Timo Niroma: Uma possível explicação para a ciclicidade no sol. I PARTE.

Este será o primeiro de uma serie de muitos artigos do “meu mestre” Timo Niroma o estudioso estatísticos e cientista finlandês que infelizemente faleceu o 23 de setembro de 2009. Quero lembrar a todos que estes estudios e as hipoteses foram feitas muito tempo antes  do ciclo solar 24 e monstra que ele estava CERTO! Os estudos sou bastante tecnicos e a tradução do ingles para o portuguese muitas vezes não é simples, e mais,  eu não sou brasileiro nem português e para mim fica ainda mais dificil, por isso quero pedir desculpa  em antecipo a todos.

SAND-RIO

Ciclos de manchas solares e suas causas e tentativas de supercycles.

Estas páginas têm sua origem em cálculos feitos em 1988-1991,
Os cálculos e as hipóteses foram refeitos no início de junho de 1998 a dezembro de 1998. Há informações anualmente adicionados depois disso e agora em 2009, está acontecendo uma maior atualização por causa que o ciclo 23 está terminando.

.

.

ALERTA: UM  PROVÁVEL NOVO SUPERMINIMUM.

Original alerta em 31/10/2007 

Última actualização 23/06/2009

De acordo com minha teoria sobre o efeito de Jupiter sobre as manchas solares, com base em fatos medidos desde 1700 e estimados desde 1500 (Schove) 
– O periélio de Júpiter e mínimo de manchas solares nunca coincidem e se aproximando do periélio em 2011 vai desacelerar o aumento da altura do ciclo das manchas solares, como agora está acontecendo com o ciclo  24. 
. – O ciclo de Gleissberg que é de 72 anos, quase alcançou seu limite inferior em 2005 
— Na verdade, esta baixa não foi sempre como no mínimo de Maunder. 
— Por isso, os ciclos solares curtos do século 20 criarem uma dívida que deve ser paga. 
— Isto significa para o futuro, ciclos menores e se o passado é um bom indicador, tempos mais frios na Terra.

A ultima mancha solar decente pertencente ao ciclo 23 apareceu em julho de 2008. De agosto a setembro de 2008 o Sol foi hibernado. Em Outubro e Novembro, o ciclo  24 mostrou seus primeiros pontos decentes. Em dezembro de 2008 o Sol voltou a hibernar-se, se contarmos apenas as manchas solares. Ao mesmo tempo no entanto começou um aumento do fluxo solar corrigido (a 1-AU-distância) desde dezembro de 2008. Em Maio / Junho, parece que a hibernação é mais profunda (pelo menos para a época). A ascensão lenta do ciclo  24 pode ser devido a teoria de Livingston-Penn com  do fenômeno do magnetismo diminuindo desde pelo menos 1990, que pode atrasar o interruptor de ciclo contínuo. Parece que o período de tempo de janeiro a abril de 2009 tem todo o tempo sendo uma preparação de ciclo  24. Nós simplesmente não semos acostumados a olhar um periodo de calma solar no século 20.

Esse mínimo prolongado e o atraso do ciclo de 24 significa que o ciclo  24 vai ser muito baixo, um mínimo de Maunder novo parece possível.

O ponto é que um comprimento que ultrapassa 12 anos sempre levou ao um grande mínimo  prolongado (1798 minimo de Dalton, de 1856 mínimo de Damon). Não se sabe exatamente quanto tempo antes de os ciclos mínimos de Maunder foram, mas não parece ter sido um mínimo em 1620. Isto leva a 25 anos para os dois ciclos de 1620-1645, pouco antes do Maunder.

Isso significa um arrefecimento ao longo de décadas, pelo menos por 30 anos, mas não podemos ter certeza de que estamos em um curso para um novo LIA (Pequena Idade do Gelo). Um minimo como o Dalton é provável, mas não se pode ter certeza, há muitas  indicações que o campo magnético solar está indo em um mergulho profundo.

(Uma pausa: O aumento da CO2 na atmosfera 0,03-0,04% não tem qualquer significado neste jogo onde o vapor d’água é de longe o maior jogador que eu que sou um estatístico (Nota minha: è sempre Timo Niroma que “fala”) e este é um estudo estatístico, mas uma observação para aqueles, que urgentemente, durante anos, me perguntarmo o que eu penso sobre a ligação física: O campo magnético da Terra é muito sensível a variações no campo magnético solar. Isto pode ter efeitos muito mais maior para a Terra do que apenas auroras ou ruptura de fibras nas redes elétricas. Acho que a teoria de Svensmark (2006) de raios cósmicos oscilando ao ritmo do campo magnético do Sol è o mais promissor. Mais raios cósmicos levam a mais nuvens na baixa atmosfera, o que esfria a Terra. As investigações do CERN em 2010 provavelmente vai resolver a questão. Pelo que entendi o vapor de água é o gás de efeito estufa mais forte. Embora no início o feedback positivo quando as mudanças de vapor de água às nuvens as mudanças feedback para negativo mantendo assim um equilíbrio, onde um aumento de 0,01% da temperatura pode  têr qualquer influência perceptível.  Há também indicações de que o espectro UV da radiação solar oscila muitas vezes mais do que o visível. Uma queda considerável na queda de UV mais considerável na ETI (Irradiação Solar Total), mais queda considerável no poder os pontos ‘magnético combinado com interruptores em curso do ciclo com valores inferiores, assim, cria um ambiente onde todas as condições prévias para um mínimo tipo  Maunder).

FIM I PARTE

6 Comments

  1. Neto Pignataro
    Posted 13 março 2012 at 12:41 AM | Permalink

    o QUE SIGNIFICA ESSA MANCHA PRETA NO MEIO DO SOL???

    http://www.apolo11.com/atividade_solar.php?disp=284

    ABRAÇO

    NETO PIGNATARO

    • Neto Pignataro
      Posted 13 março 2012 at 1:44 AM | Permalink

      è apena uma região de conveção de baixa temperatura, vista nesta faixa de UV??

    • Posted 13 março 2012 at 10:56 AM | Permalink

      È so o buraco coronal 507.

  2. Rosana
    Posted 13 março 2012 at 2:26 PM | Permalink

    Ciao Sand,

    Apesar de não ter postado ultimamente, venho acompanhando o blog sempre que possível. Parabéns, vc continua firme no propósito de alertar para o pseudo-iminente aquecimento global informado pelas grandes agências.
    Sobre Timo, interessante a reiteração sobre o período de arrefecimento da terra e dos vínculos entre a intensidade magnética de planetas e fenômenos em cadeia observáveis no sistema solar.
    Parafraseando você: “tempos frios estão chegando…”

    Abs,
    Rosana

  3. paulo
    Posted 13 março 2012 at 3:08 PM | Permalink

    Vejam os livros deste engenheiro, foi o primeiro a descodificar o ciclo de 11 anos das manchas solares, depois de quase ser dado como irradiado da comunidade cientifica!!!

    http://mauricecotterell.com/

    http://divinecosmos.com/index.php?option=com_content&task=view&id=72&Itemid=36

    Depois, deem um saltinho à Nova Zelândia e procurem os trabalhos de Bruce Cathie!!!

  4. Antonio
    Posted 13 março 2012 at 7:32 PM | Permalink

    Parabéns Sand pelo belo trabalho; explicar e a pesquisa que vc faz é o melhor presente para quem busca conhecimento. Só desconfio que o sol ainda vai se rebelar e de vez, porém o mínimo 24 talvéz não vá mudar. E o mínimo em 2013 vá chegar de vez.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: