A Pequena Idade de Gelo durante o Minimo de Maunder.

A Pequena Idade do Gelo foi um período de arrefecimento que ocorreu na Era Moderna.   Os climatologistas  não estão de acordo sobre as datas de início e fim deste período. Alguns defendem que se teria iniciado no seculo XVI   e terminado na primeira metade do seculo XIX, enquanto que outros sugerem um período do seculo XIII ao seculo XVII. Teria sido nos anos 1650. 1770 e 1850   que ocorreram os mínimos de temperatura,   cada um separado por intervalos ligeiramente mais quentes.

Foi no século XVII, devido à Pequena Idade do Gelo, que os Vikings abandonaram a Groenlandia,  cuja vegetação passou de verdejante a tundra . A Finlandia perdeu então um terço da sua população e a Islândia metade. Na Inglaterra, o Tamisi gelou (pela primeira vez em  1607  pela última em1814  ). No Inverno do 1780, a zona fluvial de Nova Iorque gelou e podia-se ir a pé da ilha de Manhattan à de Staten Island   tendo sido bloqueadas as ligações comerciais por via marítima.

A estimativa do arrefecimento ocorrido durante a Pequena Idade do Gelo (Little Ice Age) não é a mesma para os vários estudos publicados

Alguns investigadores acreditam que o aquecimento actual do planeta   corresponde a um período de recuperação após a Pequena Idade do Gelo e que a actividade humana não é um factor decisivo para a actual tendência de aumento da temperatura global. No entanto, esta tese é combatida pela maioria da comunidade científica e pelos ambientalistas em razão da grande proporção da elevação da temperatura nas recentes décadas após a Revolução Industrial.

Uma cena no gelo de Hendrick Avercamp (1585 - 1634), Países Baixos. O frio extremo do inverno de 1608 que inspirou esta cena foi típico durante o período de 1565 a 1665.

O mínimo de Maunder é o nome utilizado para o período entre 1645 e 1715 por  Jonh A Eddy ( O actual minimo já é denominado Minimo de Eddy em honra a J.A. Eddy) em um documentário publicado em 1976  na Revista Science, nomeado como The Maunder Minimum,  quando manchas solares   tornaram-se muito raras em observações do Sol no período. Eddy e astrônomos anteriores nomearam o período em homenagem a Edwad W. Maunder,   que estudara como as latitudes das manchas solares mudam com o tempo.

O mínimo de Maunder em uma história de 400 anos de observação de números de manchas solares.

O Solar flux foi reconstruido a partir dos registros dos astronomos solares nas cortes da Europa e dos aneis dos arvores e dos registros de auroras boleares na imprensa do norte Europa.

SAND-RIO

One Trackback

  1. […] durar por muitos anos. O famoso mínimo de Maunder do século XVII durou 70 anos e coincidiu com a Pequena Idade do Gelo na Europa. Os investigadores tentam ainda perceber a ligação entre estes dois fenómenos.Uma […]

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: