramáticas, mas porque eles são fáceis de contar e estreitamente relacionada com flares, ejeções de massa e outras indicações de atividade solar, os astrônomos e cientistas têm usado as manchas solarehá séculos para monitorar variações na atividade solar.

A observação cuidadosa revelou o número de manchas solares aumenta e cai em um ciclo regular que se repete a cada 11 anos mas ninguem sabe que acontece quando temos o minimo do ciclo solares mais longos como o ciclo de 80-90 anos e o ciclo de Vriess de mais ou menos 180-200 anos., e que acontece quando os 3 ciclos mais conhecidos estão todos em fase minima..

As variações na quantidade de calor e de luz que atinge a superfície do planeta, como resultado do ciclo são pequenas. A saída solar total que atinge a superfície varia por apenas 1,3 Watts por metro quadrado (0,1 por cento) entre as fases de máximo e mínimo do ciclo, mas temos variações na alta atmosfera que ninguém dos gênios do IPCC procurou estudar para inserir os efeitos poucos conhecidos se as variações solares nos modelos de videogame que eles adoram, menos ainda eles sabem o que acontece na alta atmosfera terrestre quando temos um profundo minimo solar que dura 60 ou mais anos.

SAND-RIO

2 Comments

  1. Antônio Gomes
    Posted 9 dezembro 2013 at 8:35 PM | Permalink

    Se continuar assim vamos ter um inverno no Hemisfério Norte bem frio esse ano, e longo.

  2. Cido Inacio Cipriano
    Posted 14 setembro 2015 at 10:08 AM | Permalink

    Artigos muito interessantes para quem deseja entender os fenomenos que acontecem no dia-a-dia.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: