O CLIMA NA HISTORIA: AD Ano 1400-1499

1404:  St. Elizabeth primeira inundação no noroeste da Europa

Em 19 de Novembro de 1404, grandes áreas no noroeste da Europa foram inundadas, incluindo Flanders, Zeeland, e Holanda. A tempestade responsavel da  maré  se tornou conhecida como a Primeira enchente de São Elizabeth. A área de Zeeland-Flanders já havia sido inundada várias vezes, e severamente, em 1362. Com isso foi formado o Zuiderzee  . Em torno do Zuiderzee  as áreas secas foram ainda derramadas para evitar maisinundações. Dentro desses areas chamados polders, surgiram novas paróquias.Infelizmente, pela tempestade em 1404, tudo foi destruído novamente por uma inundação severa. Mesmo um número de áreas que tinham sobrevivido as inundações anteriores foram agora engolidas e destruídas. Muitas das ilhas de barreira ao longo da costaFlanders foram lavados.

 

1421: Second St. Elizabeth inundação no noroeste da Europa

Durante a noite, entre 18 e 19 de Novembro de 1421, justo 17 anos depois da primeira enchente St. Elizabeth, uma segunda inundação, o notório Santa Isabel que causou morte e destruição no que é hoje conhecida como a Holanda . Acredita-se que o fluxo era causado por uma tempestade com fortes ventos de noroeste no seu lado traseiro, seguido por uma tempestade com maré alta. Pré-existentes lacunas na linha costeira criadas por inundações anterior presumivelmente contribuirem para a gravidade da inundação. Como resultado, a inundação atingiu um braço de mar grande entre o Sul-Holland e Zeeland , destruindo uma área de terra conhecida como Grote Waard, que nunca voltaria a sua forma original e formulário novamente. Um total de 30 aldeias e 2.000 vidas foram perdidas durante esta inundação.

 

1494: O Tratado de Tordesilhas, início de um interesse europeu no Ártico

Pelo Tratado de Tordesilhas, em 1494 o papa dividiu o mundo em um meia espanhol e um meia Português, o Espanhol ter o ocidental e o Português no hemisfério oriental. Este acordo foi feito no momento em que os Português e os espanhóis, auxiliados e inspirados por genoveses com grande habilidades de navegação, foram inaugurando  conquista do resto do mundo, a espanhola na América a partir de 1496, o Português em África e no Oriente.

As aspirantes e vigorosas pretensos das nações marítimas ao norte da Península Ibérica, o Francês, Inglês, Holandês, e os dinamarqueses, excluídos dessa forma de exploração e comercialização de expedições para o sul, dirigido suas tentativas de ganhar uma fatia desse recém-descoberto riqueza em impérios ultramarinos em direção ao leste, oeste e norte. O objetivo inicial era obter acesso à riqueza fabulosa do Extremo Oriente, da Cathay ou China e Cipango ou Japão, por encontrar uma rota lá fora do controle do Espanhol ou Português. Tal rota, esperava-se, poderia ser encontrada ao norte da Ásia ou, depois de sua existência tornou-se claro, para o norte do continente americano. De qualquer maneira, os exploradores foram confrontados com o Ártico, formando uma barreira de gelo em suas rotas. As primeiras tentativas de penetrar através do gelo ao longo da Passagem Nordeste ou Norte-Oeste estavam para começar. Havia até mesmo idéias de penetrar diretamente sobre o Pólo Norte para o Japão e China.

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: