Pacífico leste mais frio e nosso inverno

From: http://www.metsul.com/blog2012/

O Pacífico Central se encontra neste momento sob neutralidade, ou seja, sem a presença dos conhecidos fenômenos El Niño e La Niña. Apesar disso, observou-se ao longo das últimas semanas resfriamento maior do Pacífico Leste, na área mais próxima da costa da América do Sul, conhecida na climatologia como região Niño 1+2. A tendência para a MetSul Meteorologia é que neste inverno climático, já em andamento, apesar da estação astronômica ainda não ter se iniciado, o Pacífico Central siga em neutralidade. As águas podem até apresentar em algum momento anomalia de temperatura de superfície do mar (TSM) típica de La Niña, contudo sem configurar o fenômeno.

Anomalia da Temperatura da Superfície do mar registrada ontem 04 de junho de 2013

 

O resfriamento da região Niño 1+2 é muito interessante porque, historicamente, quando ela está mais fria que a média, há uma propensão maior para chuva irregular no Rio Grande do Sul e ainda uma chance maior de episódios de temperatura baixa pontuais no inverno (ondas de frio) de grande intensidade. Nos últimos meses,  a chuva tem tido muita irregularidade e ocorre concentrada em curtos períodos. Episódios fortes foram registrados em poucos dias. Além da chuva torrencial, foram várias as ocorrências de intensa queda de granizo com acumulação, como ocorreu no começo do mês de maio e também no dia 01 de junho em Frederico Westphalen. Neutralidade no Pacífico está longe de ser normalidade em nosso clima.

É interessante observar também que dados atualizados pela NOAA nesta última semana registram resfriamento também na porção central do Oceano Pacífico, no Nino 3.4, região principal de monitoramento de  El Nino ou La nina. A temperatura superficial das águas do Pacífico central apresentam desvio de -0,2ºC, o que não altera o estado de Neutralidade Climática, mas é importante monitorar essa condição nas próximas semanas.

Região de monitoramento da temperatura da superfície do Oc. Pacífico Central/NOAA

Lembrando que para que tenhamos um episódio de La Nina a temperatura precisa estar 0,5ºC abaixo da média histórica por várias semanas seguidas para que a atmosfera reaja a esse resfriamento no Oceano. Por enquanto, grande parte dos prognósticos climáticos sustentam a Neutralidade Climática para as próximas semanas.  

No gráfico abaixo observar a evolução do resfriamento das águas superficiais do Oceano Pacífico em cada uma das regiões monitoradas desde o mês de julho do ano passado. 

Evolução da Temperatura da Superficie do Mar nos últimos meses em cada nino – NOAA

2 Comments

  1. Antonio Gomes
    Posted 9 junho 2013 at 6:32 PM | Permalink

    Sól em mínimo e o mar ficando mais frio, e dodos científicos ratiicando que não está havendo aquecimento global,ese continuar a tendência o clima como um todo vai ficar mais frio. E adeus ao aquecimento global.A revista Época edição 784 DE 3 DE JUNHO DE 2013 na página 46 traz a seguinte matéria “O AQUECIMENTO GLOBAL PAROU. CADÊ O APOCALIPSE?” mostra que cada vez mais “nunca os céticos do aquecimento global pareceram estar tão certos” – aí vêm a defesa “e nunca estiveram tão errados”. A defesa se baseia em afirmar que o frio e o clima louco que temos , nevascas e frio excessivos e fora de época, vai ceder depois, demonstrando o verdadeiro aquecimento global. Que dizer que está esfriando para haver depois o aquecimento? kkkk.Faz-me rir.

  2. LUCIANO
    Posted 11 junho 2013 at 12:58 PM | Permalink

    NA PRÁTICA ESTAMOS COM LA-NINA DESTE O INÍCIO DO ANO, OUTONO É A MENOR ESTAÇÃO DO ANO (1 MÊS E MEIO), MAS ESTÁ SE ALONGANDO! APESAR DA MAIORIA FALAR EM NEUTRALIDADE, ESTAMOS NUMA LEVE LA-NINA.

    DADOS OBSERVADOS em 10/06/2013:

    Niño 4 -0.0ºC
    Niño 3.4 -0.2ºC
    Niño 3 -0.8ºC
    Niño 1+2 -1.3ºC


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: