SOCORRO!! A Terra está a aquecer! Não, espere, está esfriando! Não, espere. . . .

Depois de ver, pouco tempo porqué o nojo foi imbativel, as fantasiosas,  fantasticas sensacionalisticas  e de ficção científica reportagens do “FANTASTICO” da rede Globo nos domingos, decidi aprofundar o argumento “Midia, clima e cataclisma” dos ultimos cem anos.

Os ultimos avisos do aquecimento global têm sido iper-divulgados por duas decadas como “cortesia” da midia. E certamente esses jornais respeitados e de longa duração, revistas e redes de televisão podem ser assim  confiaveis para nos dizer quale é  o estado atual do clima e o que ela vai fazer?

Curiosamente, a história da comunicação do clima não é diferente dos relatos de tantos outros cenários apocalípticos, a partir da “bomba populacional”, que deveria ter causado a morte de dois bilhões de pessoas até 1980, a aids, que deveria ter contaminado a maioria da população no ano 2000, para o desastre Y2K  (o millemium bug dos computadores do ano 2000) que nunca veio a ser.

Poderia ser uma comédia de rotina

Um olhar cuidadoso para trás na história das histórias climáticas na mídia apresenta o reaparecimento de um tema bastante consistente. Faz fronteira a uma rotina de comédia, se não tivesse um impacto tão grande no público durante os últimos anos.

Todas as reportagens recentes sobre o  implacável aquecimento global e suas terríveis conseqüências são de fato velhas novidades, velhas historias. À medida que a temperatura global tem um ciclo ao longo dos últimos 115 anos do frio para o quente ao frio para aquecer de novo, a mídia  simplesmente seguiu em  bloqueio  com ela. De fato, os  ciclos das desgraças midiaticas do clima se espelham nos ciclos climáticos naturais e  têm aproximadamente uma defasgem de 10 a 15 anos.  A midia pareçe ritardata de 10/15 anos em confronto com a realidade climatica.  Parece sempre que o mundo se aquece ou se resfria  o número de histórias jornalisticas aumenta o aquecimento global ou o resfriamento para coincidir com a tendência do momento, quando quando o clima esquenta estamos todos a beira de inundações, ilhas em baixo da agua, desrtos que avançam, geleira derretidas, o artico que nãi existe mais, etc etc.. e quando o clima esfria, a mídia puxa para cima  e alertam para a próxima era glacial, a falta de alimentos, as mortes pelo frio, as nevascas que paralizam o trafico etc etc.

Tudo o que é popular será imediatamente copiado e embelezado. É muito simples: o que se vende bem é só e se ele “sangra.” Relatórios sobre o clima não sou diferentes e a história comprova isso.

A primeira história do clima  foi escrita em 24 de fevereiro de 1895.  O New York Times escreveu: “Os geólogos acreditam que o mundo pode ser congelado novamente.” O jornalista se perguntou “se as recentes observações de resfriamento e se eles continuaram,  não apontam para um segundo  advento de um período glacial.”

Em 1912, logo após o naufrágio do Titanic por um iceberg, segundo o Times citando um professor da Universidade de Cornell, professor Nathaniel Schmidt, escreveu um aviso “de uma invasão de uma idade do gelo”.  No mesmo dia o jornal Los Angeles Times escreveu “A quinta idade do gelo está a caminho. “A história foi sobre  a” raça humana que terá de lutar por sua existência contra o frio.” O clima estava vendendo naquele tempo, como faz agora.

Neste ponto, pode-se olhar para a base do que estava sendo relatado. Um olhar sobre os registros de temperatura a partir da Unidade de Pesquisa Climática da Universidade de East Anglia, na Inglaterra (sim, o mesmo  do  recente escândalo) é útil. De acordo com a evolução da temperatura, a terra tive um  arrefecimento a partir de aproximadamente 1875 a 1910, cerca de 35 anos de tendências de temperatura baixa.

Durante esse tempo  teria sido mais gelo no Ártico e as geleiras teriam avançado.  As histórias seguintes dos meios de comunicação foram baseadas no que os cientistas da época estavam observando: realmente era mais frio. De lá, os meios de comunicação deduzirom  a suas próprias conclusões quanto ao que isso traria para o futuro do clima e da humanidade.  Invariavelmente, ela significava uma catástrofe… o mesmo de agora era antes… nada mudou na tecnica midiatica de inventar e vender factoides.

Em 3 de julho de 1923 o jornal Christian Science Monitor escreveu: ” O capitão MacMillan deixou Wiscasset Maine anunciando que um dos propósitos do seu cruzeiro foi determinar se houve o início da nova era do gelo como o avanço das geleiras nos últimos 70 anos parece indicar. “Um ano depois o 18 de setembro de 1924, o New York Times declarou que a ameaça era real, dizendo:” Os relatorios de MacMillan confirmam os sinais de uma  nova idade do gelo”.   No início daquele ano, em 6 de abril, o LA Times noticiou que o cientista sueco Rutger Sernander alegou que havia “razões científicas para crer” que “quando todos os ventos trarão neve, o sol não pode prevalecer contra as nuvens e três invernos virão  e não veremos mais os verões.”

Progressiva tendência de aquecimento

Mas sem que ninguém dizesse durante esse tempo tudo foi o fato de que o Oceano Pacífico, na verdade começou a aquecer por volta de 1910, iniciando uma tendência de aquecimento que continuaria até os meados da década de 1940.  Os oceanos do mundo armazenam mais de mil vezes mais calor do que a atmosfera.  Quando temos um  aquecimento dos oceanos também aquece  a  atmosfera e a temperatura global sobe; quando os oceanos esfriam tambem a atmosfera esfria e as temperaturas globais sigam o exemplo.  Os impactos de tal aquecimento, no entanto, nem sempre são facilmente perceptível, levando anos para as geleiras e o gelo marinho para reagir ao gradual aquecimento do oceano. Tal foi o caso nos anos 1910 e em 1920.

À medida que a temperatura dos oceanos começaram a subir, assim como a temperatura da Terra também. Ao mesmo tempo as histórias da idade de gelo começarom  a desaparecer das manchetes dos jornais, até que, em 11 de março de 1929, o LA Times surpreendeu seus leitores: “A maioria dos geólogos acreditam que o mundo está ficando  quente e que vai continuar a ficar mais quentes.” Em 27 de março 1933, a manchete do New York Times foi:  “A era do gelo que vem, se ele está vindo. . . . Ainda está muito longe “.” No mesmo ano, o meteorologista JB Kincer dos Estados Unidos Weather Bureau, publicou em Setembro no Monthly Weather Review: A disseminação e a persistente tendência para um clima mais quente. Wide  apontou que num total de 21 invernos de 1912 até 1933 em Washington DC, 18 invernos foram mais quentes que o normal e os remanentes 3  foram invernos leves. ”

Durante a década de 1920 no Oceano Atlântico começou a sua cíclica tendencia de aguecimento de 25-30  anos.  Esta  água atlantica aquecida combinada com o Oceano Pacífico mais quente bombeou para cima a temperatura mundial a ponto que todo mundo começou a tomar conhecimento. Até  o 6 de novembro de 1939 do Chicago Tribune publicou uma história que “Chicago está na linha de frente de milhares de cidades em todo o mundo que foram afetadas por uma misteriosa tendência para o clima mais quente das últimas duas décadas.” Eles sabiam que era aquecimento, mas não o porquê.

Em 2 de agosto de 1952 o New York Times relatou que os esquimós comiam o bacalhau, o peixe que  anteriormente não era na  sua dieta.  No ano seguinte, o Times informou que os estudos confirmaram que os verões e invernos foram mais quentes e isso foi porque os oceanos estãvam mudando novamente.

As histórias de um mundo mais quente continuarom no final dos anos 1950. Em 15 de fevereiro de 1959, o New York Times escrevue: “Os resultados do Ártico, em teoria, apontam em um  aumento das temperaturas globais.” Mas a esta altura, a temperatura da Terra não era do aquecimento e as temperaturas estavam realmente caindo. O enorme e dominante Oceano Pacífico  tinha começado a arrefecer durante os meados dos anos 1940 e continuará a fazê-lo até os  meados dos anos 1970. Os dados climáticos mostram que, a partir de meados da década de 1940, a terra começou uma tendência de arrefecimento multi-decadal. . Por volta de 1960 o Atlântico começou a esfriar novamente.  Agora, ambos os oceanos estavam em sua fase mais frias.  Os dois oceanos estavam trabalhando em conjunto para resfriar o planeta.  Mas foi só no final de 1960 que a mídia começou a preocuparse realmente.

Em 15 de novembro de 1969, Science News citou o meteorologista Dr. J. Murray Mitchell Jr. “Quanto tempo a atual tendencia de refrigeração continuará  é um dos problemas mais importantes das nossas civilizações.” Quando ouvimos isso antes?  Mitchell continuou: “Se o resfriamento continua por outros 200 a 300 anos a terra poderia estar mergulhado em uma idade do gelo.” Em 11 de janeiro de 1970, o Washington Post publicou a manchete “Colder Winters Held Dawn of New Ice Age” no artigo escreveu ” Melhor prevenir-se do frio porqué o pior pode ainda estar por vir.  O “Fortune Magazine informou em fevereiro de 1974″ O clima desagradável ao redor do mundo carrega o potencial para desastres humanos de magnitude sem precedentes. “ Isso soa familiar não? Na sua edição de 24  junho de 1970 a revista Time escreveu “Cassandras climatológicos estão se tornando cada vez mais apreensivas, pois as aberrações do tempo que eles estão estudando pode ser o prenúncio da uma nova era do gelo”. Newsweek, em 28 de abril de 1975, escreveu que “O clima da Terra parece estar se resfriando.”  De acordo com a Newsweek” Os meteorologistas “eram” quase unânimes em considerar que a tendência será reduzir a produtividade agrícola para o resto do século. ”

https://sandcarioca.wordpress.com/2010/03/24/quando-il-mondo-andava-incontro-ad-una-nuova-era-glaciale/Por isso, parecia que estávamos à beira de uma nova era glacial, com conseqüências catastróficas para o mundo. Em seguida, sorrateiramente a todos, o Oceano Pacífico começou a esquentar novamente e assim fez a temperatura da Terra.  Todas as histórias da próxima era glacial, a queda dramática na produção de alimentos e de todas as dificuldades para vir desapareceu rapidamente. . . . Novamente.

Um enxame de gafanhotos

O aquecimento do Oceano Pacífico começou a aumentar a temperatura global no final de 1970.  Este aquecimento continuou até os anos 1980 e as histórias idade do gelo foram embora. Em 1993 essa história veio do EUA Notícias e Relatórios Mundo “Mudanças Climáticas podem alterar os padrões de temperatura de precipitação, e muitos cientistas temem que será com conseqüências incertas para a agricultura global” A revista Time publicou em 13 de novembro de 2000: “27 meteorologistas europeus tornaram-se preocupados que as tendências de aquecimento que podem ser irreversíveis, pelo menos durante a maior parte do próximo século. “Newsweek entrou na briga com essa sua  história na ediçãp  8 de agosto de 2005 ” O clima extremamente seco dos últimos meses gerou enxames de gafanhotos. A Causa foi o aquecimento global ?  A história conclui que “A evidência está montando para apoiar apenas a tais temores.”

Em 3 de abril 2006, a revista Time fiz uma capa  com uma imagem de um urso polar solitário em um pequeno pedaço de gelo,  “Se preocupe, a mudança climática não é um problema de vaga futura,  já está prejudicando o planeta a um ritmo alarmante “. Indicou igualmente na capa em negrito ”  A Terra no ponto de inflexão. Como ameaça a sua saúde. ” Como a China e a Índia podem ajudar a salvar o mundo ou destruí-lo. ”

O ultimo urso polar! FOI FOTOMONTAGEM!

Então o que podemos aprender com 115 anos de reportagens sobre as alterações climáticas?

1) A mídia vai publicar o que vende. Se alguém publica uma história sobre o mundo que está ficando mais frio e as pessoas compram-lo você pode ter certeza que haverá muitas histórias mais o menos com  o mesmo título.

2) Existe um longo intervalo de tempo entre o que a natureza está fazendo e o que a mídia relata. O atraso parece ser de 10 a 15 anos após as alterações climáticas.  Isso é causado pela grande quantidade de inércia na história do clima que fazem que as histórias sobre as tendências passadas continuam, embora as tendências climáticas têm alterado tanto para mais frio ou mais quente.  A mídia está lenta para reagir às mudanças climáticas, embora a evidência seja clara.

3) Haverá sempre um o mais  cientistas, disposto a se prostituir para fundos de pesquisa ou simplesmente para gozar no centro das atenções de mídia para dar credibilidade ao alarmismo do dia.

4) Quando todas as notícias são sobre o aquecimento ou refrigeração, é certo que a imprensa entendeu errado e são pelo menos 15 anos retardatos. Até então as tendências climáticas estão realmente em outra direção.

Em 2010 não houve nenhum aquecimento global em uma década. Compre um bom cobertor para um futuro quentinho na sua casa.
SAND-RIO

2 Comments

  1. André
    Posted 28 dezembro 2010 at 1:14 AM | Permalink

    A terra esta a arrefecer isso sim. nao nota cada vez o inverno mais frio?
    o aquecimento virou-se agora para a politica e nao para a ciencia. certo que a terra vai arrefecer mas nada de 10ºc ou 15ºc lol. ai uma media de dois ou 3 graus em media claro.

  2. valdenor de oliveira
    Posted 20 fevereiro 2012 at 4:13 AM | Permalink

    Falando nA HIPÓTESE DE QUE OS VULCÕES ENTRAM EM ERUPÇÃO PARA BAIXAR AS PRESSÕES E TEMPERTURA DO INTERIOR DA TERRA, FAZENDO UM EQUILÍBRIO PARA EVITAR UMA GRANDE EXPLOSÃO DO PLANETA. ASSIM, A EERUPÇÃO VULCÂNICA É O VÔMITO DA MÁ DIGESTÃO DO MAGMA PARA VOLTAR AO SEU ESTADO DE EQUILÍBRIO. ISTO PROLONGA A VIDA DO PLANETA, OU SEJA CONTRABALANÇA COM AS DESTRUIÇÕES QUE NÓS FAZEMOS. TODAVIA, AS ERUPÇÕES, POR SUA VEZ, TAMBÉM, CA\USA DESTRUIÇÕES. O MELHOR SERIA É QUE NÓS TRATEMOS DE ZELAR MAis pelo meio ambiente, pois a terra também, são as aves, os animais, as árvores,as águas,sem as quais o HOMEM NÃO VIVE. É, ENFIM, A NATUREZA, CRIADORA DA MAIS BELA IMAGEM DO UNIVERSO.


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: