Hamburgueres de barata para os adeptos da igreja do Aquecimento Global.

Um leitor apontou-me para mais um daqueles pseudo-estudos, de cientistas que apenas sabem produzir papers em quantidade… Oonincx et al., publicaram o estudo “An Exploration on Greenhouse Gas and Ammonia Production by Insect Species Suitable for Animal or Human Consumption“, onde defendem que se deveria começar a criar insectos, em vez dos animais, que nos fornecem a carne mais tradicional…

De Mongabay : Cientistas na Holanda descobriram que os insetos produzem gases de efeito estufa de forma menos significativa por quilograma de carne de gado ou suínos.

O estudo, publicado no jornal online PLoS, sugere que um movimento rumo a uma agricultura de insetos pode resultar em um desenvolvimento mais sustentável – a produção de carne.

Para o estudo, os insectos que contam são os seguintes, cujas imagens reproduzimos acima:

Estes investigadores da treta garantem-nos que estes insectos poderiam ser uma alternativa ambientalmente mais correcta para a produção de proteínas animais, minimizando os gases de efeito de estufa e amoníaco. Cheira-me todavia que os cálculos estejam engatados, mas não tenho tempo para o provar… Entretanto, se os meus bifezinhos acabassem, preferia tornar-me vegetariano!

Nenhuma menção se os autores comiam  gafanhotos na hora do almoço. Meu conselho: você primeiro..

Claro, se isso se torna amplamente aceitável, eu vou com prazer enviar a Al Gore, aos brasilereiros Minc, Marina Silva e ao jornalistas pseudoecologistas da Globo, uma caixa de marimbondos e algumas de ketchup. É o mínimo que posso fazer.

SAND-RIO

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: