Uma explosão solar de classe M 8,7 chega pra fazer belas auroras boreais.

UPDATE 3  Falei para estar tranquilos que essa não era uma tempestade solar perigosa, mas só espetacular. NÃO ACONTECEU NADA!!!

Não entendo como site famosos poderiam dizer:

Forte explosão solar poderá provocar blecautes nas próximas horas

“Uma poderosa explosão solar de classe M9 deverá castigar a Terra entre terça e quarta-feira e produzirá distúrbios ionosféricos de grande magnitude. Essa é a maior explosão do Sol desde 2005 com potencial para danificar satélites e produzir sobretensões em redes de distribuição elétrica”.

Tambem as auroras boreais que a expectativa era de grande tamanho, foram menor do esperado. Aqui algumas belas fotos, perto do circulo polar artico, do “serpente alado” de muitos mitos.

 

Last night aurora borealis

UPDATE 2 As imagens do flare, que mesmo não ser o mais potente deste ciclo 24 e muito menos do ciclo 23, se dirigiu em cheio para o nosso planeta e em particular para o hemisferio norte. Até agora nenhum problema nas telecomunicações e só um pequeno blackout para os radioamadores do norte europa e norte america.

Amanha teremos as primeiras imagens da espetacular aurora boreal.

Solar Flare grande atividade por Solar Dynamics Observatory - 23 de janeiro de 2012

Solar Flare Capturado por Solar Dynamics Observatory

Solar Dynamics Observatory Sees Jan. 23 Solar Flare

M9 Solar Flare, 23 de janeiro de 2012

Solar Flare & Coronal Mass Ejection Seen by SOHO Spacecraft

UPDATE 1 O impulso geomagnetico chegou na Terra as 15.04 UTC  com uma intensidade de 22 NT

Tempestade mais forte radiação desde 2003

A energia solar fluxo de prótons continua em níveis elevados. Após a CME impactado Terra, esta manhã, alcançou ainda maior (6.300 UFP) e é agora o maior tempestade de radiação desde outubro de 2003. A Strong S3 Nível tempestade de radiação permanece em andamento.

AVISO EXTENDED: Flux Proton 10MeV Integral acima do esperado 10pfu
Extensão com número de série: 337
Válido de: 2012 23 janeiro 0500 UTC
Agora Válido até: 2012 25 janeiro 0100 UTC
Condição Atenção: Persistência
prevista NOAA Escala: S3 – Strong

Irei atualizar se tivemos novidades interessantes.

FIQUEM LIGADOS! 

Esta manhã, 23 de janeiro em torno de 0.359 UT, grande mancha solar 1402 entrou em erupção, produzindo um surto de longa duração M9-class solar. A explosão do M9-ranking coloca no limiar de ser um flare-X, o tipo mais poderoso. Solar Dynamics Observatory da NASA capturou o flash reflexo ultravioleta extrema:

O Observatório Solar e Heliosférico (SOHO) e naves espaciais da NASA STEREO-B detectou um CME emergindo rapidamente do local da explosão: filme . Analistas no Laboratório de Clima Espacial Goddard dizem que a ponta de a CME vai chegar à Terra em 24 de janeiro às 14:18 UT (+ / – 7 horas) . Sua faixa previsão animado mostra que Marte está na linha de fogo, também, o CME vai bater o Planeta Vermelho durante a hora tardia de 25 de janeiro.

Este CME é  relativamente  em rápido movimento (2200 km / s) .Espaçonaves em geosynchronous, órbitas polares e outros passando pelo anel da Terra atual e regiões auroral poderiam ser afetadas pela chegada da nuvem. Além disso, as tempestades geomagnéticas fortes são possíveis, assim os observadores de alta latitude céu deve estar em alerta para belas auroras.

GOES 15 SXI

Para cobrir os 149 milhões de km que separam a terra do Sol as partículas estão viajando a 4 milhões de km/h. O choque com a ionosfera será intenso e produzirá auroras boreais que poderão ser vistas até mesmo nas latitudes norte próximas de 45 graus, onde se localiza grande parte da Europa e norte dos EUA. Países localizados acima dessa latitude presenciarão as auroras com maior intensidade.

Além das auroras, a tempestade atual poderá causar reboots isolados em computadores a bordo dos satélites, interferir nas comunicações através de rádio nas faixas de baixa frequência e induzir descargas elétricas em linhas de transmissão, com possibilidade de blecautes parciais em cidades do hemisfério norte.

Apesar do intenso bombardeio por que passará a Terra, não existem riscos para pessoas ou animais. O efeito maior será causado nas altas camadas da atmosfera, especialmente a ionosfera, causando distúrbios capazes de bloquear transmissões de rádio em baixa frequência. Não estão descartadas possibilidades de desvios significativos em bússolas nas latitudes equatoriais, assim como pequenos erros de geolocalização por GPS.

Apesar do intenso bombardeio por que passará a Terra, não existem riscos para pessoas ou animais. O efeito maior será causado nas altas camadas da atmosfera, especialmente a ionosfera, causando distúrbios capazes de bloquear transmissões de rádio em baixa frequência. Não estão descartadas possibilidades de desvios significativos em bússolas nas latitudes equatoriais, assim como pequenos erros de geolocalização por GPS.

È uma pena que NUNCA no Brasil veremos uma aurora boreal. È um espetáculo fascinante.

Respondendo a um comento do amigo Luciano, publico os dados das CME mais potentes do passado ciclo 23 e em direção da Terra. O ultimo foi em 2005 com uma CME de classe X 7,1 muito mais poderosa que a CME atual de classe M 8,7. E em 2005 não aconteceu nada como nada aconteceu em 2004 com uma verdadeira explosão de classe X 17,2.

http://umtof.umd.edu/pm/flare/flare_figs.html

Aqui está uma imagem que contém alguns, um dos principais CME que teve um impacto sobre a Terra, respectivamente 25 de outubro, 04 de junho, 17 de setembro de 2011.

Assim fiquem tranquilos, não acontecerá nada de importante. Só se teremos uma CME de classe X poderosissima e que seja em direção da Terra poderemos ter problemas sérios nas telecomunicações e energia. O seja um novo evento Carrington.

https://sandcarioca.wordpress.com/2011/12/31/2011-foi-o-ano-do-sol/

https://sandcarioca.wordpress.com/2011/06/09/nasa-capta-onda-de-surfista-no-sol-explosao-solar-do-dia-7-de-junho/

https://sandcarioca.wordpress.com/2011/02/24/tempestade-solar-um-novo-evento-de-carrington/

https://sandcarioca.wordpress.com/2011/02/18/a-tempestade-solar-e-agora/

https://sandcarioca.wordpress.com/2011/06/29/preparando-se-para-a-proxima-grande-tempestade-solar/

SAND-RIO

9 Comments

  1. Antonio
    Posted 24 janeiro 2012 at 11:44 AM | Permalink

    Será que teremos problemas nos satélites, e nas comunicações.

    • Posted 24 janeiro 2012 at 11:47 AM | Permalink

      Só se vc é um radioamador. Pode ser algum distúrbio nas imagens de TV via Satellite.

  2. Fabio Resck
    Posted 24 janeiro 2012 at 12:35 PM | Permalink

    Que loucura! Como vc consegue essas imagens?
    Estou em Minas Gerais, Saõ Thomé das Letras, 1440m.
    É possível que eu veja algo por aqui?
    O que vc faz a. Adorei!

  3. Luciano
    Posted 24 janeiro 2012 at 1:21 PM | Permalink

    Sand, em relação ao campo protetor da Terra: a alguns dias atrás tivemos uma CME, agora teremos outra (maior desde 2005), nossa proteção pode ter se enfraquecido? Há tempo para se recuperar em tão pouco tempo?

    Outra coisa, depois de tantas CMEs que não vieram em nossa direção, parece que nossa sorte acabou…heheh

  4. Posted 24 janeiro 2012 at 1:57 PM | Permalink

    Oi Luciano, Não temos uma relação direta entre campo magnetico terrestre (que se enfraquece na intensidade do campo com uma taxa de cerca de 10 nT por ano… mais o menos o 0,05% a cada 100 anos) e as CME. Já o ano pasado tivemos CME de classe X (A maior classe) que não foi na nossa direção.
    https://sandcarioca.wordpress.com/2011/08/17/os-ultimos-numeros-do-ciclo-solar-24-a-estagnacao-continua/
    https://sandcarioca.wordpress.com/2011/09/30/risco-de-manchas-solares-importante-na-semana-que-vem-fim-de-setembro-inicio-de-outubro/

    Esta CME de ontem de classe M 8,7 não é a mais potente deste ciclo.
    No ciclo 23 tivemos CME muito mais fortes.

    Vou atualizar o artigo com as CME do ciclo 23.

  5. LEITE
    Posted 27 janeiro 2012 at 2:52 PM | Permalink

    AMIGOS , ESPERE E VERÁ TODA VEZ QUE TEM UMA EXPLOSÃO SOLAR TEM TERREMOTOS,MAREMOTOS E ETC.. A VISTA SÓ CALCULAR:

    NOS DIAS 01,02 E 03 DE FEV/2012 – QQ LUGAR

    CALCULO:
    UMA EXPLOSAO E CONTE 7 DIAS….

    ” ATRAS DA BELEZA SEMPRE SE ESCONDE UMA SURPRESA DESAGRADAVEL”

  6. celio freitas
    Posted 10 março 2012 at 2:48 PM | Permalink

    o que eu gostaria de saber é sobre essa classificação de explosão solar, quais são os níveis, se há uma esala, andei procurando na internet e em livros mas não achei nada interessante, será que voces teriam um link ou alguma bibliografia para me ajudar?
    obrigado
    Célio

    • Posted 10 março 2012 at 7:06 PM | Permalink

      A (NOAA) National Oceanic and Atmospheric Administration criou várias categorias de tempestades. As chamas mais intensas são conhecidos como “flares de classe X”, um sistema de classificação que divide os flares solares de acordo com a sua força. Menores são classe A, seguida pela classe B, C, M. Cada classe representa um aumento de 10 vezes na produção de energia. Em seguida, um evento de classe X é dez vezes mais violenta que uma M-classe e 100 vezes mais intensos do que a classe C. Dentro de cada classe, existe uma suddivista escala de 1 a 9 que distingue um subsecção. As chamas de classe C são fracas demais para influenciar significativamente o campo magnético da Terra. Aqueles de classe M em vez pode causar blecautes de rádio muito curto nos pólos, e as tempestades de radiação que poderia constranger os astronautas no espaço. A erupção mais violenta ocorreu em 2003, durante o último máximo solar, tão poderosa que houve uma sobrecarga de sensores de medição. As chamas classe X, são de longe as maiores explosões do nosso sistema solar e é interessante de assistir. Em eventos maiores, esses processos podem produzir tanta energia quanto um bilhão de bombas de hidrogênio.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: