Tempestade solar altera regras de segurança de voos em Brasília. O habitual factoide jornalistico.

Um artigo do site Apollo11.

Com esse título, o portal G1 destacou, na manhã desta sexta-feira, uma nota divulgada pelo Ministério da Aeronáutica informando sobre a implementação de medidas de segurança a serem seguidas durante um simples alinhamento entre o Sol e o satélite de comunicação GOES-12.

Eclipse Satelital - Sun Outage

Segundo o portal, a suposta tempestade solar deve afetar a Terra entre 14h45min e 15h00 do dia 20 de setembro e durante esse período as decolagens serão suspensas no aeroporto Juscelino Kubitschek.

É importante destacar que em nenhum momento a nota do Ministério da Aeronáutica fala em tempestade solar e sim no alinhamento entre o Sol e o satélite. Esse é um fato absolutamente comum e corriqueiro e quando ocorre gera uma grande quantidade de ruídos no sinal captado, uma vez que as antenas parabólicas ficam apontadas diretamente para o Sol, posicionado exatamente atrás do satélite.

Quem tem TV por assinatura via satélite sabe bem disso, já que também recebe avisos de interrupção de sinal periodicamente, sempre que os satélites usados pela operadora passam à frente do disco solar. Em inglês esse fenômeno se chama “Sun Outage”.


Nota da Aeronáutica
O Comando da Aeronáutica informa que estarão em vigor, até o dia 20 de setembro, medidas adicionais de segurança para o tráfego aéreo brasileiro como prevenção a possíveis interferências nas comunicações satelitais na área de controle do espaço aéreo de Brasília. Tais interferências são naturais e ocorrem por conta do alinhamento entre o sol e o satélite de comunicação, com duração de três a dezesseis minutos, geralmente entre 14h45min e 15h00min (horário de Brasília).

As medidas adicionais de segurança são:

– Suspender todas as decolagens de Brasília cinco minutos antes do início das interferências,

– Autorizar novas decolagens imediatamente após cessar tal fenômeno,

– Indicar frequências alternativas para todas as aeronaves em voo na região de Brasília dez minutos antes do início do fenômeno.

Essas medidas já foram comunicadas às companhias aéreas e suas tripulações já têm pleno conhecimento dos procedimentos a serem realizados.

Ressaltamos que o conjunto de medidas tem caráter preventivo de forma a manter os padrões de segurança da atividade aérea no País.

Atenciosamente,

Centro de Comunicação Social da Aeronautica.

Como sempre a ignorancia dos jornalistas é impressioanate, em este caso do G1 da Globo, que depois mudou o artigo falando de “interferencia solar”.

Os atrasos em voos que já atormentam a vida dos passageiros podem ser intensificados de hoje até o dia 24. Técnicos da Aeronáutica identificaram aumento da probabilidade da formação de “sombras” provocadas pelo alinhamento entre o Sol, as antenas e os satélites usados nas comunicações de rádio entre os aviões e o controle de tráfego aéreo.

Por motivos de segurança, a Aeronáutica informa que poderá ser obrigada a adiar decolagens caso sejam verificadas “sombras” ao longo das rotas. Elas têm o poder de interferir na comunicação entre os controladores de voo e os pilotos. Projeções feitas por técnicos do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) indicam que as “sombras” sobre o sistema de rádio podem ocorrer com mais frequência de hoje até o dia 24, sempre entre 14 horas e 15 horas. A duração varia de 3 minutos a 16 minutos.

As empresas aéreas brasileiras, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) foram notificadas ontem sobre o fenômeno. A ideia é que, de hoje até o dia 24, os passageiros sejam informados sobre a probabilidade de atrasos em voos por meio do sistema de som dos aeroportos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/09/interferencia-solar-pode-atrasar-voos-ate-dia-24.html

E este é o  artigo original da G1 da Globo que fala de TEMPESTADE SOLAR:

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/09/tempestade-solar-altera-regras-de-seguranca-de-voos-em-brasilia.html

16/09/2010 23h16 – Atualizado em 16/09/2010 23h25

Tempestade solar altera regras de segurança de voos em Brasília

Decolagens em Brasília serão suspensas entre 14h45min e 15h.
Medidas serão implementadas até o dia 20 de setembro.

O comando da Aeronáutica informou nesta quinta-feira (16) que está implementando medidas de segurança a fim de evitar eventuais problemas causados por uma tempestade solar, que deve afetar o espaço aéreo de Brasília até o dia 20 de setembro.

O fenômeno é uma interferência natural que ocorre por conta do alinhamento entre o Sol e a Terra, causando interferência em sistemas de comunicação, como satélite, e pode durar de 3 a 16 minutos, entre 14h45min e 15h. Durante esse período, todas as decolagens serão suspensas no aeroporto Juscelino Kubitschek.

Em nota divulgada no começo da noite desta quinta, o comando da Aeronáutica afirmou que as decolagens serão suspensas no aeroporto de Brasília cinco minutos antes do prazo previsto de ocorrência do fenômeno. Segundo a Aeronáutica, novas decolagens serão autorizadas “imediatamente após cessar o fenômeno”. Para as aeronaves que estiverem sobrevoando o espaço aéreo de Brasília durante o horário suijeito à ocorrência do fenômeno, serão indicadas frequências alternativas

Ainda segundo a Aeronáutica, todas as medidas já foram comunicadas às companhias aéreas. A Aeronáutica afirmou ainda que as tripulações já “têm pleno conhecimento dos procedimentos a serem realizados”. A suspensão das decolagens durante o período determinado, segundo a Força Aérea, tem caráter preventivo a fim de manter os padrões de segurança de voo.

Não sei o que dizer…. o jornalismo no Brasil é assustador.

Obrigado ao site Apollo 11 para a sua profissionalidade.

SAND-RIO

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: