As manchas solares na historia

O fenómeno das manchas solares que hoje observamos e acompanhamos todos os dias, não é um fenômeno recente. O Sol sempre teve estes eventos que ainda hoje  tenta-se compreender plenamente, mesmo que muitos passos foram certamente realizados. Mas, como as culturas antigas viu o sol?

Os antigos gregos acreditavam que o Sol era o deus Helios que dirigia uma carruagem através do céu por quatro cavalos.

Para os povos antigos mesoamericanos, maias e incas, o Sol era um deus, e foi cuidadosamente observado pelo registro da mudança que estava sob o sol durante o ano, criando os calendários muito detalhados e precisos. Mas, segundo a arqueoastronomia não há nenhuma evidência de que essas pessoas também observaram manchas solares.

A pirâmide asteca do Sol

Assim, embora não haja evidências das observações pelos maias e incas, o mito da criação asteca fala de um deus negro, mas com uma cara brava “esburacada”, que foi sacrificado na fogueira fazendo o Sol. Isto sugere fortemente que eles viram manchas escuras sobre a face do Sol

O bravo herói asteco do rosto cheio de marcas que com o seu sacrifício  cria o Sol

Não é de estranhar que a maioria das culturas antigas reverenciavam o Sol como um deus o sol sempre foi uma força poderosa que nos afeta  na Terra. O Sol nos dá calor e luz e tem o poder para fazer crescer as plantas.

Uma imagem do Deus Sol

Depois da chegada dos europeus, nos Andes, os padres jesuítas de volta à Europa informarom  que as pessoas (meio macacos para eles) incivis da America acreditavam que era o Sol  que tinha o poder de fazer as coisas crescerem, ao invés do Deus cristão!

Os povos andinos não foram os únicos que adoram o deus do sol, toda a civilização já deu em seus estágios iniciais deste registro que dá luz e calor (os egípcios). E que era necessário estudar se queriam evitar erros na produção agrícola. E que Deus era muito poderoso e deve ser mantido com a oração silenciosa, oferendas e devoção religiosa … não mudou muito daqueles tempos antigos.

Há muitos poucos documentos sobre as manchas solares, naqueles tempos, ou nunca existiram ou foram destruídos pelos invasores. Só na China o mais cedo 165 aC, os astrônomos começaram a registrar suas observações sobre as manchas solares e os ciclos.

ftp://ftp.ngdc.noaa.gov/STP/SOLAR_DATA/SUNSPOT_NUMBERS/ANCIENT_DATA/Early_Reports

Há também referências a manchas solares dos filósofos gregos do século 4 aC, mas nenhum deles conseguiu explicar o que estava vendo.

Este é o mais antigo desenho das manchas solares em um documento do mundo ocidental

As seguintes culturas foram fortemente influenciadas por o pensamento aristotélico então que ele havia declarado que o sol e o céu era a perfeição ideal. Foi assim que os primeiros astrônomos europeus vendo o sol eram perturbados por não ser capaz de explicar que a perfeição da criação cristã de Deus Todo-Poderoso e perfeito, tem manchas!

Antes da invenção do telescópio, o Sol pode ser observado apenas em condições especiais de nevoeiro ou névoa ou ao anoitecer. Só depois os holandeses, em 1608 começou a trabalhar com vidro côncavo e convexo e o mistério do céu do Sol e dos planetas começou a ser revelado.

Certamente os primeiros observadores ficaram surpresos quando eles vierom as manchas no Sol que “deveria” ao invés ser perfeitamente puro.

Historicamente, os astrônomos foram 4 (o holandês Johan Goldsmith mais conhecido como Johannes Fabricius, Galileo Galilei, o alemão Thomas Christopher Scheiner e o ingles Herriot), que quase simultaneamente em 1611 vierom o Sol e  todas as manchas. Estes desenhos foram os primeiros passos para a compreensão das manchas solares.

Mas os astrônomos não estavam de acordo sobre o que estavam vendo, então Galileu escreveu que as manchas eram parte da superfície solar, enquanto o jesuíta Scheiner para não admitir a imperfeição da estrela escreveu que aqueles que foram vistos eram nada mais que sombras de planetas e satélites em órbita ao redor do Sol

Sunspot desenho feito por Scheiner

Galileu, que foi provavelmente o menos envolvido com a religião, continua a observar os pontos por algum tempo, e nota que os pontos mais perto da borda do Sol estáo a encolher compactuandosi, o que só poderia acontecer se esses pontos foram sombras na superfície e não sombras projetadas e graças aos pontos observados entendeu que o Sol girava em torno de si!

Galileu e os outros fizeram as primeiras descobertas e felizmente para nós, foi pouco antes do mínimo de Maunder, quando as manchas furom muito mais raras.

Hoje temos potentes telescópios, câmeras digitais, computadores, satélites, telescópios em órbita, radar, antenas, estudamos o Sol em todas as suas manifestações, mas o mistério de manchas solares ainda não foi revelado em 100%.

SAND-RIO

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: