O Niño do Inverno 2009/2010 foi muito diferente daquele de 1997/98.

Por Joseph D’Aleo, CCM
21 de outubro de 2010

No inverno passado, com um forte  Niño os Estados Unidos teve um dos invernos mais frios (em lugares como o Sudeste e em partes da Sibéria, o mais frio já registrado). Foi  bastante caldo no Canadá e no Ártico (abrangendo o normal) indicando um forte bloqueio  de alta pressão.

O super El Niño de 1997/98 foi muito diferente em muitos lugares. Fazia frio no noroeste da Rússia, mas muito mais quente em muitas outras áreas onde o ano passado estava muito frio.

Porque a diferença?

El Niño 2009/2010 foi o mais forte desde 1997-1998, mas claramente não tão forte como este super evento.Em muitos aspectos, era mais parecido com os Niños do periodo  passado com  DOP frio (Oscilação Decadal do Pacífico) de 1947 ate 1977.  Os Niños foram mais fortes na fase quente da DOP  de 1978 até 1998.  O indice Multivariado ENSO de Wolter (MEI) mostra grandes picos vermelhos de El Niño no periodo caldo da PDO  e o um pico moderado em 2002 e 2009/2010 agora na fase fria da PDO.

Outra dica muito diferente foi o minimo solar – o Niño 2009/10 ocorreu durante a última parte do mínimo solar ultra-longo entre os ciclos de 23 e 24. O inverno de 1997-1998 foi mais de um rebote após um mínimo solar muito mais curto e raso.

Drew Shindell, um modelador trabalhando na NASA com James Hansen, revelou em um artigo na Science (2001) como com períodos de baixa radiação solar UV resulta em um menor aquecimento da química do ozônio em altas altitudes nas baixas e medias latitudes. Aparentemente, este é o  que permite um resfriamento e uma expansão do vórtice polar da Antártida ou mais bloqueios em altas latitudes (Oscilação do Atlântico Norte e a Oscilação do Árctico (NOA / AO) negativas.

Shindell aqui mostra a diferença entre as temperaturas mínimas de 1680 no Maunder Minimum e aqueles de um período mais ativo do sol em 1780. Você pode ver claramente  uma NAO e uma AO negativa e um inverno frio sobre o continente durante o período do minimo solar.

Escrevendo na Environmental Research Letters (2010), Mike Lockwood et al. verificaram que a atividade solar parece ter uma correlação direta com o clima da Terra influenciando o bloqueio do Atlântico Norte (NAO) como mostrou Shindell.

No inverno passado teve um AO / NAO recorde negativo para a época de Inverno, batendo 1976/77, no final do último período do minimo solar.

Labitzke (2001), Baldwin e Dunkerton (2004) e outros mostraram uma tendência de eventos de aquecimento  na estratosfera durante os invernos de minimo solar da  Quasi Bienal oscilação (QBO) como em  2009/2010, 1976/77, 1956/66 .Mais informações sobre o sol aqui e aqui .

Outro fator para a anômala Oscilação do Ártico foram os anteriores erupções de vulcões em altas latitudes do Alasca (Reduto) e Rússia (Sarychev). Oman et al. Oman et al. 2003)  verificaram que os vulcões de alta latitude levarom a um reforço dos bloqueios de Inverno  em altas latitudes.

Uma correlação da AO (cores invertidos para mostrar  o frio (azul) e quente (vermelho) para um valor negativo mostra   bem o padrão do inverno passado.

Na verdade, se fizermos o que fiz Shindell e subtrair as temperaturas durante o Niño do  último mínimo solar ao Niño do 1997/98, nos encaixamos  no padrão de 2009/10 e uma correlação perfeita.

Então, o último inverno foi extremamente anormal, porqueo Niño veio durante um ano de vulcões de altas latitudes e um sol muito tranquilo   que levou a um bloco record nas altas latitudes. Se estamos realmente em uma era de um sol mais quieto, os Niños  do futuro seráo mais parecidos com aqueles de 2009/10  e não com aquele  de 1997/98. Vai ser muito menos freqüente e geralmente mais fraco do que eram durante a fase de aquecimento do Pacífico.

Este verão passado, o Niño provocou uma Niña forte, e o sol está lentamente se recuperando. Os efeitos de vulcões  Redoub e  Sarychev quase desapareceram, mas outros  vulcãos  este ano podem estar tendo algum efeito (o bloqueio ainda é acima do normal em altas latitudes).O que isso significa para o próximo inverno? Uma visão inicial foi aqui .

Uma  visão atualizada para o Inverno 2010/11 nos EUA

Um modelo de reversão de padrões observado em 2007/08 e 2008/09. Uma mistura de todos os invernos combinados com condições semelhantes – La Niña, o frio DOP, AMO caldo, minimo  solar , o QBO (Oscilação Quasi-Anual) no sentido oeste,  rendime as seguentes anomalias de temperatura de dezembro a fevereiro.

Parece que um ar muito frio irá desenvolver-se devido a um grande bloqueio de altas pressão  nas Aleutas, apontando  a um inverno muito frio (mais como 2007- 2008 e 2008/09) no Alasca, Canadá, norte e oeste dos Estados Unidos. Este ano, o Sudeste será mais quente após  do inverno com um Niño do ano passado.  No entanto, poderiam ter  uma pausa no frio congelante abrendose  o seu caminho para a Flórida, e não apenas um frio continuo.

As tempestades seguiram um caminho ao longo da fronteira de ar frio entrando na costa oeste do Canadá.  Muitas tempestades vão passar para o Vale do São Lourenço, trazendo neve para os Grandes Lagos e no norte do estado de Nova York e Nova Inglaterra, e  chuva que inicia como neve ou gelo para o sul. Algunas vão entrar em áreas de alta pressão e ser forçado a desenvolver ao largo da Nova Inglaterra. Isso provavelmente significa muito mais neve e gelo para o sul.

Um Ciclone em outubro visto do espaço.

Outras tempestades seguiram o caminho do Golfo para cima no Apalaches e estes muitas vezes fazem o mesmo, com uma tempestade secundária ao largo da costa da Nova Inglaterra, com resultados semelhantes. Enquanto  mais ao sul estas tempestades se desenvolveram com mais  neve que cairá ao sul de Boston. Os estados Medio Atlanticos, onde  no ano passado tivemos uma queda record de neve , vamos ver muito menos neve, mas podemos ver um pouco de gelo.As áreas de esqui do norte serão  muito bem, e áreas de esqui mais ao sul sarão menos felizes.

Você pode ver a linha de precipitação com o caminho da tempestade abaixo.

A extensão ea localização de bloqueio de alta pressão no Atlântico irá determinar o quanto o frio ea neve vão ser na Europa e Ásia. O Sul América parece ter um verão fresco com  secas na Argentina. Nenhuma anomalia significativa em outros lugares.

SAND-RIO

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: